sete dias sem medo da notícia
Ministro da Cultura entrega cargo após não emplacar novo presidente da Ancine
Por : Redação CN7
16/06/17 16:37

O ministro interino da Cultura, João Batista de Andrade (PPS), pediu demissão, nesta sexta-feira (16), após ter sido atropelado no processo de escolha do novo presidente da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e a pasta sofrer um corte de 43% no orçamento, há dois meses.

“O presidente tem direito de fazer isso, mas não é a boa política desautorizar o Ministério da Cultura”. Andrade defendia a nomeação de Débora Ivanov, que, segundo ele, tinha o apoio de cineastas e de Roberto Freire, ex-titular do ministério que pediu demissão após a divulgação das gravações do presidente Michel Temer com Joesley Batista, dono da JBS.

Andrade afirmou ainda que, após o corte no orçamento, a pasta se tornou “inviável”. “Era um ministério que já estava deficiente. O Fundo Nacional de Cultura, que já teve R$ 500 milhões na época áurea, hoje tem zero de recurso. É um ministério inviável tratado de forma a inviabilizá-lo ainda mais”.

Em pouco mais de um de governo Temer, o Ministério da Cultura chegou a ser extinto e, depois de retomado, já teve três ministros. “Deixo o governo livre para indicar quem quiser. Pesa muito a incapacidade enorme de superar essa crise”, afirmou sobre a escolha do sucessor.

Confira a carta de demissão de João Batista de Andrade

LINKS PATROCINADOS