sete dias sem medo da notícia
Com JBS questionada, Janot vai usar delação de Funaro em denúncia contra Temer
Por : Redação CN7
11/09/17 15:24

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, entrou na sua última semana à frente da PGR enfraquecido diante do suposto jogo duplo do ex-procurador Marcelo Miller na produção da delação premiada de executivos da JBS, além da omissão de material por parte de Joesley Batista e de Ricardo Saud.

Mesmo diante do escândalo, Janot deve manter sua palavra e apresentar uma segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), mas, dessa vez, a peça deverá ter embasamento prioritariamente na delação de Lúcio Funaro, operador do deputado cassado Eduardo Cunha e do chamado “PMDB da Câmara”, homologada na semana passada.

Em sua delação, Funaro acusou Temer de ter recebido R$ 20 milhões em propina, paga em horas de voo na campanha eleitoral de 2014, de um dos fundadores da Gol Linhas Aéreas em troca do apoio a abertura do setor aério brasileiro ao capital estrangeiro.

Durante processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT), já com Temer na presidência devido ao afastamento da petista, a Câmara dos Deputados aprovou uma medida provisória que permite 100% do controle acionário de empresas aéreas do Brasil pelo capital estrangeiro.

Como o caso aconteceu durante o mandato na presidência, Janot poderá usar a acusação na denúncia que será apresentada essa semana contra Temer e seu ex-assessor especial, Rodrigo Rocha Loures – o “homem da mala” – por obstrução de Justiça e organização criminosa.

a C

LINKS PATROCINADOS