Sete dias por semana sem medo da notícia!
Perícia Forense identificou rapidamente os seis mortos na queda do Edifício Andréa
Trabalho científico mobilizou legistas, papiloscopistas e especialistas em DNA

O trabalho integrado entre as unidades de resgate envolvidas na operação nos escombros do Edifício Andréa e a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) tem permitido que as vítimas da tragédia sejam rapidamente identificadas oficialmente. Equipes de peritos-legistas,  papiloscopistas, especialistas em DNA e de análise de arcada dentária trabalham em ritmo acelerado e integrado na confecção dos laudos, permitindo a rápida liberação dos corpos das vítimas para o sepultamento.

Entre a tarde da última terça-feira (15) e a noite de ontem (17), a Pefoce identificou todas as seis pessoas que morreram vítimas do desabamento do prédio residencial localizado no bairro Dionísio Torres, na zona nobre da Capital. A maioria foi identificada através da análise de impressões digitais.

Os seis mortos foram identificados oficialmente como:

1- ANTÔNIO GILDÁSIO HOLANDA SILVEIRA, 60 anos de idade, morador do Edifício Andréa, apartamento 301

2 – NAYARA PINHO SILVEIRA, 31 anos, psicóloga, morado do apartamento 301. O pai dela, Antônio Gildásio Holanda Silveira, também morreu no desabamento do prédio

3 – ISAURA MARQUES MENEZES, 82 anos, professora aposentada, moradora do apartamento 501, a segunda vítima retirada dos destroços do residencial

4 – ROSEANE MARQUES DE MENEZES, 56 ANOS, moradora do apartamento 501. A mãe dela, Isaura Marques de Menezes, também morreu no desastre

5 – MARIA DA PENHA BIZERRIL CAVALCANTE, 81 anos, funcionária pública aposentada, morava no apartamento 101. Corpo foi retirado dos destroços nesta quinta-feira (17)

6 – FREDERICK SANTANA DOS SANTOS, 30 ANOS, ajudante do caminhão de entrega de garrafões de água mineral. Morreu quando estava no mercadinho em frente ao prédio.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também