Sete dias por semana sem medo da notícia!
Juíza manda prender empresário acusado de espancar a esposa e afrontar a Justiça
"Cição das Ferragens" teve prisão preventiva decretada e está detido no 34º DP
O empresário está detido no 34º DP e será transferido para um presídio

Um empresário dos ramos de ferragens, hotelaria e imóveis, teve prisão preventiva decretada pela Justiça, em Fortaleza, e já se encontra atrás das grades em uma delegacia da Polícia Civil na Capital. É acusado de agredir fisicamente e promover calúnias e difamação através das redes sociais contra sua esposa. Além disso, desobedeceu a uma ordem judicial após a Justiça ordenar que ele usasse uma tornozeleira eletrônica. O acusado aguarda transferência para um presídio da Região Metropolitana.

A ordem de prisão preventiva contra o empresário Raimundo Cícero Araújo, conhecido como  “Cição das Ferragens” foi  assinada pela juíza de Direito, Fátima Maria Rosa Mendonça, titular do Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. A determinação judicial foi cumprida pela Polícia e o acusado se encontra na carceragem do 34º DP (Seccional Centro).  Na próxima segunda-feira (3), ele será transferido para o presídio.

De acordo com a ordem de prisão, no último dia 10 de maio, por volta das 23 horas, o casal passou a discutir por motivos de ciúmes, ocasião em que a mulher (identidade preservada) foi espancada pelo empresário. “O réu pulou em cima da vítima, jogando-a no chão e enforcando-a”, destaca o documento assinado pela Justiça. Naquele dia, “Cição das Ferragens” acabou sendo preso em flagrante pela Polícia Militar que foi acionada pela vítima e vizinhos do casal.

Medidas protetivas

No dia 15, a Justiça ouviu as testemunhas e, na data seguinte, ocorreu uma audiência em que a juíza ouviu o acusado e determinou medidas protetivas em favor da vítima. No mesmo ato, a magistrada determinou a soltura do empresário, mas aplicou-lhe o uso de uma tornozeleira eletrônica em substituição à prisão. O agressor foi advertido de que, em caso do descumprimento da decisão judicial, voltaria a ser preso.

Mas, conforme a Justiça, ao ser posto em liberdade, o empresário passou a injuriar, difamar e caluniar a esposa, usando, inclusive, o aplicativo Whatsaap  para, num grupo  de amigos, afrontar a decisão judicial e desferir  novas agressões contra a vítima.

“É uma pessoa verdadeiramente destemida, que acha que pode desobedecer as decisões emitidas pela Justiça sem nada lhe acontecer”, afirmou a juíza Fátima Maria Rosa Mendonça se referindo ao empresário, o que a levou a decretar a prisão do empresário.  “Cição”, como é mais conhecido, é dono de vários empreendimentos, de hotel e chalés na Serra da Guaramiranga, possuí vários imóveis e atua no ramo de ferragens.

No despacho, a juíza cita que o acusado afronta a Justiça

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também