Sete dias por semana sem medo da notícia!
Mais cinco mulheres foram assassinadas no Ceará durante o fim de semana
O corpo de uma mulher foi encontrado esquartejado e carbonizado no lixo, em Fortaleza
Na manhã de hoje, o corpo de uma mulher foi encontrado neste tambor de lixo, em plena Avenida Leste-Oeste, no bairro Moura Brasil (zona Central)
Ouça a matéria

Cinco mulheres foram mortas durante o último  fim de semana  de 2019 no Ceará, aumentando para 229 os crimes do gênero neste ano. Entre os quatro registros, um caso já confirmado de feminicídio ocorrido na zona rural do Município de Missão Velha, na Região do Cariri (a 521Km de Fortaleza).  O autor do assassinato já está preso.

O crime aconteceu na localidade de Passagem da pedra, na zona rural de Missão Velha. Na noite de sábado (28), o agricultor Cícero João da Silva, 45 anos, discutiu com a esposa, Maria Marta de Oliveira Mesquita, 42, e em meio ao bate-boca ele sacou uma faca e desferiu vários golpes na cabeça da mulher. Em seguira, enrolou o corpo em um pano e o arrastou até a beira de uma estrada, onde pediu ajuda para socorrer a vítima. Em seguida, abandou o corpo e fugiu do local.

Na manhã seguinte (29), ele foi preso por policiais militares quando dormia em um matagal distante do local onde havia deixado o cadáver da mulher. Segundo familiares, o casal discutia muito e a mulher era frequentemente  agredida pelo marido. Cícero foi levado para a Delegacia de Polícia de Missão Velha e autuado em flagrante por feminicídio.

Mais mortes

O segundo assassinato aconteceu também na noite do sábado (28), quando uma mulher, identificada como Elenice Lima de Oliveira, 48 anos, foi morta a tiros dentro de casa, no Centro da cidade de Ibicuitinga, no Sertão Central (a 200Km de Fortaleza).

Segundo a Polícia, Elenice teve a casa invadida por dois homens encapuzados e acabou morta com vários tiros disparados à queima-roupa.

Em Fortaleza, foram registradas três mortes de mulheres. Ainda na sexta-feira (27), uma mulher foi assassinada, a tiros, no bairro Cidade 2000. Ela era natural da cidade de Quixadá, no Sertão Central, e  conhecida pelo apelido de “Sereia”.

Na manhã de domingo, o corpo de outra mulher foi encontrado com marcas de violência em uma rua do bairro Pan-Americano. A Polícia Militar foi acionada pelos moradores e  isolou a área onde estava o cadáver até a chegada de equipes da Perícia Forense (Pefoce) e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A vítima não foi identificada.

Cadáver no lixo

Já na madrugada desta segunda-feira (30), o corpo de uma mulher, com marcas de violência (esquartejado e carbonizado) foi deixado por criminosos em um tambor de lixo em plena Avenida Presidente Castello Branco, a Leste-Oeste, no  bairro Moura Brasil (zona Central). Mas, somente na manhã de hoje (30) o cadáver foi encontrado. Estava sem as duas pernas.

A Polícia acredita que a mulher foi assassinada  na favela Oitão Preto, arrastada pela Rua 13 (havia sangue no local) e deixada dentro do tambor de lixo na Avenida Leste-Oeste, em frente ao Hotel Marina Park. O cadáver foi removido para a Pefoce.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também