sete dias sem medo da notícia
Briga feia
Impasse com Cid Gomes ameaça Ceará perder R$ 212 milhões em emendas impositivas
Na última sexta-feira (12), em Brasília, Danilo Forte acusou Cid de agir como ditador
(Foto: Jane de Araújo/Agência Senado)
Por : Redação CN7
15/11/21 16:00

Um impasse criado pelo senador Cid Gomes (PDT) poderá fazer o Ceará perder R$ 212 milhões em emendas de bancada. Até o momento, os 22 deputados cearenses entregaram suas emendas. Contudo, entre os senadores, apenas Eduardo Girão (Podemos) entregou. O pedetista, no entanto, se recusa a entregar porque quer dar esses recursos para o Estado.

A proposta de Cid Gomes é enviar 50% das emendas para o Governo do Estado, cerca de R$ 111 milhões. Outros 25% para a Prefeitura de Fortaleza, o que corresponde a R$ 55 milhões e outros 20%, cerca de R$ 42,4 milhões, para as universidades federais e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

O coordenador da bancada, o deputado federal Genecias Noronha (Solidariedade) está indignado com a ameaça do Ceará perder R$212 milhões em emendas impositivas e, por isso, está pressionando para resolver a ameaça de Cid Gomes. Esse impasse, inclusive, foi motivo de um bate-boca que aconteceu na última sexta-feira (12), em Brasília, entre o deputado Danilo Forte (PSDB) e o pedetista. Na oportunidade, Danilo Forte cobrou democracia da parte de Cid Gomes e o acusou de agir como um ditador, tentando tomar na marra as emendas dos parlamentares cearenses. O senador negou que estivesse impondo algo. Porém, caso Cid não assine o Estado do Ceará perde tudo.

O senador Chiquinho Feitosa (DEM) chegou a enviar suas emendas. Porém, a pedido de Cid, pediu de volta. O prazo para os dois senadores entregarem as emendas se encerra nesta terça-feira (16), ás 17 horas.

Parte das emendas foi enviada

Até o momento, parte das emendas, cerca de 28%, ou R$ 56 milhões, foram enviadas ao Estado. No entanto, Cid Gomes exige que o valor enviado seja de R$ 111 milhões. Caso contrário, não assinará e o Ceará poderá perder os R$ 212 milhões. Além disso, quer mais R$ 55 milhões para a Prefeitura de Fortaleza e outros R$ 42,4 milhões para as universidades federais e IFCE.

LINKS PATROCINADOS