sete dias sem medo da notícia
Donizete Arruda
  • Darlan Lobo investigado pela Polícia Civil
    22/09/21 12:54

    A denúncia de que o presidente da Câmara, Darlan Lobo, foi o mentor intelectual do pedido de cassação contra o prefeito Glêdson Bezerra ganhou mais força nos últimos dias. Depois da publicação de um texto detalhando a negociação e os nomes dos presentes na conversa, o delegado da Polícia Civil, Giuliano Sena, convocou os citados para depor.

    E para surpresa de muitos, o vereador Beto Primo e o empresário Yury do Paredão confirmaram a existência da conversa e a denúncia. Darlan teria negociado o valor de R$ 20 mil com o ex-policial e youtuber João Paulo, para protocolar o pedido na primeira sessão da Câmara e manter na Justiça Eleitoral.

    Em outro momento, Darlan teria sugerido ainda uma caixinha para bancar a oposição. Beto e Yury disseram não ter participado nem da articulação para cassar Glêdson, nem da caixinha da oposição. A denúncia implodiu maior grupo de Whatsapp sobre política do Cariri

  • Entendimento de Gilmar Bender com Capitão Wagner
    22/09/21 12:47

    A derradeira conversa do empresário Gilmar Bender com Capitão Wagner foi por telefone. Mesmo os dois distantes, ambos estão tão afinados e com uma grande sintonia política, suficiente para terem firmado um pacto visando assumirem o controle do Abolição a partir de 2023.

    O entusiasmo deles é permanente e surpreende aos atores da oposição do Ceará. Capitão e Bender agendaram um encontro, que deve ser marcado para breve, onde demonstraram toda a disposição para enfrentar a força hegemônica que controla o Estado. Bender afirmou que impor uma derrota aos irmãos Cid e Ciro Gomes, é uma questão de honra.

    O empresário acusa os FGs de traição na eleição de 2020, quando teve sua candidatura à prefeitura de Juazeiro implodida pelo PDT. Cid apoiou à reeleição do prefeito Arnon Bezerra, mas Bender venceu a disputa apoiando o atual prefeito Glêdson Bezerra. Bender disse que não medirá esforços para assegurar a vitória da candidatura dele e Capitão Wagner

  • Gilmar Bender deve ser vice de Capitão Vagner
    22/09/21 12:35

    A última pesquisa do Instituto Paraná para o Governo do Estado, colocando o deputado federal Capitão Wagner na liderança em todos os todos os cenários, foi suficiente para convencer o empresário caririense, Gilmar Bender, a aceitar o convite para ser vice na chapa das oposições aos FGs, nas eleições de 2022.

    Bender está otimista com sua candidatura a vice do Capitão e tem assumido essa decisão em conversas com amigos. Apesar de estar esperando o momento certo para anunciar a chapa completa, Gilmar Bender confessa que o martelo já foi batido. E essa definição provocou muita preocupação no Abolição e, principalmente em Cid Gomes, que reconhece a força eleitoral de Gilmar Bender no Cariri.

    Para complicar a situação eleitoral dos FGs, Cid imaginou promover um encontro dele com Bender e o próprio Camilo Santana, para juntos tentarem demovê-lo dessa candidatura a vice-governador do Capitão, em troca de apoio a uma candidatura a deputado federal. Após consultas, Cid se convenceu que Gilmar Bender não estará no palanque da oligarquia Ferreira Gomes no ano que vem. Ao contrário, estará empenhado em derrotar a família FG, e como declara: pondo fim a um domínio demorado por um único grupo político, que não ajuda ao Estado.

  • Ciro Gomes faz discurso de submissão absoluta
    22/09/21 12:30

    Sempre eloquente nos ataques a Lula e ao PT, Ciro mudou de atitude. Na manhã da sexta passada (17), foi um Ciro ajoelhado, atuando como um refém que hoje é junto com sua família da força eleitoral do governador Camilo Santana.

    Disse a plenos pulmões com dezenas de testemunhas – secretários municipais que o ouviam atentamente- que o apoio dele e do PDT ao governador Camilo Santana para ser eleito senador é “ incondicional”. Não foi à toa, que o senador Tasso Jereissati declarou em Brasília, dois dias antes, que não era mais candidato à reeleição.

    Já fora avisado por Ciro, que tanto ele quanto o irmão, prefeito de Sobral, Ivo Gomes, teriam de apoiar inteiramente a candidatura de Camilo senador. Outra declaração recheada de simbologia dada por Ciro repercutiu amplamente dentro do PDT e até na direção nacional do PT. Ciro explicou que o apoio a Camilo é “cego”.

    O Governador está livre para adotar os caminhos que melhor achar conveniente na indicação de seu sucessor. Os irmãos Ciro e Cid Gomes endossaram essa escolha de olhos fechados. Foi o que contou Ciro para surpresa de alguns.

  • Ciro Gomes se rende por completo a Camilo Santana
    22/09/21 12:27

    Convencido das dificuldades para manter o controle político-administrativo do Ceará, Ciro Gomes não poupou elogios ao governador Camilo Santana, durante reunião do secretariado do prefeito José Sarto. Esqueceu inteiramente os ataques diários que vem fazendo ao PT e ao presidenciável Lula.

    Para iniciar sua fala, defendeu a manutenção da aliança do PDT com o PT para disputar às eleições ao Governo do Ceará. Não cobrem coerência de Ciro Gomes. Essa palavra foi banida de seu dicionário particular. Insatisfeito, Ciro foi além e disse que quem coordenará todo o processo eleitoral do Estado, com a escolha dos candidatos a governador, a vice-governador e ao Senado Federal é o atual governador Camilo Santana.

    Caberá a ele, fazer as consultas, ouvir os partidos da base aliada e definir após escutar o senador Cid Gomes e a Ciro, o rumo que a união PDT-PT seguirá rumo às urnas do Ceará. Camilo é o dono do tabuleiro eleitoral cearense. Quem anunciou essa novidade foi o próprio Ciro, confessando a perda de prestígio e credibilidade dos FGs junto ao povo.

  • Ciro Gomes teme fim de oligarquia
    22/09/21 12:06

    A fragilidade política da oligarquia Ferreira Gomes não é mais segredo para os cearenses. Na primeira reunião presencial do secretariado do prefeito de Fortaleza, José Sarto, na manhã da última sexta-feira (17), o presidenciável Ciro Gomes foi o convidado especial.

    Após dar sugestões para o sucesso da administração Sarto, Ciro abriu seu coração e mostrou que os FGs correm sério risco de perder o poder. Tradução: sem chances na corrida ao Planalto, Ciro teme que a candidatura de oposição liderada pelo deputado federal Capitão Wagner se consolide de vez, e imponha uma derrota fragorosa ao candidato que vier a ser lançado pelo PDT.

    Nas prévias iniciadas pelo Cariri, três pré-candidatos se lançaram: Roberto Cláudio, Mauro Filho e o presidente da Assembleia, Evandro Leitão. Só que o favorito para encarar a candidatura do Capitão é o senador Cid Gomes, o único que o derrota por uma diferença mínima nas pesquisas.

    Ainda há outro problema: Izolda Cela assume o cargo de governadora em abril e quer concorrer à reeleição. Não admite disputar prévias e desiste apenas se o ungido para a corrida ao Abolição for Cid Gomes. Ciro teme que a candidatura de oposição liderada pelo deputado federal Capitão Wagner se consolide de vez, e imponha uma derrota fragorosa ao candidato que vier a ser lançado pelo PDT.

  • TSE deve julga Pedro Bezerra em setembro
    31/08/21 9:14

    Depois de sucessivas derrotas nas duas primeiras instâncias, o deputado federal Pedro Bezerra se prepara para o julgamento do seu recurso pelo pleno do TSE, neste mês de setembro. O mesmo recurso teve parecer desfavorável do Ministério Público Eleitoral e decisão monocrática do ministro Alexandre de Morais, pela procedência das denúncias.

    Pedro Bezerra sabe do risco iminente de perder o mandato, mas tem se apresentado tranqüilo, com a possibilidade de continuar elegível, o que diminuiria o prejuízo político.

    Apesar de serem grandes as possibilidades de manutenção dos diretos políticos de Pedro Bezerra, o ex-prefeito Arnon Bezerra intensifica os contatos com a população, através de consultas médicas. Arnon avalia ser o candidato no próximo ano. Pode fazer dobradinha com o filho, disputando uma vaga na Assembleia.

  • Eunício Oliveira tenta aumentar influência no Cariri
    31/08/21 9:13

    Depois de iniciar o trabalho de fortalecimento do MDB e da oposição aos Ferreira Gomes, em Fortaleza, Eunício Oliveira está com agenda marcada para essa quarta-feira (1º) no Cariri. Em Juazeiro do Norte, Eunício receberá lideranças de toda a região para discutir filiações e fechar acordos para sua candidatura em 2022. Eunício fica no Cariri até a quintafeira (2).

    Nos dias seguintes, irá percorrer outras regiões do Ceará. A estratégia de Eunício foi decidida após reunião dele com o ex-presidente Lula. A corrida é assegurar um palanque forte a Lula e, provavelmente, ao Capitão Wagner, cuja candidatura está lançada e tem a simpatia do MDB.

    Eunício tem um objetivo nas eleições de 2022: está decidido a derrotar os irmãos Cid e Ciro Gomes, usando a força de Lula no Ceará. Sobre sua participação nas eleições do próximo ano, tende a concorrer a um mandato na Câmara dos Deputados.

  • Heitor Ferrer de malas prontas para o MDB
    31/08/21 9:12

    Um movimento na Assembleia, comandado pelos deputados Davi de Raimundão e Rafael Branco, tem colocado o ex-senador Eunício Oliveira em contato com os parlamentares do Legislativo. Eunício adota a estratégia de abrir as portas do partido. E a articulação parece estar dando resultado.

    O MDB avalia a filiação do deputado estadual Heitor Ferrer. O próprio Heitor está admitindo essa possibilidade e garante que sua filiação só depende do aval de Eunício. A vinda de Heitor é dada como certa pela amizade com Eunício, que indicou o vice na chapa de Heitor, na disputa pela Prefeitura de Fortaleza em 2020.

    Eunício escuta lideranças do partido, e tem ouvido quanto mais candidatos, para decidir após uma consulta que avalize essa adesão. Um encontro entre os dois está sendo marcado para a primeira quinzena de setembro, quando será selada a filiação de Heitor.

  • Tasso Jereissati está fora das prévias tucanas
    31/08/21 9:11

    O senador Tasso Jereissati concedeu uma longa entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, edição de domingo (29), onde anunciou que ele, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Artur Virgílio, se unirão, e apenas um deles será candidato nas prévias do PSDB contra o governador de São Paulo, João Doria. O virtual nome ungido do trio é do governador Eduardo Leite.

    Tasso não quer ir para esse embate para sofrer uma derrota, tanto que sequer tem feito na campanha nos estados em defesa de sua candidatura. No decorrer das declarações dadas por Tasso, fica claro seu real interesse: unir o PSDB com a candidatura de Ciro Gomes, e em contrapartida, Ciro e seu irmão, o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, apoiarão Tasso na busca pela reeleição ao Senado.

    Tasso defendeu Ciro, qualificando-o como um político de centro. Essa defesa dele foi apaixonada, numa tentativa de convencer os tucanos a indicarem Eduardo Leite como vice de Ciro. Hipótese improvável, pois se Eduardo Leite ganhar, tentará se viabilizar como a terceira via contra o presidente Bolsonaro e Lula. Essa proximidade de Tasso e Ciro merece a atenção do governador Camilo.

    Cid Gomes está fechado com Camilo, já seus irmãos querem Tasso. E se houver uma divisão, Camilo deve reagir rápido, para não ser traído como ocorreu com seu candidato ao Senado em 2018, Eunício Oliveira. Ciro votou e trabalhou para eleger Eduardo Girão senador.

  • Cid Gomes tem trabalho para manter base unida
    31/08/21 9:09

    Internamente, Cid Gomes tem conduzido todas as conversas e articulações do seu grupo político sobre as alianças estaduais para a eleição do próximo ano. Com segurança, Cid conta apenas com o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, que ganha um irmão senador em caso de eleição de Cid ao Governo.

    Mas, Cid tem outros problemas como o PT e o PSD. No PT, há uma forte pressão para o rompimento, capitaneada pelos deputados federais José Airton e Luizianne Lins. Um encontro dos dois com Lula debateu uma candidatura própria ao Governo do Ceará, durante passagem do presidenciável petista pelo Estado.

    No PSD, Domingos Filho não esconde sua posição: quer participar da chapa majoritária e manter a vaga que tem na Câmara dos Deputados, além de garantir também um lugar entre os 46 deputados estaduais da Assembleia. Até agora, não houve ameaça de rompimento do PSD. Cid tenta contornar todas essas crises, mas a disputa pelo poder entre os acordos do PDT com outras legendas está cada vez mais radicalizado.

  • Cid Gomes joga como se estivesse em campanha
    31/08/21 9:08

    O discurso do senador Cid Gomes, de lançar a candidatura do ex-prefeito Roberto Cláudio ao Governo, e o governador Camilo Santana ao Senado Federal, mereceu leituras dos aliados e, principalmente, das forças de oposição no Ceará.

    Quem assistiu na sexta (27), o vídeo de Cid no seu Instagram, visitando uma fazenda que produz algodão no Vale do Jaguaribe, dissipou todas as dúvidas que poderia ter sobre quem será o candidato do PDT ao Abolição. Cid Gomes. Ele mesmo.

    Cid criou o balão de ensaio da candidatura de Roberto Cláudio, para evitar ataques fora de hora a seu nome. Prefere expor Roberto Cláudio, tanto que na mesma entrevista que o colocou candidato, já definiu o plano B do exprefeito: brigar por uma das 22 vagas na bancada do Ceará na Câmara Federal.

    Quanto à candidatura de Camilo, o Governador precisa estar atento aos movimentos dos irmãos Ciro e Cid Gomes. Para impedir manobras que coloquem em risco sua fácil eleição para senador.

  • Cid Gomes assume candidatura de Dr. Leitão
    27/08/21 10:00

    Depois de muitas expectativas em sucessivas eleições, o promotor aposentado Leitão Moura terá o apoio do seu genro, o senador Cid Gomes. Cid iniciou uma articulação no Crajubar para ajudar Leitão na sua campanha por uma vaga na Assembleia Legislativa.

    Cid pediu ao ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, para ajudar Leitão em Juazeiro do Norte. Leitão e Arnon já jantaram para definir o planejamento da campanha e a parceria servirá apenas para Juazeiro, devendo Cid ajudar Arnon em outros municípios.

    No Crato, o senador Cid não chegou a tocar no assunto com o prefeito Zé Ailton Brasil. Por sua vez, Zé Ailton disse estar esperando a indicação de Cid e Camilo para definir seus apoios. Claro, Leitão precisa deixar o Cidadania pelo PDT. Na campanha passada, Cid se recusou a ajudar Leitão por não estar filiado ao PDT.

  • Cid Gomes tenta atrair MDB para 2022
    27/08/21 9:59

    Bem mais político que o irmão Ciro Gomes, o senador Cid Gomes parece entender o momento delicado do seu grupo do Ceará. Cid vê o candidato da oposição, Capitão Wagner, crescer a cada dia e a sua base se esfacelar. Na tentativa de reverter essa situação, Cid humilhou o MDB.

    Para convencer Eunício a apoiar o candidato do PDT ao Governo e a candidatura de Camilo ao Senado fez uma proposta inacreditável para o MDB: ofereceu a vaga de 1º suplente do governador Camilo, numa candidatura ao Senado. Cid quer o MDB de volta à base.

    Eunício não tem restrições ao nome de Camilo, mas já disse que não vota em candidatos indicados pelos irmãos Cid e Ciro Gomes. O MDB ainda não deu resposta e pode ser que nem responda. Entre os aliados fiéis de Cid, há um temor de uma aliança MDB e PSL do Capitão Wagner.

  • Cid Gomes sem dúvidas sobre Camilo Santana senador
    27/08/21 9:57

    Na mesma entrevista dada a TV Assembleia, Cid Gomes foi categórico sobre o destino do governador Camilo Santana nas eleições do ano que vem: “é pule de dez, pule de dez”. Ao afirmar que Camilo será o seu candidato ao Senado, Cid enterra as chances de reeleição do senador Tasso Jereissati, que queria ser apoiado pelos Ferreira Gomes.

    Essa possibilidade não existe mais. Cid, ao lançar também a candidatura de Camilo senador, põe fim as especulações que seria vontade dele e do irmão, Ciro Gomes, de Camilo continuar no Abolição até o final de seu mandato, não concorrendo nas eleições de 2022. Pelas palavras de Cid, Camilo se desincompatibiliza em abril do ano que vem, e entrega o Governo a Izolda Cela.

    Será candidato ao Senado e confia que seu palanque no Estado será com o PDT. A dúvida, agora, é quem será o companheiro de chapa de Camilo, pois Cid não quer ser mais governador, e o nome preferido dele, Roberto Cláudio, vive um inferno astral com a investigação da Polícia Federal sobre sua administração em Fortaleza.

    Outro problema: o PP, do secretário de Cidades, Zezinho Albuquerque, comunicou a Camilo que não apoiará Roberto Cláudio. E se o PDT lançá-lo, votará em Capitão Wagner.

  • Cid Gomes joga toalha ao sair do páreo
    27/08/21 9:50

    Ao conceder entrevista nesta segunda (21), ao programa Conexão Assembleia, da TV Assembleia, Cid Gomes descartou sua terceira candidatura ao Abolição. Declarou que o PDT lançará um nome novo para enfrentar o candidato Capitão Wagner.

    Cid foi além e aproveitou para desafiar a operação Cartão Vermelho 2, que investiga corrupção no Hospital de Campanha do Presidente Vargas, construído na gestão Roberto Cláudio, lançando sua candidatura a governador pelo PDT.

    A ousadia de Cid objetiva demonstrar à PF que os Ferreira Gomes não temem essa investigação, e que vão insistir na alternativa Roberto Cláudio. Essa coragem de Cid seria puro blefe: o governador Camilo convidou Roberto Cláudio para ser secretário da Saúde, até abril, e ele receoso com o inquérito que apura corrupção na administração dele na PF, preferiu recusar.

    Tanto isso é fato, que Cid destacou que se Roberto Cláudio não vingar, o PDT promete apresentar outros nomes novos. Os dois mais cotados são o presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão e o deputado federal Mauro Filho.

  • Lula e Cid Gomes tentam construir acordo
    27/08/21 9:47

    O governador Camilo Santana patrocinou o encontro de Lula com Cid, na tarde desta segunda, no Abolição. A reunião começou tensa. Lula e Cid não se viam há quatro anos. Inicialmente, a conversa abordou as investidas do presidente Bolsonaro contra a democracia brasileira.

    Ambos concordaram não haver clima para um golpe a ser dado por Bolsonaro, mas estão receosos sobre a instabilidade política no País. Temem as consequências dessa crise na economia, onde a inflação só cresce e o desemprego não diminui. Depois dessa introdução, Lula e Cid, com um Camilo silencioso, discutiram a virulência de Ciro contra o presidenciável petista.

    Lula concordou que Ciro devia mesmo criticá-lo, já que é candidato ao Planalto e quer chegar ao segundo turno, e depois vencer às eleições. Contudo, Lula pontuou que essas agressões sistemáticas fragilizam a relação do PT com os Ferreira Gomes.

    Cid disse que não tem quem controle Ciro. Sem graça, deu a entender que à vezes, Ciro exagera ao bater em Lula. O encontro serviu para Lula e Cid lavarem a roupa suja. Camilo ficou satisfeito. Passou a crer que o acordo de união PDT e PT no Ceará esteja mais próximo. É cedo.

  • Lula defende Camilo Santana para Senado
    27/08/21 9:44

    O presidenciável do PT, Lula, esteve com o governador Camilo Santana, pelo menos quatro vezes durante sua estadia de quatro dias no Ceará. Foi recepcionado na sexta (20), no Abolição.

    No sábado pela manhã, os dois visitaram o porto do Pecém, e à noite, Lula e sua noiva, Janja, viajaram para a casa de praia de Camilo, em Icapuí, onde permaneceram por todo domingo.

    Lula gostou tanto, que postou fotos de sunga e elogiando a lua no Ceará. Na segunda (21), Camilo conseguiu unir, numa conversa téte-a-téte, Lula e o senador Cid Gomes, dentro de seu gabinete no Abolição. Lula foi muito carinhoso com Camilo. Na entrevista coletiva de Lula, ele fez questão de ressaltar que: “Camilo já está com cara de senador.”

    E ressaltou que Camilo tem compromisso com o Governo do Ceará até o fim de 2022, no entanto, destacou que o Governador cearense tem “ uma vice de confiança”, se referindo a Izolda Cela.

  • Darlan insiste na formação da CPI do Lixo
    18/08/21 9:59

    Tem gerado questionamentos na sociedade juazeirense e na própria Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, o posicionamento do presidente, vereador Darlan Lobo. Mesmo com uma decisão judicial proibindo qualquer ação referente à CPI do lixo, aberta na Casa, Darlan insiste em convocar o colégio de líderes para ampliar o número de membros de três para sete.

    Aliás, essa insistência provocou confronto dele com o vereador Beto Primo, daí ter ingressado com ação na Justiça, pedindo a suspensão dos trabalhos. Em três convocações, os vereadores da base do prefeito Glêdson Bezerra não atenderam ao presidente Darlan, despertando sua ira. No dia 12, Darlan acabou forçando a barra e suspendeu a sessão sob alegação de obstrução da base.

    Projetos importantes deveriam ter sido votados, entre eles, o subsídio do transporte público, acordado entre Estado e Município, além do projeto sobre a política de resíduos sólidos. Estava (mas vai ser revertido isso) tudo paralisado por determinação do presidente Darlan.

  • Fernando Santana e Guilherme Saraiva dão resposta a oposição
    18/08/21 9:58

    O deputado Fernando Santana e o prefeito Guilherme Saraiva responderam de forma imediata às críticas da oposição. Os dois estiveram ao lado do superintendente de Obras Públicas (SOP), Quintino Vieira, para anunciar um conjunto de obras na cidade. Nas suas redes sociais, Fernando garantiu a construção de um novo mercado público.

    Na semana anterior, a gestão do prefeito Guilherme fora questionada pelo líder da oposição, vereador Rildo Teles, que perguntou onde estavam as grandes obras prometidas durante a campanha de 2020.

    Em companhia de Fernando, o prefeito Guilherme prometeu transformar Barbalha em um canteiro de obras e promover 20 anos de crescimento em dois. Para concretizar essa promessa, Guilherme vai precisar muito do governador Camilo Santana.

  • Pedro Bezerra vaiado ao lado de Bolsonaro
    18/08/21 9:55

    O deputado federal Pedro Bezerra teve motivos para se arrepender de participar da solenidade de entrega das casas populares em Juazeiro do Norte. Bastou Bolsonaro falar em seu nome, chamando-o de Pedro Augusto, como um dos presentes, para que os presentes o vaiassem sem parar.

    Bolsonaro aproveitou para justificar a reação da platéia a Pedro: todo político passa por estas situações constrangedoras e que deve servir para que as pessoas repensem suas ações políticas. Pedro estava no evento presidencial, porque o conjunto de casas entregues à população tinha o nome de seu avô, Leandro Bezerra.

    Mas, ele esqueceu que trocou o PTB da base bolsonarista pelo PDT, partido que pretende se filiar em março do ano que vem, quando for aberta a janela partidária. Antes mesmo dessa mudança, Pedro Bezerra desagradou aos interesses do presidente Bolsonaro, ao votar contra o voto impresso e ter se posicionado contrário à privatização dos Correios.

    Ao comentar as vaias, Pedro disse que fez questão de estar presente na entrega das casas, por se tratar de um projeto que foi articulado por seu pai (Arnon), quando era deputado. E que o episódio já estava superado.

  • Arnon Bezerra e Salviano barrados em evento
    18/08/21 9:53

    Ex-deputados e ex-prefeitos de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra e Manoel Salviano, foram impedidos de ingressar no saguão do aeroporto Orlando Bezerra, quando tentavam entrar na área reservada aos convidados para recepcionar o presidente Jair Bolsonaro.

    Os dois não conseguiram convencer aos seguranças do presidente de que eram amigos dele e lideranças políticas da região do Cariri. Mesmo depois da negativa, Arnon e Salviano não se incomodaram com a falta de organização da segurança presidencial e ficaram no meio do povo. Houve quem protestasse contra a ação dos seguranças, que apenas cumpriam ordens.

    O estranho é que o deputado Pedro Bezerra, filho de Arnon, entrou e deixou o pai de fora. Deveria ter retornado para liberar o acesso de Arnon e Salviano. Apesar do vexame, Arnon e Salviano saíram por cima. Declararam ser sabedores que Bolsonaro não estava ciente dessa situação.

    Com certeza, serão convidados a tomar um café com o presidente Bolsonaro, no Alvorada, para deletar esse incidente. Afinal, Arnon e Bolsonaro conviveram durante anos na Câmara Federal.

  • Capitão Wagner lançado em Juazeiro do Norte
    18/08/21 9:52

    A sucessão do governador Camilo Santana foi deflagrada pelo presidente Bolsonaro. Durante seu discurso em Juazeiro do Norte, Bolsonaro lançou a candidatura do deputado federal Capitão Wagner ao Governo do Ceará. Sorridente e em tom de brincadeira, falou: é Capitão lá em Brasília e Capitão aqui no Ceará. A platéia foi ao delírio. O lançamento do nome de Capitão Wagner acelera as definições também na situação.

    O presidenciável Lula vem ao Ceará entre os dias 20 e 23 de agosto, para resolver se o PT se aliará mesmo com o PDT, tendo direito de indicar Camilo ao Senado. Lula exigirá que o PDT controle as agressões, cada dia mais intensas, que vem sofrendo de Ciro Gomes. Lula conversará com Cid e Camilo, mas se reunirá também com o ex-governador Lúcio Alcântara, com o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, e com o ex-senador Eunício Oliveira.

    Lula não está disposto a se unir com os Ferreira Gomes, caso continue sendo alvo dos ataques de Ciro. Quanto ao Capitão Wagner, durante sua permanência no Cariri, teve um encontro reservado com o empresário Gilmar Bender e, hoje, a aliança para Bender ser o vice na chapa do Capitão está bem adiantada.

  • Confronto entre Bolsonaro e Camilo Santana
    18/08/21 9:50

    O presidente Bolsonaro e o governador Camilo Santana disputaram os holofotes da política brasileira, durante passagem presidencial na sexta (13), pelo Cariri. Camilo estava exigindo que quem desembarcasse no Ceará, apresentasse comprovação do teste de covid ou que recebeu as duas doses da vacinas.

    Ao comentar essas exigências, após ter criticado todos os governadores durante sua passagem pelo Cariri, inclusive Camilo, por ter adotado medidas drásticas para controlar a pandemia do coronavírus, o presidente Bolsonaro acusou Camilo de querer transformar o Ceará em outro país.

    O embate deles foi resolvido pela Justiça Federal, que atendendo a uma representação da Anac, liberou todos os passageiros de vôos que cheguem ao Ceará a cumprir essas normas de segurança para impedir que a variante delta se alastre no Estado.

    O presidente Bolsonaro discorda dessa posição do Governo do Ceará, e o responsabilizou em discurso realizado em Juazeiro do Norte, de ser um dos culpados pelo desemprego brasileiro. Camilo retrucou os ataques: “ a melhor resposta para golpistas e negacionistas é intensificar a luta em defesa da democracia e da vida.

    Ameaças e fake news jamais irão suplantar as ações em favor da verdade e do respeito às instituições. São palavras ao vento. Fascistas não nos intimidam e não passarão jamais”.

  • Camilo, Ciro e Cid de lados opostos
    03/08/21 11:22

    Os três principais líderes do grupo que governa o Ceará não estão se entendendo, quando o assunto é disputa eleitoral de 2022. Apesar de natural, a disputa interna pela indicação do nome que sucederá o governador Camilo Santana começa a ganhar ares de disputa interna.

    Camilo, Cid e Ciro defendem nomes diferentes para a sucessão. Ciro quer a indicação do secretário Mauro Filho, Cid joga parado para ser o candidato e Camilo segue a indicação da maioria dos deputados estaduais que querem emplacar o presidente da Assembleia, Evandro Leitão.

    Em reunião recente, os três decidiram que um dos critérios para a escolha deve ser a pesquisa de opinião. Por enquanto, ninguém admite a disputa, mas ela já existe.

PUBLICIDADE