Sete dias por semana sem medo da notícia!
Folha de S. Paulo destaca crescimento do número de meninas assassinadas no Ceará
Estado lidera ranking de lugar mais perigoso para adolescentes femininas
Ouça a matéria

Reportagem publicada na edição deste domingo (5) da Folha de S. Paulo mostra o crescimento do número de adolescentes femininas no Ceará. Os dados são de 2018 e resgatados através do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídio na Adolescência, criado pela Assembleia Legislativa do Ceará.

Foram 114 meninas entre 10 e 19 anos assassinadas no estado em 2018, um aumento de 43% na comparação com o ano anterior. Os números vão na contramão da redução de homicídios em geral e de meninos. Segundo a Folha, em Fortaleza a situação é ainda mais brutal. Enquanto no grupo dos garotos houve redução de 35% nos homicídios entre 2017 e 2018, no grupo das meninas houve incremento de 90%.

Os índices alçaram o Ceará ao primeiro lugar do ranking de estado mais perigoso para elas, segundo levantamento feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a pedido da Folha.

Leia também:

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também