Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Inundado, Aeroporto de Porto Alegre é fechado por tempo indeterminado

Aeroportos de quatro cidades do Rio Grande do Sul ainda estão em operação

(Foto: Fraport/divulgação)

06/05/24 15:43

As fortes chuvas que têm atingido o Rio Grande do Sul nos últimos dias deixaram o Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, inundado, nesta segunda-feira (6). Imagens mostram alagamentos em áreas de espera, de circulação de passageiros e até de pouso de aviões. Devido ao ocorrido, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), por meio de nota, informou que o terminal está com todas as operações suspensas por tempo indeterminado.

“A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) informa que o Aeroporto Internacional de Porto Alegre (Salgado Filho) está fechado por tempo indeterminado, com todas as operações suspensas, de acordo com a concessionária Fraport. Não há previsão de retomada. Para a segurança de todos, o terminal de passageiros está fechado”, informou.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

“As associadas ABEAR cancelaram os voos com origem e/ou destino para Porto Alegre e flexibilizaram as regras de remarcação e reembolso. Os passageiros devem entrar em contato com a companhia aérea para remarcação ou reembolso dos bilhetes com origem e/ou destino para a capital gaúcha”, completou.

Os aeroportos das cidades de Passo Fundo, Caxias do Sul, Pelotas e Santo Ângelo continuam operando, mas podem ser impactados pelas condições meteorológicas no estado.

Alerta

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou, na manhã desta segunda-feira, um aviso nível vermelho que indica grande perigo devido às chuvas intensas que atingem, sobretudo, a região sudeste do Rio Grande do Sul. O alerta é válido até as 12h desta terça-feira (7).

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

De acordo com a previsão, as chuvas podem chegar a 100 milímetros (mm) por dia e os ventos podem alcançar 100 quilômetros por hora (km/h). O Inmet prevê ainda queda de granizo, grande risco de danos em edificações, corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores, alagamentos e transtornos no transporte rodoviário.

Os municípios gaúchos que podem ser mais afetados são: Santa Vitória do Palmar; Rio Grande; Pedras Altas; Jaguarão; Herval; Chuí e Arroio Grande.

As informações são da Agência Brasil.

LINKS PATROCINADOS