Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Conflito Usina x Internet continua tomando noticiário nacional

Presidente da Conexis avalia com preocupação possibilidade construção da Usina

(Foto: reprodução/Instagram)

23/11/23 10:59

O embate envolvendo setor de telecomunicações e a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) foi parar mais um vez nas páginas do noticiário nacional. Dessa vez, uma matéria na edição desta quinta-feira (23), do jornal O Globo destaca o risco que a internet brasileira corre diante a construção de uma Usina de Dessalinização da Água do Mar, em Fortaleza.

Segundo a matéria, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) admitiu que a internet do Brasil corre risco com a execução da obra nas proximidades dos principais cabos submarinos do país. A Cagece, alega que a construção do equipamento é essencial para fortalezer o abastecimento de água potável do Ceará. Para o presidente executivo da Conexis, que representa empresas como a Claro, Tim e Vivo, o risco de rompimento de cabos na região pode gerar uma instabilidade, ou paralisia da internet em todo o país

Qualquer possibilidade de rompimento de cabo gera uma instabilidade, uma paralisia da internet em todo o país. E são operações complexas (para conserto dos cabos). As embarcações que fazem a manutenção não ficam no Brasil. Até chegar uma embarcação no Brasil, leva muito tempo“, revela o gestor.

De acordo com dados do Ministério das Comunicações, pelo litoral de Fortaleza, na praia do futuro, passam 17 cabos submarinos responsáveis por conectar o país 99% do tráfego de dados internacionais. O terminal conecta o Brasil à América do Norte, Europa, Ásia e África.

Sobre a instalação do equipamento, a Anatel instaurou um procedimento administrativo em junho de 2021. E concluiu que sua área técnica se opõe à implantação da usina. E recomenda a construção ser executada em outro local.

LINKS PATROCINADOS