Congresso deve aprovar “distritão” na transição e distrital misto a partir de 2022

30/06/17 11:39

O presidente do Senado afirmou, na quinta-feira (29), que articula para que a reforma política seja aprovada pelo Congresso Nacional até setembro deste ano, passando a valer já para as eleições 2018. Segundo Eunício, o mais provável, hoje, é que a Casa aprove a adoção do sistema de voto “distritão”, como transição, e, a partir de 2022, seja adotado o distrital misto.

“Nesse momento, o que está se falando muito é o chamado voto “distritão”. Eu sinceramente acho que devíamos adotar de imediato o voto distrital misto que, no meu entendimento, é o melhor para a política brasileira. Mas nós temos que fazer uma transição para aprovar a matéria. Nesse caso, nós devemos aprovar o chamado “distritão” que vai dar uma certa correção ao qe temos hoje. Entregar aos mais votados o mandato eletivo. O sentimento da população é que vai valer na questão do “distritão”, assim como no distrital misto. Tem qe prevalecer, na democracia, o desejo majoritário da população”.

Segundo o presidente do Senado, o Congresso deve aprovar também, ainda em 2017, a cláusula barreira, medida que deve extinguir os chamados “partidos nanicos”, que, em geral, se aliam em coalizões para negociar tempo de rádio e tv com legendas maiores. “Temos exemplos aqui de pessoas que disputaram mandato, receberam mais de 100 mil votos e não obtiveram a cadeira de deputado. E pessoas que, nessas coligações, da forma como estava sendo feito, com 6 mil votos estão sentados numa cadeira da Câmara. Então, esse sistema faliu”.

O presidente do Senado ainda abordou as reformas trabalhista e da previdência, que tramitam no Congresso, defendendo que seu papel e apenas de “tocar as reformas”, deixando o debate sobre as matérias para os senadores e deputados.

Confira a entrevista de Eunício à TV Senado na íntegra:

LINKS PATROCINADOS