sete dias sem medo da notícia
Omissão total
OAB-CE silencia sobre estupro de crianças no Ceará, mas lança nota para caso no RJ
Crimes aconteceram em Itapajé, Sobral e Uruoca
Sede da OAB-CE
Por : Redação CN7
16/07/18 15:18

A Comissão de Direitos Humanos da OAB-CE calou-se em relação aos frequentes casos de estupros de crianças no interior do Estado: Itapajé, Sobral e Uruoca.

A entidade preferiu acreditar que os crimes contra vulneráveis nos três municípios não passaram propagação de fake news — uma estratégia de ataque político –, como denunciou o diretor do Patronato São José, Padre Marques, de Itapajé, em visita recente à Ordem. Nessa escola, uma criança de apenas 6 anos, do sexo masculino, foi estuprada por dois funcionários, mas não causou comoção nem na direção da escola, muito menos na cúpula da classe dos advogados cearenses.

Em tempo

Se a OAB-CE não deu um único pio sobre estupros no Ceará, ela escreveu uma nota de repúdio no caso de uma mulher que foi estuprada, em 2016, coletivamente no Rio de Janeiro, distante 2.500 quilômetros de Fortaleza.

Confira a nota

Em tempo II

A OAB-CE deveria, sim, ter emitido nota de repúdio sobre o caso no Rio, mas também, e principalmente, a respeito da barbaridade no Ceará.

Com informações de Wellington Macedo

LINKS PATROCINADOS