sete dias sem medo da notícia
Leão Montezuma queria fazer delação premiada excluindo a corrupção vinculada a Cid
Por : Redação CN7
14/10/17 16:50

Caiu como uma bomba junto aos Ferreira Gomes a sondagem dos advogados do ex-diretor da Sohidra, Leão Montezuma, ao Ministério Público Federal (MPF), de fazer uma delação premiada. Leão recebeu uma propina de R$ 500 mil da Odebrecht, referente ao pagamento de propina da obra sistema adutor do Castanhão.

A proposta de Leão Montezuma não avançou. Nas tratativas iniciais, ficou evidenciado o interesse de Leão de poupar o ex-governador Cid Gomes e transferir a responsabilidade das negociações com a Odebrecht a ex-secretários do Governo sem que Cid soubesse de qualquer pagamento.

Outro impasse que Leão Montezuma não conseguiu superar para assinar uma delação: quis assumir como de sua propriedade os recursos pagos ilegalmente pela Odebrecht. A empreiteira deu provas ao MPF que a propina de R$ 500 mil não era de Leão Montezuma. Ele teria apenas emprestado uma conta dele no exterior.

A delação de Leão Montezuma está paralisada. Sua situação se complica mais a cada dia, e sua prisão devido à uma condenação é uma realidade que se aproxima com o avanço das apurações da Operação Lava Jato no escândalo envolvendo a Odebrecht.

LINKS PATROCINADOS