sete dias sem medo da notícia
Facção criminosa assume autoria de ataques a prédio da Sejus e base da Polícia
Ocupantes desse carro dispararam tiros contra o prédio anexo da Sejus, no Centro
Por : Redação CN7
29/05/17 11:27

A facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) que controla parte do Sistema Penitenciário do Estado e diversos pontos de vendas de drogas em várias comunidades de Fortaleza e da região Metropolitana, assumiu a autoria dos dois ataques a base do governo  registrados no fim de semana. Através de uma carta anônima, os bandidos assumiram a autoria dos atentados.

O primeiro incidente ocorreu na noite de sábado, quando uma quadrilha tentou incendiar uma base de policiamento da PM localizada na comunidade do Gueto, na Barra do Ceará. Coquetel molotov foi jogado contra a base da PM no local e houve troca de tiros entre os criminosos e os policiais que estavam de serviço no local. Ninguém ficou ferido,

Um cerco foi montado em toda a região, mas os criminosos não foram localizados. No mesmo dia, pela manhã, mais um corpo decapitado foi encontrado naquele bairro, no cruzamento da Avenida 20 de Janeiro com a Rua Marília Dirceu, bem perto do Gueto. A área servia de território para o tráfico de drogas e também esconderijo de assaltantes e homicidas. No entanto, foi ocupada pela PM ainda em março último, durante a “Operação Marco Zero”.

Tiros

O segundo ataque ocorreu contra um prédio anexo da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus), responsável pela administração do Sistema Penitenciário do Ceará.  Bandidos atiraram contra a fachada do prédio onde está instalada a Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe), localizado na Avenida Heráclito Graça, Centro.

As imagens captadas pelas câmeras instaladas na frente do prédio mostram o momento em que ocupantes de um veículo disparam os tiros contra o prédio, estilhaçando vidraças. Mas, nenhum servidor estava ali. Portanto, não houve feridos.
VEJA O ATAQUE AO PRÉDIO DA SECRETARIA DA JUSTIÇA:

LINKS PATROCINADOS