Hidrogenio verde e o combustivel do futuro

Justiça condena homem a 32 anos de prisão por matar grávida de 8 meses em Brejo Santo

Segundo ele, a vítima influenciava a ex a terminar o relacionamento

(Foto: divulgação/MPCE)

07/03/2024 15:03

O Tribunal do Júri de Brejo Santo condenou, nessa quarta-feira (06), à pena de 32 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicialmente fechado, pela morte de uma mulher grávida de oito meses. A sentença também inclui condenação pelo crime de aborto provocado por terceiro. A justiça acatou a denúncia do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) que foi representado no Júri pelo promotor de Justiça Ramon Brito Cavalcante

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Segundo a denúncia, na madrugada do dia 3 de novembro de 2021, no Sítio Bezerro, zona rural de Brejo Santo, Jefferson dirigiu-se até a casa da ex-namorada, que era amiga e morava com a vítima. Ele entrou pelo telhado da residência e começou a quebrar os objetos pessoais da ex, que teriam sido presentes dele. Quando o acusado começou a destruir o sofá e as roupas da ex-namorada com uma faca, a vítima, que estava sozinha na casa, tentou impedi-lo. Jefferson, que já não gostava dela, começou a golpear a gestante, resultando na morte dela e do bebê. Segundo ele, a vítima influenciava a ex a terminar o relacionamento.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

O MPCE denunciou Jefferson Ferreira Morato pelo crime de homicídio qualificado, com os agravantes de motivo torpe, meio cruel, uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima e crime de feminicídio, além de crime de aborto provocado por terceiro. Foi negado, ainda, o direito de o réu apelar em liberdade. 

LINKS PATROCINADOS