sete dias sem medo da notícia
HISTÓRICO
Governo do Ceará lança documentário que marca os 50 anos do Castelão
Por : Redação CN7
12/11/23 9:14

Para celebrar o quinquagésimo aniversário da Arena Castelão, o Governo do Ceará lançou, neste sábado (11), o documentário “O Gigante do Mata Galinha: 50 anos de histórias do Castelão”. A produção é uma realização da Coordenadoria de Imprensa da Casa Civil, por meio do Núcleo de Audiovisual. O documentário será exibido na TVC e estará disponível à população em todas as plataformas digitais do Governo do Estado.

Inaugurado em 11 de novembro de 1973, o Estádio Plácido Aderaldo Castelo, agora chamado de Arena Castelão, é um equipamento moderno e multiuso que tem capacidade para receber até 63.903 espectadores em grandes eventos esportivos e culturais. O equipamento é o quarto maior estádio do Brasil e o maior do Norte/Nordeste em capacidade.

O coordenador de Imprensa da Casa Civil, Thiago Cafardo, fala sobre a iniciativa de disponibilizar a história do Castelão e seus personagens de uma forma acessível para a população. “O Estado não poderia deixar de celebrar esta data sem uma produção impecável sobre o Gigante do Mata Galinha, como ficou carinhosamente conhecido o Castelão entre os torcedores mais antigos. O documentário é um resgate histórico do estádio, passando por todas as suas mutações até se transformar em uma arena de Copa do Mundo. Alguns dos principais personagens dos 50 anos da história do Castelão estão no filme”, destaca.

A equipe entrevistou 16 pessoas que testemunharam e fizeram parte da evolução dessa praça esportiva que é patrimônio dos cearenses. A jornalista e cineasta Rosane Gurgel, que assina direção e roteiro do documentário, explica a escolha de resgatar registros de um dos maiores incentivadores da construção do estádio.

O Paulino Rocha entra no filme como um personagem. Ele foi o grande motivador para construir o estádio, defendendo a ideia. Pessoalmente, agora eu entendo porque a torcida fica fanática por um time. As pessoas se transformam naquele lugar. Ver o Castelão lotado e acompanhar todo o operacional é impactante. É um equipamento que é massa e é nosso”, pontua.

O gestor de conteúdo da Coordenadoria de Imprensa da Casa Civil e produtor do documentário, Roberto Leite, explica como foi o processo de escolha dos personagens. “A gente buscou figuras que passaram por estes 50 anos e vivenciaram diferentes momentos do Gigante do Mata Galinha. São personalidades do rádio, pesquisadores, ex-jogadores e torcedores que fizeram do Castelão a sua própria casa”, pontua.

Além da própria Arena Castelão, algumas locações foram gravadas na Arena das Dunas, em Natal (Rio Grande do Norte), e Arena Romeirão, em Juazeiro do Norte.

LINKS PATROCINADOS