Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Domingos Neto propõe ampliação de deduções no IR para despesas com material escolar e livros

Medida busca o apoio de outros parlamentares para a sua aprovação

(Foto: divulgação)

19/02/24 15:39

O deputado federal Domingos Neto (PSD) apresentou à Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 208/2024, que propõe modificar a Lei nº 9.250, de 26 de dezembro de 1995, para expandir as deduções permitidas no Imposto de Renda (IR) das pessoas físicas, incluindo gastos com educação de maneira mais abrangente.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Atualmente, a lei permite deduções com educação, mas limita essas despesas a pagamentos feitos diretamente a instituições de ensino. “A dedução de despesas com livros, uniformes e material escolar no Imposto de Renda se torna crucial para promover a igualdade de acesso à educação, aliviando o peso financeiro das famílias na aquisição de materiais necessários para o desenvolvimento educacional de seus filhos”, diz o deputado.

O parlamentar também destaca o impacto social da medida. “Além de promover a igualdade, a dedução desses gastos estimula a valorização da educação, colaborando para a formação de uma sociedade mais educada e capacitada. Pode contribuir significativamente para a redução da evasão escolar, uma vez que muitas famílias enfrentam dificuldades financeiras”.

Economicamente, o projeto pode estimular o setor editorial e o comércio de materiais escolares. “Ao aliviar o ônus financeiro das famílias, mais recursos são direcionados para a compra desses produtos, impulsionando o mercado”, explica Domingos Neto.

“Dadas todas essas justificativas, o Brasil, ao criar um estímulo fiscal que transcende a política social, constrói um instrumento de alavancagem do desenvolvimento nacional. Reflete o reconhecimento da educação como pilar fundamental para o progresso da sociedade e o bem-estar de seus cidadãos”, conclui o deputado.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

A medida, que entrou em pauta no dia 7 de fevereiro de 2024, busca o apoio de outros parlamentares para a sua aprovação, prometendo ser um marco importante na política educacional e fiscal do país.

LINKS PATROCINADOS