sete dias sem medo da notícia
Ex-marido denuncia ameaças de morte e perseguição de conselheira federal da OAB-CE
Bessa afirma que tem sido vítima de perseguição após o fim do casamento que durou 6 anos
Por : Redação CN7
06/11/17 9:13

“Quero apenas morrer em paz”. A declaração é do servidor público aposentado e piloto comercial, José Maria Goes Bessa, 76 anos. Ele acusa sua ex-esposa, a defensora pública estadual e, atualmente, conselheira federal da Ordem dos Advogados do Brasil (secção Ceará/AO-CE), Francilene Gomes de Brito,  de persegui-lo e até ameaçá-lo de morte.  As intimidações vieram após o fim de um casamento que durou cerca de seis anos. Do relacionamento, o casal teve duas filhas.

Bessa afirma que vem sendo vítima de uma insistente perseguição. Em entrevista exclusiva ao programa “Ceará News” na Rede Plus de Rádio FM, desta segunda-feira (6), o aposentado fez a denúncia. Ele alega que a ex-esposa usa de seu cargo para ameaçá-lo e afirma, ainda, que até a Polícia vem sendo usada para as intimidações.

Após o fim do relacionamento, Bessa teria ficado impedido pela ex-esposa de ter contato com as duas filhas. “Ela jogou as filhas contra mim e me impediu de entrar no apartamento que comprei.

Calote

“Ela não pagou o condomínio dos irmãos. Eu fui lá pagar. Quando eu estava lá fora, vieram  três homens da Polícia para me prender. Então, eu disse que não aceitava aquilo porque eles não tinham mandado judicial.  Eles, então, me disseram que se eu voltasse lá (no apartamento) eles iriam me prender. O apartamento tem mais de 15 anos fechado e ela não paga o condomínio. Morou  lá por vários anos e não pagou o condomínio. A escritura está no nome dela como casada, mas diante disso, conseguiu protestar o meu nome”.

Bessa diz que, atualmente, é um “homem sem endereço”, por conta das ameaças que vem recebendo da ex-esposa. “Eu quero que ela me deixe em paz, para eu viver, ou morrer em paz”.

Ouça a entrevista do aposentado ao “Ceará News”

 

LINKS PATROCINADOS