Sete dias por semana sem medo da notícia!
Governo quer usar verba para barganhar fim do isolamento nos estados
Governador Camilo Santana está disposto a não aceitar a chantagem do Planalto
Desembarque dos brasileiros repatriados de Wuhan, na Base Aérea de Anápolis | Sérgio Lima/Poder360 09.02.2020
Ouça a matéria

O governo quer usar a negociação em torno do pacote de socorro aos estados – que ainda depende de uma decisão do presidente quanto ao veto a reajuste de servidores – como moeda de troca para montar uma ação coordenada com os governadores.

No Ceará, entretanto, o governador Camilo Santa (PT) não está disposto a ceder ao que considera uma chantagem do Planalto. A mesma postura deve ser seguida pelos governadores dos estados São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Maranhão e Pernambuco.

O objetivo da negociação é iniciar a abertura gradual da economia a partir do próximo mês de junho. Os estados, que viram sua arrecadação despencar desde o início da crise, contam com o dinheiro do pacote, que prevê o repasse de R$ 60 bilhões aos cofres locais, para combater o coronavírus.

A abertura da economia não seria linear. Começaria nos Municípios menos atingidos pela Covid-19 e com normas sanitárias definidas, como uso obrigatório de máscaras, álcool em gel, distanciamento e entrada controlada de consumidores nos estabelecimentos. Para isso, está sendo aguardado o plano do Ministério da Saúde com as diretrizes do governo federal. Nelson Teich, ex-ministro da pasta, havia sido escalado para esta missão.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também