PF desarticula grupo que planejava ataques e motins para derrubar Mauro Albuquerque

Ações tinham como objetivo forçar saída do Secretário da Administração Penitenciária

28/11/23 8:46

A Polícia Federal defalgrou na manhã desta terça-feira (28), a operação Defcon 4, que tem o objetivo de interromper a atuação de quatro mulheres suspeitas de planejar ações para desestabilizar o sistema penitenciário cearense. A investigações revelaram fortes indícios de planejamentos de ataque a servidores da segurança, prédios públicos, Fóruns da Justiça e até à instalações penitenciárias.

Além de ataques à ônibus, amotinamentos e outras ações com o objetivo de tumultuar o sistema prisional, na tentativa de forçar a substituição do Secretário de Administração Penitenciária do Ceará, Mauro Albuquerque. As quatro suspeitas serão ouvidas pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco), responsável pelas investigações.

Os mandados de busca e apreensão são cumpridos em Fortaleza, e expedidos pela Vara de Delitos de organizações Criminosas do Ceará. Os trabalhos continuam, para detalhamento da participação de cada investigada e levantamento da participação de terceiros nos crimes. O nome da operação remete a condições de prontidão de defesa utilizados por forças policiais e armadas.

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Ceará – FICCO – é composta pela Polícia Federal (PF), Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), Polícia Militar do Ceará (PMCE), Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Secretaria Nacional de Políticas Penais (SENAPPEN), Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado do Ceará (SAP).

LINKS PATROCINADOS