Intenção de compra do consumidor de Fortaleza aumenta em novembro, indica Fecomércio

17/11/17 9:39

O Índice de Confiança do Consumidor de Fortaleza (ICC) apresentou aumento de +4,0%, passando de 95,3 pontos, em outubro, para 99,1 pontos neste mês. Os números estão em levantamento realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio/CE).

O resultado do ICC foi influenciado pela melhora de 3,5% no Índice de Situação Presente (ISP) passando de 89,4 pontos, em outubro, para 92,5 pontos. Além do crescimento de 4,4% no Índice de Situação Futura (ISF), que atingiu o patamar de 103,5 pontos.

De acordo com a Fecomércio, esse sentimento se reflete no Índice de Situação Presente, que se manteve no campo que indica o pessimismo (abaixo de 100 pontos) desde o final do primeiro trimestre do ano passado. O resultado de novembro é o segundo aumento sequenciado e reforça a indicação de reversão de tendência, com reflexos positivos sobre o potencial de vendas do varejo.

O levantamento aponta ainda que, entre aqueles que ainda demonstram maior otimismo, destacam-se os consumidores do gênero masculino (38,4%), do grupo com idade entre 18 e 24 anos (41,7%) e com renda familiar entre cinco e dez salários mínimos (52,4%).

A pesquisa também mostra que 56,2% dos consumidores de Fortaleza consideram que sua situação financeira atual está melhor ou muito melhor do que há um ano. Já as expectativas com o futuro se mostram mais otimistas, com 71,8% dos entrevistados acreditando que sua situação financeira futura será melhor ou muito melhor do que a atual.

Em contrapartida, o consumidor de Fortaleza tem mostrado preocupações com o ambiente econômico nacional, com 61,6% dos entrevistados descrevendo-o como ruim ou péssimo. Esse sentimento recebe influências da percepção das restrições na oferta de crédito e, principalmente, da estagnação do mercado de trabalho.

A Pesquisa de Confiança e Intenção de Compra do Consumidor de Fortaleza (ICC) é realizada mensalmente pelo IPDC. O estudo tem como principal objetivo verificar a expectativa real dos consumidores, em relação à situação econômica e em relação às futuras intenções de compras. A pesquisa avalia, também, o potencial de consumo a cada mês, a confiança do consumidor em relação à capacidade de compra e a situação do país. Além de verificar os produtos que o consumidor deseja adquirir, a propensão para gastar, a situação financeira atual e futura do consumidor, entre outros.

LINKS PATROCINADOS