Motorista do presidente da Câmara de Catunda é morto durante discussão

Polícia investiga se crime teria motivação política

(Foto: reprodução/Instagram)

27/11/23 10:21

Um homicído registrado no município de Catunda, no interior do estado, é investigado como possível crime político. Na ocasião, o motorista do presidente da Câmara Municipal da cidade foi executado pelo funcionário de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), durante uma discussão. Djalma marcou um encontro com Edvaldo parar tirar satisfações sobre um ataque a tiros registrado em sua residência, na sexta-feira (24). O servidor acreditava que o crime teria sido executado pelo motorista. Foi quando Djalma disparou uma vez contra Edvaldo e atingiu a virilha da vítima, que não resistiu.

De acordo com o que foi informado por populares, Djalma usou duas armas no momento do crime. O primeiro revólver teria falhado quando acionado. Então o servidor sacou outra arma e disparou contra a vítima. O motorista chegou a ser socorrido para uma unidade de saúde da região, mas não resistiu. Depois do crime, o suspeito fugiu do local e abandonou seu carro.

Tanto Djalma como Edivaldo eram aliados do vereador Júnior. A investigação deve apurar se o que ocorreu possui ligação com os recentes fatos na política catundense, do rompimento do presidente da Câmara e outros parlamentares com o grupo de situação e que passaram a apoiar o ex-prefeito Tony Jorge. Nesta divisão, Djalma resolveu ficar ao lado da atual administração e prestando seus serviços, enquanto Edivaldo seguiu Júnior e passou a ser seu motorista.

LINKS PATROCINADOS