Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Governador Elmano retorna ao Ceará para preparar candidatos a prefeito

05/03/24 9:51

Depois de sete dias internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, para tratar de uma pneumonia e de uma hepatite medicamentosa, o governador Elmano de Freitas retoma a sua agenda de compromissos presenciais, nesta terça (05), no Abolição, segundo informa a sua assessoria. É uma boa notícia ao povo cearense. Elmano começou a demonstrar desconforto respiratório, por conta de uma forte gripe, em dezembro do ano passado. O problema se agravou e, desde janeiro, Elmano enfrenta uma pneumonia. O governador chegou a ser internado para tratar a doença de maneira mais intensiva. Acreditou estar curado, tanto que em fevereiro, foi liberado para o cumprimento de agendas públicas. Teve uma recaída, que o obrigou a realizar, agora, um forte tratamento médico, sem concessões para despachos administrativos ou políticos. Durante essa fase, foi acompanhado pelo mesmo médico do presidente Lula, Roberto Kalil. Elmano volta a ter suas atividades, respeitando às orientações médicas, que precisam ser cumpridas rigorosamente. Nada de excessos alimentares ou de bebida, até terminar todo o tratamento que está sendo submetido para vencer a pneumonia. Esse problema no governador Elmano, decorre das consequências de uma covid, que o acometeu durante a pandemia. Curado e de volta ao trabalho, governador Elmano irá definir os candidatos a prefeito em todo o Cariri. E também no Ceará. Será ouvido, juntamente com ministro Camilo Santana. E dará seu veredito.

Ciro pensa em trocar PDT pelo PSDB e levar Glêdson

Após ter dado uma dura entrevista na CNN, no sábado (02), onde detonou o governo Lula, e também não poupou o ex-presidente Jair Bolsonaro, Ciro Gomes anunciou o fim definitivo de sua carreira política. Declarou : “eu não desisti. Eu fui desistido pelos eleitores”. É grato ter tido tantos anos de uma carreira política vitoriosa, mas chegou o tempo de não concorrer a mais cargo eletivo. Ciro se associou a um escritório em São Paulo e irá trabalhar como advogado. Não abandonará a política. Tanto, que surpreende ao demonstrar interesse em adotar uma estratégia articulada por Tasso Jereissati. A ideia de Tasso é filiar Ciro Gomes ao PSDB. Ciro estaria de malas prontas para ingressar no PSDB. Pretende cumprir o papel que está difícil de exercer no PDT, cada dia mais governista: bater em Lula e na esquerda. Ciro terá a liberdade que não tem encontrado no PDT de Carlos Lupi, atual ministro da Previdência Social do governo Lula.

Principal missão de Ciro convencer Glêdson a tucanar

Ao trocar de partido, a contragosto, mas se ocorrer para evitar maiores discórdias com seus amigos do PDT, Ciro Gomes buscará fortalecer o PSDB em todo o Ceará. Nessa missão, Ciro começou as conversas de fortalecimento tucano pelo Crajubar, onde quer fazer o enfrentamento direto com o PT. E com o grande líder do Cariri, o ministro Camilo Santana. Ainda resistente a sair do Podemos, por ter o apoio assegurado pela presidente nacional, Renata Abreu, de ter o partido para disputar a sua reeleição, o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, está sendo incentivado por Ciro a se filiar ao PSDB. Diz ser um salto em sua carreira política. O prefeito Glêdson ainda não respondeu, mas prometeu avaliar. Reflete sobre o melhor caminho partidário a seguir. Sabe que enfrentará a pesada oposição do Abolição, que fará de tudo para impedir a sua reeleição. No Crato, a candidatura do vereador Lucas Brasil é um fato e, em Barbalha, o nome da oposição está sendo disputado entre o PSDB e o União Brasil, com favoritismo aos tucanos. Ciro Gomes tem repetido que quer derrotar Camilo Santana no Cariri, a região onde Camilo é o grande líder político. Essas eleições na região prometem ser tensas e incendiárias, com a presença permanente de Ciro nos palanques, em entrevistas e no corpo a corpo eleitoral.

Estratégia de Glêdson será ataque ao Governo

O prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos), deve apresentar uma estratégia simples para ganhar um segundo mandato: atacar o Governo do Estado, sem dó nem piedade. Contudo, esses ataques não serão personalizados na figura do prefeito. Glêdson, é claro, não quer aparecer. E essas ações já tiveram início no fim de semana, com a presença do presidente estadual do PL-Ceará, deputado Carmelo Neto. Aliás, Carmelo deve ser um dos mentores dessa estratégia, que começou com a exposição do abandono que se encontra o Memorial Padre Cícero. Mostra o problema e, em seguida, sempre culpará o Estado pelo atraso na conclusão da obra. Além de Carmelo, o vereador Ednaldo Moura reforçou essa oposição ao Abolição, fazendo vídeos para as redes sociais. Glêdson tenta, ainda, atrair nomes como os deputados federais André Fernandes (PL) e André Figueiredo (PDT), além de Ciro Gomes, para a mesma estratégia. Nas redes sociais, a base governista do governador Elmano em Juazeiro do Norte, permaneceu calada. Se comportou como estivesse acusando o golpe.

Guimarães atropela aliados para se viabilizar

Há uma reclamação generalizada dos partidos aliados do governador Elmano – MDB, PSB, PP, Solidariedade e Republicanos – com o comportamento adotado pelo líder do governo Lula, deputado José Guimarães. A reclamação generalizada já feita ao próprio ministro da Educação, Camilo Santana, é que: “Guimarães joga com o silêncio dos aliados do PT no Ceará. “Esse cacique partidário, que pede reservas, mas já manifestou sua indignação ao ministro Camilo, com o atropelamento implementado por Guimarães no Cariri, e em todo o Estado, disparou: “Enquanto não reagirmos, vão enfraquecendo os aliados. Essa é uma estratégia perigosa do Guimarães. Ele acha que a eleição é contra os aliados e não contra os adversários.” Indiferente a essas reclamações, Guimarães insiste em lançar candidatos a prefeito pelo PT. Inicialmente, a meta é eleger 60 prefeitos. Para alcançar esse objetivo, precisa lançar no mínimo 80 candidaturas. Espera obter um êxito eleitoral alto: de 75% de sucesso nas urnas. Com esse capital, Guimarães se diz candidato a senador, e não admite em hipótese alguma recuar em sua pretensão. Com Elmano, reassumindo as rédeas políticas, os partidos aliados creem que ele dará um freio em Guimarães.

PDT do Crato pressiona Zé Ailton por vaga de vice

O PDT assegurou s sua presença na base do prefeito Zé Ailton Brasil (PT). Fará parte da coligação com o PT, e apoiará o candidato a ser lançado pelo prefeito Zé Ailton. Agora, o presidente nacional pedetista, André Figueiredo, pressiona para o PDT ocupar a vaga de vice do candidato da base. Na última semana, o partido chegou a discutir o nome do vereador Dr. Dudé, mais votado no município em 2020 e que anunciou que não concorrerá novamente a uma vaga na Câmara Municipal. Dudé tem como principal articulador, o promotor aposentado Leitão Moura. Mas, outros nomes estão cotados, como o vereador Matheus Leite. Leite está no páreo e leva vantagem sobre Dudé, pois votou em Elmano e Camilo Santana. Dudé votou e fez campanha para Roberto Cláudio. Sob pressão, André Figueiredo usará o argumento para convencer Zé Ailton, que precisa fazer a indicação para manter a parceria. A oposição, liderada por Lucas Brasil, provável candidato pelo PSDB, cobra de Élcio Batista uma conversa com André Figueiredo, para trazer o PDT para se opor ao Abolição no Crato.

LINKS PATROCINADOS