Sete dias por semana sem medo da notícia!
Construções irregulares erguidas por facções são removidas pela Prefeitura
Bandidos havia construído até casas em condomínios do Programa Minha Casa, Minha Vida
As remoções começaram na Cidade Jardim, com a presença da Tropa de Choque
Ouça a matéria

Uma ação conjunta da Prefeitura Municipal de Fortaleza e do Governo do Estado removeu, nesta sexta-feira (3), construções irregulares que haviam sido erguidas dentro dos condomínios Cidade Jardim, no bairro Conjunto José Walter. Bandidos ligados à facções criminosas estavam construindo quiosques e até casa dentro do perímetro dos conjuntos que foram construídos para famílias sem teto pelo programa federal Minha Casa, Minha Vida.

Com o apoio do Batalhão Humaitá (Controle de Distúrbios Civis, da PM) e do Grupamento de Operações Especiais (GOE), da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), equipes da Prefeitura destruíram os imóveis e construções irregulares. Havia até botecos que, além da venda irregular de bebidas (até para adolescentes) também serviam de ponto de venda de drogas dentro dos condomínios, conforme denuncias de moradores.

Com a primeira ação realizada nesta sexta-feira (3), o Poder Público inicia uma jornada de combate à presença de facções criminosas que se apoderaram do espaço em vários condomínios populares de casas e apartamentos construídos  para famílias no Programa Minha Casa, Minha Vida na Capital e também na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Expulsos

Nesses condomínios populares, facções criminosas têm agido com intensidade na expulsão de moradores e transformando os imóveis em esconderijos das quadrilhas para a guarda de armas de fogo, munições e entorpecentes. Até veículos roubados nas ruas e avenidas das cidades são levados para dentro dos condomínios, sem que a população posse denunciar, sob pena de sofrer represálias dos criminosos.

Em vários bairros da Capital onde existem tais condomínios, como Bom Jardim, Barra do Ceará e José Walter, é  possível observar pichações com as siglas das facções Comando Vermelho CV) e Guardiões do Estado (GDE), que simbolizam a presença dos delinquentes. Além das expulsões de moradores e da venda de tráfico, os assassinatos se tornaram também comuns nestes locais.

Com a utilização de máquinas pesadas (pás-mecânicas e retro-escavadeiras), além de caçambas, a Prefeitura rapidamente destruiu as construções irregulares. Apesar da presença de moradores  que chegaram a ensaiar protestos (por ordem dos criminosos) não houve incidentes e a tropa de Choque da PM e da Guarda Municipal garantiram o trabalho de remoção dos escombros.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também