sete dias sem medo da notícia
Investigação
Empresa lança nota de repúdio contra denúncia de golpe
A denúncia é de crime de apropriação indébita da marca
O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público
Por : Redação CN7
30/11/20 11:04

A Policia Civil, o Ministério Público Estadual e o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará seguem investigando denúncias feitas através de “notícia-crime”, em relação à uma empresa de móveis projetados que teria praticado o crime de apropriação indébita da marca após o falecimento do seu proprietário. O caso foi denunciado às autoridades por familiares do empresário Rodrigo Rodrigues de Freitas, falecido em 2018.

Porém, em nota de repúdio, a empresa investigada, da marca Rinnovo, distribuiu nota oficial sobre o assunto, contestando as denúncias feitas às autoridades.  A nota tem o seguinte teor:

Nota de Esclarecimento:

A RINNOVO Móveis sob Medida vem a público prestar seus esclarecimentos e repúdio acerca da notícia veiculada sobre a suposta prática de golpe contra o patrimônio do Sócio falecido, Sr. Rodrigo Freitas.

Inicialmente, cumpre aqui esclarecer que a marca “RINNOVO” é de propriedade do Sr. Luciano Krai, o qual detém registro definitivo da marca junto ao INPI. Além disso, é de conhecimento da sociedade, de todos os ex-funcionários e dos herdeiros do Rodrigo e do outro sócio falecido (Alex Krai, irmão do Luciano), que o Sr. Luciano Krai era sócio de fato e investidor da empresa RINNOVO à época, portanto, também proprietário da empresa, detendo inclusive AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO de todos os herdeiros para a administração provisória dos bens e dívidas da sociedade.

A empresa Krai e Freitas, que antes utilizava a marca RINNOVO, não mais existe de fato, desde a morte do sócio Rodrigo, e seu patrimônio se resume, na sua grande maioria de dívidas bancárias e tributárias, que está sendo discutido no Inventário já aberto, conforme é também de conhecimento dos herdeiros.

Portanto, completamente absurda e tendenciosa são as alegações contidas nessa referida Noticia Crime, motivo pelo qual a RINNOVO e todos os que fazem parte, se colocam, desde já, a inteira disposição da Justiça para prestar os esclarecimentos devidos em prol da verdade, e que não irá descansar enquanto o responsável pela calúnia e difamação estampadas em noticiário não forem condenados pela prática do crime de calúnia e difamação.

Desde já agradecemos a todos pelo espaço!

LINKS PATROCINADOS