Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Matadouros municipais ignoram lei de Abate Humanitário, aponta organização internacional

As informações são do jornal O Globo

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

09/03/24 18:14

A organização internacional Mercy For Animals (MFA) denunciou práticas extremamente cruéis em matadouros municipais no Nordeste do Brasil. Segundo a investigação divulgada, cinco abatedouros na região têm ignorado a lei de Abate Humanitário, adotando métodos brutais e arcaicos. Três deles estão localizados no Ceará.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

De acordo com o relatório da MFA, divulgado pelo jornal O Globo, os métodos de abate relatados incluem golpes violentos na cabeça dos animais com varas de metal ou madeira, execuções com cortes de machado e, de maneira ainda mais alarmante, o abate de vacas prenhas, práticas estas que estão em desacordo com as leis de proteção animal e com os procedimentos recomendados pela lei do Abate Humanitário.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Três dos cinco matadouros nordestinos localizam-se no estado do Ceará, nos municípios de Quixeramobim, Pacoti e Pentecoste. Os outros dois estão localizados no Rio Grande do Norte, nos municípios de Caicó e Jardim do Seridó.

Confira publicação:

LINKS PATROCINADOS