Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Ícone do jornalismo cearense, Alan Neto, morre aos 83 anos

Alan Neto estava internado em uma unidade hospitalar de Fortaleza

(Foto: reprodução/YouTube)

03/04/24 17:06

Morreu nesta quarta-feira (3), aos 83 anos de idade, o jornalista Alan Neto. O comunicador estava internado no Hospital Antônio Prudente, após sofrer um acidente doméstico. que resultou na fratura do colo do fêmur, necessitando uma intervenção cirúrgica. Apesar de receber alta, Alan Neto voltou a unidade de saúde com um quadro de pneumonia, onde permaneceu em tratamento.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Carreira de destaque

Nascido no município de Senador Pompeu, no dia 27 de novembro de 1940, Manoel Simplício de Barros Neto, conhecido como Alan Neto, iniciou sua jornada no jornalismo esportivo aos 15 anos como repórter amador na Rádio Iracema de Fortaleza. Lá, cobriu eventos de basquete, futsal e vôlei. Foi nesta época que, trabalhando ao lado de seu primo Armando Vasconcelos e sob a influência de Aécio de Borba, foi designado para integrar o departamento esportivo da emissora. Armando Vasconcelos, percebendo o talento de seu primo, decidiu que o nome Simplício não era adequado para o rádio e criou o pseudônimo Alan Neto, nome que se tornou amplamente conhecido.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Durante seus 60 anos de carreira, Alan Neto foi destaque na crônica esportiva cearense, assinando colunas no Diário do Nordeste e, recentemente, para o jornal O POVO. Além de sua atuação como colunista, também era conhecido por apresentar o programa Trem Bala, tanto na Rádio O POVO/CBN quanto na TV Ceará, consolidando sua posição como uma figura influente no jornalismo esportivo da região.

LINKS PATROCINADOS