PC-CE fecha clínica de estética clandestina e proprietários são presos

Na clínica, os proprietários aplicavam substâncias proibidas pela Anvisa

(Foto: divulgação/PC-CE)

01/03/24 20:01

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), com apoio de equipes da Vigilância Sanitária do Ceará, fechou uma clínica de estética clandestina localizada em Fortaleza. Os proprietários da empresa, um homem de 24 anos, e uma mulher de 37 anos, foram presos no bairro Dendê. Os indivíduos aplicavam substâncias proibidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em seus clientes. Centenas de seringas, anestésicos, medicamentos vencidos e outros produtos irregulares foram apreendidos.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

As investigações iniciaram após a denúncia de uma mulher, de 32 anos, que havia contratado um serviço de estética na clínica para um procedimento nos glúteos. Após o tratamento estético, a vítima apresentou reações e precisou ser internada. Ela ficou em estado grave em um hospital da região. Os fatos foram relatados por meio de um Boletim de Ocorrência (BO).

Após a denúncia, os policiais civis identificaram a clínica e solicitaram junto ao Poder Judiciário um mandado de busca e apreensão no estabelecimento comercial. Nessa quinta-feira (29), com a decisão judicial em mãos e com uma equipe da Vigilância Sanitária, os agentes foram até o local. No imóvel, foi identificado que os proprietários não possuíam nenhum tipo de qualificação ou formação para realizar os serviços ofertados pelo estabelecimento, bem como armazenavam produtos de uso exclusivo de médicos que estavam vencidos em local inapropriado.

Segundo informações policiais, os proprietários reutilizavam as seringas em outros pacientes, durante a aplicação dos produtos. Ainda no estabelecimento, dezenas de seringas, algumas unidades vencidas, e vários medicamentos que eram armazenados de forma irregular, além do produto Polimetilmetacrilato (PMMA), que é proibido pela Anvisa, foram apreendidos. Diante do que foi encontrado, o casal de falsos esteticistas foi conduzido para o 5° Distrito Policial (DP).

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

A dupla foi autuada em flagrante pelos crimes de lesão corporal grave, crime contra ordem tributária, falsificação de medicamentos para fins terapêuticos ou medicinais, além do exercício ilegal da medicina. Além das prisões, o local foi interditado pela Vigilância Sanitária. 

Confira foto:

LINKS PATROCINADOS