Sete dias por semana sem medo da notícia!
No quarto dia após a tragédia, bombeiros buscam mais quatro desaparecidos
Na delegacia de Polícia que apura o desabamento, mais de 10 pessoas já foram ouvidas
As escavações dos bombeiros estão atingindo os locais mais profundos dos escombros do Edifício Andréa, que desabou na manhã de terça-feira (15)

No quarto dia de buscas nos escombros  do Edifício Andréa, equipes do Corpo de Bombeiros Militar tentam localizar mais quatro pessoas que estão desaparecidas desde o desabamento ocorrido na manhã da última terça-feira ( 15).  Seis pessoas morreram e os corpos já foram identificados pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), através da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).

Os seis mortos na tragédia do Edifício Andréa são: Frederick de Santana Santos, 30 anos; Isaura Marques Bezerra, 81 anos; Antônio Gildásio Holanda da Silveira, 60; Nayara Pinho da Silveira, 31; Rosane Marques de Menezes, 56; e Maria da Penha Bezerril Cavalcante, 81.

Estão desaparecidos: Maria das Graças Rodrigues, 70 anos (síndica do edifício); Francisco Erivelton dos Santos, Leda Bernardo da Silva e José Erivelto, um cuidador de idosos.

Na delegacia

 De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar (CBM), a operação nos destroços do edifício que desabou vão continuar até que todos os corpos dos mortos no desastre sejam resgatados  e eliminadas totalmente as chances de localização de sobreviventes.

Na manhã desta sexta-feira (18), os bombeiros voltam a usar máquinas (tratores) para a retirada de mais lajes que estão ainda dificultando o acesso dos militares aos locais mais profundos em meio aos escombros. Um dos corpos, por exemplo, estava a cerca de oito metros da superfície e foi resgatado somente após serem retiradas as vigas que impediam a entrada dos bombeiros.

Na delegacia do 4º DP (Pio XII), onde foi instaurado o inquérito policial que  está apurado o desabamento, cerca de 12 pessoas já prestaram depoimento e novos procedimentos deverão ser realizados ainda hoje.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também