Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Elmano e Camilo precisam apressar definição de candidatos

30/01/24 9:18

O governador Elmano de Freitas tem repetido, exaustivamente, que a escolha dos candidatos apoiados pelo Abolição, onde há disputa entre nomes no PT – caso de Fortaleza, onde Luizianne Lins e Evandro Leitão brigam pela indicação – e de partidos aliados, como se constata em Juazeiro do Norte, só acontecerá no final do mês de março. Elmano e Camilo fazem leituras constantes, com ajuda de pesquisas eleitorais sobre as eleições no Crajubar. Barbalha é o cenário mais confortável para o Abolição: prefeito Guilherme Saraiva, que trocou o PDT pelo PT na semana passada, é candidato a um novo mandato. Lidera a corrida eleitoral, onde a oposição ainda não anunciou quem lançará. No Crato, o prefeito Zé Ailton Brasil volta das suas férias e já agendou um encontro com Elmano e Camilo, para oficializar a candidatura do PT. Rondinelli Brasil permanece sendo o nome mais cotado. E nem a traição do vereador Pedro Lobo ao deputado José Guimarães e ao PT, aliando-se à oposição, o fará candidato do Abolição. Em Juazeiro do Norte, Elmano e Camilo tem de acalmar a rebelião do deputado Davi de Raimundão, que foi lançado candidato a prefeito pelo presidente do MDB – Ceará, Eunicio Oliveira, na quinta (25). Essa divisão aberta entre partidos aliados do Abolição é a novidade das eleições em Juazeiro. Já o prefeito Glêdson continua solto, em campanha, e não revelou se trocará o Podemos pelo PDT ou pelo Novo.

PSB se antecipa para indicar candidato do PT

Mesmo ciente que caberá ao PT, em reuniões com governador Elmano e ministro Camilo a indicação do candidato a prefeito dos aliados do Abolição, o diretório municipal do PSB juazeirense resolveu se antecipar. E escolheu o caminho das redes sociais: o vice-prefeito Giovanni Sampaio gravou um vídeo, onde anunciou a definição do candidato do PT para enfrentar nas eleições de outubro à reeleição do prefeito Glêdson: “A escolha e o compromisso com a pré-candidatura a prefeito, do deputado Fernando Santana. Entendemos ser o mesmo, o que mais agrega e principalmente pelas suas relações com o presidente Lula, com o governador Elmano, com o senador Cid Gomes e com o Ministro Camilo Santana.” Esse lançamento antecipado da candidatura de Fernando Santana, pelo PSB de Giovanni Sampaio, obriga a uma realização de uma reunião entre o governador Elmano e o ministro Camilo e lideranças petistas, para estabelecer um calendário para escolher o candidato. Hoje, é consenso que o prazo para o anúncio, do provável e favorito Fernando Santana é o mês de março.

Davi de Raimundão fala firme para virar candidato

O Abolição e o PT de Juazeiro do Norte se surpreenderam com as declarações do deputado estadual Davi de Raimundão. De modo inesperado, lançou a sua pré-candidatura a prefeito, durante uma reunião em Fortaleza, na semana passada, com o presidente estadual do MDB, Eunício Oliveira, e o 1º suplente de deputado federal Nelinho Freitas. Davi de Raimundão fez um discurso forte declarando: “Governo Elmano terá, agora, dois candidatos em Juazeiro. Tem a minha candidatura e a outra, do PT do deputado Fernando Santana”. Disse, ainda, que não desiste: “essa opção não existe como alternativa a ser tomada por mim”. Mas, faz uma ressalva para não parecer radical com sua pretensão de ser concorrente às eleições de Juazeiro: “só converso sobre desistir de minha candidatura, se algum candidato governista me superar numa pesquisa quantitativa de um grande instituto. Sem essa condição, sou candidato até o fim”. E essa declaração representa uma divisão no sonho do Abolição, de lançar apenas um nome para enfrentar o prefeito Glêdson. Habilidoso, Fernando Santana chamou o ex-deputado Nelinho Freitas para conversar. Nelinho estava no anúncio da pré-candidatura de Davi. A expectativa é que Fernando sente muito em breve com Davi e o seu pai, Raimundão. Nelinho deve apoiar a candidatura do Fernando Santana. Estava lá no lançamento, porque foi propor a Eunício uma licença para ele assumir mandato e fortalecer MDB no Cariri.

Arnon diz nunca ter avaliado sair do PDT

A repercussão negativa sobre a sua saída do PDT, em consequência da articulação do partido para filiar o prefeito Glêdson Bezerra, levou o ex-prefeito Arnon Bezerra a conversar com o Jornal do Cariri e cravar: nunca pensei em sair do PDT. Arnon disse, ainda, que tem tomado conhecimento da articulação do presidente nacional do PDT, André Figueiredo, com Glêdson, apenas pelas redes sociais e pela imprensa, mas que jamais foi comunicado oficialmente, ou mesmo informalmente, sobre essa entrada do prefeito de Juazeiro no partido. Arnon garante que continua à frente do PDT e disse que ficará assim, até que seja comunicado de uma mudança no diretório do PDT de Juazeiro. Caso o PDT seja confirmado mesmo na base de Glêdson, disse que sairá sem mágoas ou críticas aos dirigentes e ao partido. Arnon deixou claro que votará em qualquer candidato, menos no prefeito Glêdson Bezerra. E Arnon deve deixar o PDT. André Figueiredo esteve nesta segunda (29), em Juazeiro, para fechar a filiação de Diogo Machado. Filiado ao PDT, será o vice de Glêdson. Também continua negociando o ingresso do prefeito Glêdson no PDT, com aval de Ciro Gomes e Tasso Jereissati, que colocou PSDB e Cidadania para apoiarem a sua reeleição.

Aliados de Zé Ailton articulam nas suas costas

Uma reunião ampliada com a presença de lideranças da oposição e, surpresa, da base governista do Crato, chamou a atenção e dividiu opiniões durante o fim de semana. A foto, que sela a possibilidade real de aliança entre essas forças, flagrou os prefeitos Ronaldo Matos e Zé Adega, o ex-candidato bolsonarista, Aloisio Brasil, os vereadores Jales Veloso, Pedro Lobo e Lucas Brasil, além de outros vereadores, incluindo o presidente da Câmara, Florisval Coriolano, que preferiu não aparecer no selfie. O recado do petista Pedro Lobo ao prefeito Zé Ailton é de rompimento com sua administração e com a liderança de José Guimarães. Mesmo de férias, o prefeito Zé Ailton já tomou decisões que devem deflagram o processo eleitoral no Crato. Na gestão, haverá renovação no secretariado e em vários cargos de confiança, que foram indicados pelos nomes da base presentes a encontro de oposição. Ao receber relatos das imagens da traição ao seu Governo, prefeito Zé Ailton desabafou: acabou a paciência.

Traição de Pedro Lobo revolta PT e Guimarães

A aliança do vereador Pedro Lobo, cacique-mor do PT do Crato e principal aliado do líder do Governo Lula, José Guimarães, com os principais líderes da oposição – o bolsonarista Aloísio Brasil e os ex-prefeitos Zé Adega e Ronaldo Matos – provocou profunda indignação nos petistas cratenses. A publicação da selfie de Pedro Lobo, anunciando seu rompimento com Guimarães, foi um duro golpe no PT do Cariri. Foi uma traição jamais esperada por quem sempre o apoiou politicamente, tendo, inclusive, garantido a sua posse como deputado estadual em julho de 2022. Guimarães está indignado com o comportamento do ex-aliado Pedro Lobo, mas preferiu não se manifestar, mesmo tendo recebido informações quase em tempo real, da reunião da oposição ao prefeito Zé Ailton. O pronunciamento desafiador de Pedro Lobo diante dos oposicionistas impressionou. Declarou que deixará o PT, romperá com Guimarães e não atenderá a uma ligação do ministro Camilo, se viesse a recebê-la. Essas palavras significam o fim da militância de Pedro Lobo como dirigente do PT. Mas, Pedro Lobo não está preocupado com eventuais ameaças ou retaliações. Garante estar empenhado em derrotar o candidato do prefeito Zé Ailton – não está definido esse nome – que será apoiado por Guimarães, Elmano e Camilo. Quer provar que o candidato deveria ser ele. Como avaliou estar rifado, rompeu com o PT. Uma decisão arriscada.

LINKS PATROCINADOS