Diretores do Centro foram informados sobre risco de chacina mas não fizeram nada

19/11/17 8:59

A direção do Centro de Semiliberdade Mártir Francisca foi avisada pelo Poder Judiciário sobre os planos do Comando Vermelho (CV) de invadir a instituição para matar jovens que morassem em territórios de facções rivais. A informação foi divulgada pelo Ceará News 7 na semana passada e repercutiu na edição deste domingo (19) do O Globo.

Segundo a reportagem, os diretores sabiam que o bairro onde o Centro se localiza – Sapiranga – está sob o domínio da facção CV e que os jovens que moravam na Barra do Ceará – território da Guardiões do Estado (GDE) – estavam ameaçados. Os garotos tinham medo de andar a pé pela região e recorriam a aplicativo de transporte para irem até a parada de ônibus.

Na madrugada da última segunda-feira (13), um grupo de aproximadamente 15 homens armados usaram escadas para invadir o local onde os jovens dormiam e retiraram seis do Centro Mártir Francisco para serem executados. Quatro foram mortos com requintes de crueldade, dois foram liberados.

Confira:

LINKS PATROCINADOS