Com articulação de Eunício, Planalto convence parlamentares a rediscutir Refis

Eunício e Temer

09/08/17 22:56

Senadores e deputados aceitaram, depois de apelos do governo, formar uma nova comissão mista para discutir novamente o projeto de refinanciamento de dívidas de contribuintes. A proposta precisa ser aprovada até o final de agosto par não perder a validade.

Na primeira vez que tramitou no Congresso Nacional, os deputados federais deturparam completamente a medida, dando descontos exorbitantes para os inadimplentes. A ação beneficiava os próprios parlamentares, que deviam milhões à União através de suas empresas.

A mudança não agradou o presidente Michel Temer (PMDB), que esperava arrecadar R$ 13 bilhões com o Refis, mas, após passar pela Câmara dos Deputados, a expectativa de arrecação caiu para R$ 400 milhões. O presidente do Senado, Eunício oliveira (PMDB), chegou a afirmar que não pautaria o Refis no Senado caso saísse chegasse à Casa na forma como estava.

Para compensar a queda na arrecadação prevista no Refis, o Planalto chegou a cogitar aumentar o imposto de renda para conseguir cumprir a meta fiscal para 2017: déficit de R$ 139 bilhões. Nesse cenário, Eunício organizou um almoço, nesta quarta-feira (9), para construir um consenso entre parlamentares do congresso e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em sua residência.

No evento, os deputados e senadores aceitaram debater o Refis com a equipe econômica do governo. Com o acerto, Temer recuou e negou o aumento no imposto de renda. A matéria agora terá de ser aprovada a toque de caixa, passando pelas duas Casas até o dia 31 deste mês.

LINKS PATROCINADOS