Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Governador Elmano perde paciência com desempenho da ENEL

14/02/24 9:48

Submetido a um rígido tratamento médico, daí estar impedido de se deslocar por todo Ceará durante o carnaval, o governador Elmano, que estava governando da Residência Oficial, se indignou com o desleixo com que a distribuidora ENEL tratou à população cearense durante a festa momina. Indistintamente, todas as regiões do Estado foram prejudicadas por falta de energia e de assistência técnica da distribuidora que atende ao Estado. Elmano não se conteve. Foi às redes sociais cobrar da ENEL: “Informo que o Governo do Ceará está em contato permanente com a Enel para cobrar e monitorar a situação da falta de energia em bairros de Fortaleza, e em outras regiões, após as fortes chuvas“. E foi mais incisivo com a ENEL: “A empresa informou que todos os esforços estão sendo realizados, no sentido restabelecer a energia, priorizando os equipamentos que prestam serviços essenciais à população, como os hospitais. Estamos atentos e de prontidão para auxiliar no que for necessário. Todos os órgãos do Governo do Estado estão de plantão permanente para garantir que os danos aos cidadãos e cidadãs sejam reduzidos de forma ágil e eficiente”. A situação mais crítica foi em Fortaleza, mas esse problema foi registrado em muitas cidades, tanto da Região Metropolitana da Capital, como de todo o Ceará. E Elmano não gostou de como a ENEL reagiu. Queria pressa nas soluções da falta de energia. A ENEL atuou sem rapidez, não respeitando os consumidores. Governador Elmano não gostou. E vai cobrar a ENEL para que essas falhas não se repitam. Essa postura do governador Elmano reforça o trabalho de investigação contra a ENEL, que vem acontecendo na CPI na Alece, cujo presidente é Fernando Santana e o relator Guilherme Landim, ambos com base eleitoral no Cariri.

Raimundão tentou pegar o PDT para fortalecer Davi

Mesmo fechado com a base governista, o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, o Raimundão (MDB), não deixa de se articular para fortalecer a candidatura do seu filho, o deputado estadual Davi Macedo, na disputa pela Prefeitura de Juazeiro do Norte. Raimundão teve encontros com a cúpula do PDT do Ceará, para tentar assumir o controle da sigla. Andou perto de conseguir, mas o partido escapou porque Raimundão não se decidiu pela oposição ao PT de Fernando Santana, homem forte de Camilo Santana para a disputa em Juazeiro. A conversa feita, entre outros, com o presidente nacional, deputado André Figueiredo, aconteceu antes do PDT ser entregue ao empresário Gilmar Bender e Diogo Machado. Recentemente, Raimundão garantiu o comando do AGIR (antigo PTC), indicando a nova comissão do partido. Estão à frente da sigla João Bosco Ramos e Pedim de Freitas, presidente e vice. A comissão provisória foi instituída em 12 de janeiro. Entretanto, o PDT resolveu ser oposição a Raimundão nas eleições juazeirenses, independente dele lançar ou não, Davi Macedo a prefeito.

PDT de Juazeiro está fechado com a reeleição

Não há mais dúvidas e nem negociações abertas. O presidente nacional do PDT, deputado André Figueiredo, anunciou o acordo em Juazeiro para apoiar à reeleição do prefeito Glêdson Bezerra. A vaga de vice-prefeito será do mais novo pedetista, o atual secretário municipal Diogo Machado. Essa indicação é do empresário Gilmar Bender, que está de volta ao PDT e é novamente um aliado de André Figueiredo, resgatando uma antiga parceria eleitoral no Cariri. Esse anúncio, feito pelo presidente André Figueiredo, representa uma grande vitória política do prefeito Glêdson Bezerra, que rompeu o isolamento que o Abolição tentava impor na sua candidatura à reeleição. Glêdson assegurou o apoio não apenas do PDT, mas também do PSDB e do Cidadania, que se juntarão ao União Brasil, Novo e Podemos. Essa coligação ainda pode somar mais o PP, do suplente de deputado federal Tarso Magno, e até mesmo do PL, que desistiria de ter candidato próprio para subir no palanque do prefeito Glêdson. A dúvida que martela Glêdson é sobre se permanece no Podemos, diante da decisão do presidente estadual no Ceará, prefeito Bismark Maia, de aderir à base do governador Elmano ou se sai, e se filia a outro partido. Há opções como o próprio PDT, o PSDB e o NOVO. Glêdson não se definiu sobre seu futuro partidário. Tem alguns dias para resolver.

Zé Leite prepara filiação ao PSB para ser candidato

Apesar de negar, veementemente, a possibilidade de ser candidato a prefeito de Barbalha, o ex-prefeito Zé Leite não esconde a satisfação com as últimas pesquisas de opinião que o colocam como nome bem avaliado para a disputa pela Prefeitura. Aos mais próximos, Zé Leite diz que tem sido pressionado por uma candidatura dentro da base aliada do governo Elmano. Entretanto, Zé Leite condiciona que ser candidato em Barbalha pelo PSB, depende da decisão do presidente estadual Eudoro e Emengarda Santana, país do ministro Camilo Santana. Zé Leite é consciente, que Camilo jamais trairia o prefeito Guilherme Saraiva, hoje filiado ao PT. Aliados de Guilherme, avaliam que Zé Leite estaria iniciando essa tensão na base governista, por não ter encontrado espaço na oposição. Zé Leite nega, mas a oposição em Barbalha confirma que foi procurada pelo ex-prefeito. Essa jogada de Zé Leite para trair Camilo e Guilherme Saraiva, pode até fechar as portas do PSB para Zé Leite. No entanto, se ele se filiar como quer, não terá o controle do partido em Barbalha.

MDB vira motivo de disputa pelo Cariri

O presidente estadual do MDB, Eunício Oliveira, quer obter um bom desempenho nas urnas de outubro no Cariri. Por isso, está negociando com todos políticos interessados em fortalecer o partido. Assim, Eunício tem endossado o avanço de Raimundão, na tentativa de viabilizar o nome de Davi Macedo, como candidato a prefeito de Juazeiro do Norte. Já o deputado federal emedebista, Yury do Paredão, está fechado com a candidatura de Fernando Santana. Trabalha para o MDB apoiá-lo, e quer ser consultado sobre quem deve ser o vice na chapa de Fernando, além do apoio dele a sua reeleição. Esse enfrentamento será resolvido entre Eunício e Yury, que tem dito que irá até o Diretório Nacional para convencer que apoiar o PT é o melhor caminho para o MDB em Juazeiro. Hoje, Eunício está fechado com a candidatura de Davi de Raimundão. Essa ameaça de divisão em Juazeiro será resolvida sem brigas. Há, ainda, uma disputa pelo MDB no Crato. Os vereadores Luís Carlos e Florisval Coriolano querem que Yury entregue o partido a eles. Não é a primeira vez que os dois tentam tomar o MDB do ex-vereador Pedro Alagoano. Mas, segundo Eunício Oliveira, o partido não muda de mãos.

Pedro Lobo é visto como intruso na oposição do Crato

O grupo de oposição do Crato está incomodado com a presença do vereador Pedro Lobo nos seus encontros. A posição de dubiedade exibida por Pedro Lobo, na opinião dos oposicionistas, tem causado um processo de isolamento do antigo dirigente municipal do PT entre os adversários do prefeito Zé Ailton Brasil. A avaliação majoritária é que o vereador petista usa o grupo de oposição para se valorizar dentro da base governista. Pedro Lobo ainda mantém o apoio dos ex-prefeitos Ronaldo Matos e Zé Adega, que o consideram como um provável nome para disputar pelo grupo. Porém, esse respaldo perde força com as constantes aparições de Pedro Lobo ao lado do prefeito Zé Ailton Brasil e com os seus discursos de pacificação no PT. Também indigna a oposição sua atitude de insistir em continuar fazendo parte da base aliada no Crato. Para não rachar a oposição cratense, tem liderança defendendo que Pedro Lobo não seja mais convidado para os próximos encontros. Se, ele tentar continuar se articulando nas duas frentes, saberá antecipadamente que essa manobra não dará certo. A consequência dessa dubiedade – é como ele está visto – fez com que Pedro Lobo tenha perdido espaços na base aliada do prefeito Zé Ailton e no próprio PT, e não obteve a confiança da oposição. Está mal com os dois lados. Terá de se resolver. E logo.

LINKS PATROCINADOS