Sete dias por semana sem medo da notícia!
Justiça determina afastamento temporário da secretária de Educação de Juazeiro

O juiz Renato Belo Vianna, que responde pela 2ª Vara Cível da Comarca de Juazeiro do Norte, determinou nesta segunda-feira (22) o afastamento da secretária de Educação de Juazeiro do Norte, Maria Loureto de Lima.

De acordo com a decisão, a gestora está afastada por 120 dias úteis, por suspeitas de uso da máquina pública na campanha eleitoral de Pedro Augusto Geromel, filho do atual prefeito do município, e que foi eleito deputado federal.

A medida atende solicitação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio das 13ª e 14ª Promotorias de Justiça, que atuam, respectivamente, na defesa da Educação e do Patrimônio Público.

“Os fatos são graves e indicam que servidores temporários, subordinados à requerida, foram coagidos a votar ou a participar ativamente da articulação política do candidato beneficiado”, especifica a decisão. Segundo o MP, o Inquérito Civil tramita em sigilo e, portanto, informações detalhadas sobre a apuração dos fatos não podem ser divulgadas.

O afastamento foi requerido no âmbito da Ação Cautelar Preparatória de Improbidade Administrativa (Processo n.º 0005108-59.2019.8.06.0112) protocolada no dia 10 de janeiro deste ano pelos promotores de Justiça Flávio Côrte e Silderlândio do Nascimento. O inquérito teve como base a operação “Voto Livre” que cumpriu mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juiz da 119ª Zona Eleitoral, Péricles Victor Galvão, após inquérito policial instaurado pela delegada da Polícia Federal Josefa Maria Lourenço, que apura crimes eleitorais.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também