Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Dia Nacional de Prevenção e Combate a Surdez

07/11/23 8:05

No dia 10 de novembro, o Brasil comemora o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez. Essa é uma data que foi criada pelo Ministério da Saúde em 1997 e consolidada em portaria, para simbolizar a luta pela educação e conscientizar sobre a prevenção de problemas decorrentes da surdez. A prevenção da perda auditiva ainda é o melhor caminho para mudar as estatísticas.

Muitos não tem conhecimento, mas quase todos os casos têm solução, quando são diagnosticados no primeiro ano de vida, período em que é recomendada a realização da chamada Triagem Auditiva Neonatal. Profissionais da saúde como fonoaudiólogos, chamam a atenção para essa prevenção, esclarecendo sobre o impacto da deficiência no desenvolvimento da comunicação e da linguagem, nas relações sociais e na qualidade de vida das pessoas.
 
A data é muito importante para alertar a população enquanto a deficiência auditiva, que é uma deficiência invisível, diferente da deficiência física por exemplo. Quando citamos a prevenção da surdez, no caso de gestantes, eles devem tomar todas as vacinas para prevenir doenças como Rubéola, que podem causar perda profunda nos bebês. Não devem usar produtos pontiagudos para limpar o ouvido e é importante sempre realizar o exame auditivo anualmente”, comentou a fonoaudióloga, Dra. Tatiana Menezes.
 
De acordo com pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE), 5% da população brasileira é composta por pessoas que são surdas, o que corresponde a cerca de 10 milhões de brasileiros. A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que pelo menos 800 milhões de pessoas no mundo sofrem alguma perda auditiva. Acúmulo de cera, doenças como: menigites e otites, prematuridade, hereditariedade e ototoxicidade, são as principais causas da deficiência auditiva. A surdez pode ser dividida em vários graus de perda auditiva, com distintas causas, é o que comenta a fonoaudióloga, Dra Tatiana Menezes:


A surdez pode contar com uma ampla variação de graus de perda auditiva e também com distintas causas. No entanto, sua principal divisão é em três tipos: surdez condutiva, neurossensorial e mista. Enquanto ao tratamento da surdez, dependendo do diagnóstico poderão ser utilizados aparelhos auditivos ou implantes auditivos cirúrgicos e medicações”, acrescentou a especialista.

LINKS PATROCINADOS