sete dias sem medo da notícia
Donizete Arruda
  • Ministério Público versus Câmara
    12/01/21 6:19

    A motivação que detonou a crise entre o G15 e o prefeito Glêdson Bezerra deve chegar ao conhecimento do Ministério Público de Juazeiro do Norte nos próximos dias. Não é novidade que Glêdson governará com o MP e, por isso, vai explicar todo o teor da conversa entre ele e presidente Darlan aos promotores.

    Vale salientar, uma conversa nada amistosa e muito menos republicana. Darlan queria empregos e não aceita que Glêdson chame os concursados. Exige cargos para cumprir a promessa feita aos vereadores, que o reelegeram presidente. Com a negativa de Glêdson e do MP, agora Darlan pode perder força. Sabe que deve cumprir a promessa sob pena de ser abandonado.

    Já tem vereador do grupo de Darlan querendo romper com ele e cogitando abrir uma discussão independente com a administração. Darlan sabe que se isso acontecer será seu fim. Os vereadores não são suicidas de enfrentarem uma guerra contra o Executivo e o MP. Sabem que não ganharão. Devem recuar enquanto podem negociar.

  • Darlan organiza G15 contra Glêdson
    12/01/21 6:18

    Entre as promessas de Darlan para os 14 vereadores que garantiram sua permanência à frente da Câmara, a principal: promover o enfrentamento com o prefeito Glêdson Bezerra por favorecimentos na gestão.

    Os 15 vereadores sob a liderança do presidente Darlan pediram 500 empregos, secretarias e outros benefícios não republicanos. Esses bastidores do encontro da barganha entre o prefeito Glêdson Bezerra e Darlan Lobo deveria ter sido filmado. Juazeiro do Norte ficaria estarrrecida com as exigências dos 15 vereadores e as ameaças que fizeram ao prefeito. Dá gosto ouvir o que disseram sobre o Ministério Público fazer cobranças sobre o uso de suas verbas na Câmara juazeirense. São declarações estarrecedoras.

    A primeira pedida de Darlan foi direta: queremos empregos. A resposta foi curta: não. Afirmou não poder atender por um simples motivo: a Prefeitura não tem dinheiro e tem que chamar os 1,8 mil concursados, como orienta o Ministério Público. Darlan não quis saber. Detonou uma crise entre os poderes pedindo as cabeças dos secretários Francimones Rolim e Diogo Machado.

    Darlan sabe que não tem força, nem poder para barrar a indicação de secretários, mas aposta no desgaste público de Glêdson. Diante da confusão, o prefeito reagiu duro: não tenho medo de desgaste e nem de chantagens. Garante: não vai ceder a Darlan. Essa crise durará meses

  • Trem da alegria precisa descarrilhar
    12/01/21 6:16

    O prefeito Glêdson Bezerra precisa cortar a folha de R$ 22 milhões para R$18 milhões. Esse corte de R$5 milhões não é uma tarefa complicada. É só olhar os antigos vereadores – os reeleitos não devem ser esquecidos – aliados do prefeito Arnon. Cada um deles tinha emprego, bastante empregos na administração municipal.

    Levantamentos iniciais apontam que a base inteira de Arnon na Câmara Municipal tinha no mínimo 1200 empregos. Outros falam que na verdade eram 2000 ou 2500 empregos. Ninguém consegue cravar o número correto. Bem que a nova administração poderia divulgar quantos cargos tinha cada vereador, se conseguisse aprontar uma lista de cada com seus afilhados.

    Somente um parlamentar empregava mais de 200 aliados em Juazeiro. Sua folha de apadrinhados era R$ 500 mil por mês. Evidente que os afilhados políticos, agora, negam as bênçãos nesses novos dias. Daí, o funcionalismo deve repensar essa ideia de ir para o enfrentamento. Afinal, o prefeito Glêdson foi eleito como compromisso de acabar com essa política clientelista com a Câmara de Vereadores.

  • Folha de pessoal gorda demais
    12/01/21 6:15

    Depois que o prefeito Glêdson falou a verdade com transparência sobre o rombo financeiro. Os servidores racharam. Uma parte mais radical e cega com a realidade econômica de um Brasil em pandemia, com 3,2 novos milhões de miseráveis e um desemprego de 11 milhões, paralisaram suas atividades por um dia nesta segunda, 11.

    Esses servidores – Saúde – não tiveram nenhuma paciência. Essa turma declarou guerra à população. Dentro desse grupo, os que não tem estabilidade, sabem que esse radicalismo pode custar seus empregos. Já a outra parte, Demutran e Guarda Municipal, que ficou contra a greve, defendeu que fosse dado um prazo para a administração Glêdson tentar arrumar a casa e colocar os salários em dia, além de quitar outros débitos com fornecedores. Aliás, todo Juazeiro sabe que essa folha de pessoal está inchada.  

  • Números incompletos já assustam
    12/01/21 6:14

    A falência de Juazeiro é uma constatação possível de se tirar após a entrevista coletiva do prefeito Glêdson Bezerra e seus auxiliares da área de finanças. As dívidas deixadas em aberto pelo Município já são de R$ 89 milhões, incluindo o pagamento de R$ 23 milhões da folha de pagamento e encargos de dezembro. E ainda falta adicionar a esse rombo outros buracos financeiros que estão sendo localizados pela equipe de transição. É inadmissível esse quadro.

    Parece que sacavam dinheiro em espécie na boca do caixa. Para esse mês de janeiro, que estamos chegando a metade, a previsão é uma entrada nos cofres públicos de Juazeiro de R$14 milhões e alguns trocados. Ou seja, não há exagero: o caos deixado para a nova administração será muito superior aos R$ 69 milhões divulgados pelo prefeito Gledson Bezerra.

  • Caos nas finanças de Juazeiro do Norte
    12/01/21 6:12

    Juazeiro do Norte está quebrado. Isso é inacreditável. Durante a campanha eleitoral essa falência não foi discutida, porque simplesmente ninguém sabia. O ex-secretário de Finanças, Evaldo Soares, deve ser investigado e, se comprovado o que se ouve no submundo das prefeituras, preso.

    Outros envolvidos nessa falência da prefeitura de Juazeiro do Norte têm nome e sobrenome: o então chefe de gabinete da administração, Nildo Rodrigues, o Secretário de Esporte, Luciano Basílio. O próprio Arnon Bezerra tem que ser inquirido para se descobrir a sua real responsabilidade na quebradeira de Juazeiro do Norte. Essa situação que o Município foi entregue no dia 1º de Janeiro foi calamitosa.

  • Argemiro Sampaio traído na disputa da Câmara
    05/01/21 6:01

    O ex-prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, sofreu sua primeira derrota após deixar o cargo. Argemiro articulou um nome para vencer a disputa pela presidência da Câmara e acabou derrotado.

    Imaginava ter a maioria, mas acabou traído por Luana de Rosário, esposa do ex-vereador Rosário Amorim. Fechado com Argemiro, Rosário acabou traindo o grupo e fechando com a candidatura do prefeito Guilherme Saraiva.

    Rosário havia deixado o grupo governista, liderado pelo presidente da Assembleia, deputado estadual Fernando Santana, para compor a base de Argemiro. A sua volta foi articulada pelo próprio Fernando Santana.

    Argemiro governou os quatro anos sem maioria e, agora, na largada, vê seu grupo de oposição perder força. Já Rosário, fica totalmente inconfiável. Em ambas as bases, o ex-vereador que administra o mandato da mulher é apontado como um traidor nato.

  • Oposição enfraquecida no Crato
    05/01/21 5:59

    Apesar da briga com três candidaturas de oposição, que obtiveram boa votação, o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, não terá dificuldades na Câmara.

    O presidente Florisval Coriolano e o prefeito Zé Ailton contabilizam uma base com 14 dos 19 vereadores. Para melhorar o cenário governista, os três candidatos da oposição – Thiago Esmeraldo, Pedro Lobo e Dr. Dudé – também pertencem a base de Zé Ailton.

    A dúvida é o vereador Dr. Dudé, eleito com a força do promotor aposentado Leitão Moura. Leitão declarou apoio, mas não participou da campanha e continua ausente das discussões políticas no Crato. As posições de Dr. Dudé devem dar o tom do discurso de Leitão.

  • Luciano Basílio traiu Arnon cedinho
    05/01/21 5:58

    Aliado fiel do prefeito Arnon Bezerra, o ex-secretário de Esportes, Luciano Basílio, nunca enganou a ninguém, só mesmo a Arnon. Nem mesmo Arnon perdeu o cargo e Basílio já abandonou o barco. E o mais grave: saiu atirando no ex-prefeito de Juazeiro, que sempre foi um amigo dele. A decepção de Arnon foi enorme. Não se conformou ao saber dos comentários de Basílio, em toda esquina de Juazeiro. É muita ingratidão.

    Basílio culpa o próprio Arnon por se reeleger, esquecendo que abandonou a campanha dele para eleger o irmão William Basílio, conhecido como Bilinha. Aliás, Bilinha nem esconde mais que negocia uma conversa com o novo prefeito Glêdson Bezerra. Alega não querer ser oposição. Gosta mesmo de ser é governista. Sabe que não rende nada ficar contra o prefeito de plantão em Juazeiro.

    Sobre a traição, Arnon tem reagido com tranqüilidade: entrega a Deus. Não precisa de mais uma frente de conflitos entre tantos que vai enfrentar.

  • Arnon Bezerra pretende voltar em 2024
    05/01/21 5:56

    Para quem achava que o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, teria enfrentado sua última eleição, se enganou. Arnon garante que retornará à prefeitura em 2024. Antes, está convencido que dará o troco em Glêdson, retomando o cargo que era seu, impedindo a reeleição do atual prefeito.

    Arnon quer deixar a carreira política com uma derrota. Voltou atrás de sua própria candidatura, admite que o deputado Pedro Bezerra pode não disputar novamente uma vaga à Câmara Federal, mas sua família terá um candidato. Arnon justifica não querer mais voltar para Brasília e, por isso, não encara as urnas em 2022.

    A surpresa é a escolha de quem disputará a cadeira ocupada na Câmara Federal há décadas por sua família. O deputado Pedro Bezerra sairia de cena para dar lugar a irmã mais velha, Isabela Bezerra. Arnon não abre mão do sobrenome continuar tendo protagonismo na política do Juazeiro do Norte e Pedro estaria propenso a seguir outros projetos pessoais. Pedro voltaria para as empresas. Ainda há tempo para definir quem será o candidato a deputado federal que contará o apoio do Planalto, pois o PTB hoje é o partido que o presidente Bolsonaro pretende se filiar.

  • Astrazeneca e CoronaVac – salvadoras
    05/01/21 5:54

    Só há ao alcance da população do Cariri nos próximos 90 dias duas vacinas: CoronaVac e Astrazeneca/Oxford. Se tudo correr bem e o Ministério da Saúde cumprir seu plano de imunização, os beneficiados serão idosos e o pessoal da área de Saúde. Ciente dessas dificuldades, o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, tem avançado nas negociações com o Instituto Butantã, para o Município comprar a vacina CoronaVac.

    O mesmo gesto que tem feito o governador Camilo. Ambos estão corretos em querer salvar vidas. Esses entendimentos são realizados com o governador de São Paulo, João Doria. Essa é a vacina que mais tem chances de chegar logo para imunizar o Ceará e o Cariri. Contudo, a CoronaVac tem a forte oposição do Governo Bolsonaro, que não quer registrá-la na Anvisa, alegando que sua eficácia é pouco superior a 50%. Esquece que a vacina da Astrazeneca/Oxford, que o Brasil só comprou 2 milhões de doses, tem eficácia de perto de 62%.

    A Índia barrou exportar 2 milhões de doses para nós. A nossa sorte é que quem produzirá essa vacina é o Instituto Fiocruz, que tem sede no Eusébio, aqui no Ceará. Daí crescem as chances dela chegar a todos os cearenses pela pressão que Camilo vem fazendo

  • Camilo corre atrás de vacinar
    05/01/21 5:53

    O comportamento negacionista do presidente Bolsonaro, de negar a gravidade da covid, de insistir que a pandemia estava no fim, quando iniciava uma segunda onda, e agora em ter criado todas as dificuldades para a vacinação do povo brasileiro, incluindo o cearense, tem tirado o sono do governador Camilo Santana, e também dos novos prefeitos do Ceará e do Cariri, que assumiram os seus cargos na última sexta, 1° de Janeiro.

    O Brasil não tem vacinas, e muito menos seringas, para imunizar os milhões de brasileiros. O discurso fácil presidencial, que liberou R$ 20 bilhões, esbarra na falta de vacinas para se comprar. Há mais países compradores do que oferta de vacinas no mundo. Nos Estados Unidos, a ausência da vacina é tão visível, que começaram a aplicar meia dose da vacina Moderna.

    E nós, no Cariri? Os prefeitos do Cariri precisam se reunir e buscar uma solução urgente. Não está nada fácil. O governador Camilo tenta adquirir vacinas de todos os laboratórios. Tem esbarrado nos erros cometidos pelo Governo Bolsonaro, que deixou o nosso País e o Ceará também sem vacina.

  • Conflito entre Argemiro Sampaio e Fernando Santana
    29/12/20 6:20

    A decisão do prefeito Argemiro Sampaio de disputar uma vaga para a Assembléia o colocará novamente frente a frente com o deputado estadual Fernando Santana. Os dois são duas das mais promissoras lideranças do Cariri e disputarão voto a voto o eleitorado de Barbalha, berço eleitoral de ambos.

    Para Argemiro, parece que a campanha já começou. Em entrevistas em emissoras do Cariri, Argemiro iniciou uma série de críticas ao governador Camilo Santana, principal articulador da campanha de Fernando. Argemiro se coloca de vez na posição contrária ao Governo do Estado para disputar os votos da oposição no Cariri, buscando se tornar referência na região. Argemiro começou, ainda, articular um grupo que conta com a adesão de nomes como Dr. Aluisio, em Crato.

  • Combustível dado ao Ministério Público
    29/12/20 6:18

    O prefeito Arnon Bezerra parece estar mal assessorado neste fim de mandato. No dia 18 de dezembro, Arnon assinou contrato emergencial com a polêmica MXM, para manter os serviços de coleta de lixo por mais três meses, diminuindo o valor global em cerca de R$ 1,3 milhão.

    A economia, na verdade, mostra ao Ministério Público do Estado que o serviço poderia ser feito por menos. Essa redução causou espanto no MP de Juazeiro. Diante disso, o Ministério Público apura esse contrato e tem dito que essa questão de diminuição está muito mal explicada. Dentro do MP, a informação é que nos primeiros meses de 2021 deve ocorrer a conclusão dessa investigação. Arnon estará sem fórum e há mais agilidade no trâmite desses processos

  • Arnon Bezerra será companheiro de Bolsonaro
    29/12/20 6:17

    Na virada do novo ano, o presidente Jair Bolsonaro deve tornar público seu novo partido. Não há condições nem tempo hábil para criar o Aliança do Brasil. Restou duas alternativas: PP e PTB. A terceira – PRB – saiu de cena com a prisão do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivela.

    Entre essas duas legendas, Bolsonaro acertou seu destino. Irá ingressar no PTB e será companheiro de partido do ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, que deverá ser candidato a deputado federal em 2022. Não será Pedro Bezerra a concorrer à reeleição devido seus problemas junto à Justiça Eleitoral. O atual presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson priorizou no acordo com Bolsonaro à eleição de Arnon.

    Desse modo, Bolsonaro e o PTB garantirão um elevado fundo eleitoral que assegure a sua vitória, pois sua eleição será prioridade tanto para o PTB quanto para o próprio presidente Bolsonaro. Nesse cenário, Arnon terá verbas federais para assegurar obras nos municípios do Ceará.

  • Camilo Santana enfrenta Bolsonaro por vacinas
    29/12/20 6:16

    Ciente da recusa presidencial em colaborar para que o Brasil tenha vacinas e diante do zigue-zague do ministério da Saúde, que fala que comprou as vacinas, mas os laboratórios não confirmam os negócios, nem o pagamento, muito menos a data de entrega ou a chegada delas no País, Camilo Santana assumiu a liderança de uma frente de governadores do Nordeste que está se ampliando para o restante do Brasil com um único objetivo: vacinar o povo, imediatamente.

    Segundo Camilo, “ a vacina é o caminho mais rápido e seguro para superarmos a pandemia da covid.” Convencido que há dificuldades sendo criadas pelo Palácio do Planalto, o Governador cearense disparou: lutarei muito para ter vacina o mais rápido para os cearenses, inclua-se aí a região do Cariri.

    E não poupou de críticas ao presidente Bolsonaro: acredito na ciência. E não aceitarei que questões políticas e ideológicas se sobreponham ao interesse maior que é a saúde da população. Essa atitude de aceitar o confronto comprova que Camilo quer vacinar o povo cearense o mais rápido possível e não aceitará passivamente o boicote presidencial de não comprar vacinas

  • Jair Bolsonaro desafia Camilo Santana e Nordeste
    29/12/20 6:14

    O presidente Bolsonaro voltou, nesta segunda (18), a se defender dos ataques dos governadores – todos, inclusive Camilo, que o cobram por não ter adquirido ainda o volume de vacina necessário para imunizar o povo cearense e brasileiro, enquanto 5 milhões de pessoas no planeta e 31 países, inclusive México, Argentina e Chile, já começaram a se vacinar.

    Essa pressão de Camilo e de outros governadores, como também de prefeitos, é honesta, porque Bolsonaro não estar priorizando a busca pela vacina. Suas palavras comprovam isso. Em entrevista, o presidente da República minimizou a demora para liberação e aquisição, por parte do governo dele, de vacinas.

    Para Bolsonaro, “diante de um mercado consumidor enorme no Brasil, os laboratórios é que deveriam estar interessados nos pedidos de autorização junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e em vender a vacina ao Brasil”. E completou: “os laboratórios é que devem correr atrás de vender para o Brasil suas vacinas”. Com esse pensamento, Bolsonaro ameaça deixar o Brasil sem vacinas

  • Camilo Santana mobiliza Nordeste por vacina
    29/12/20 6:13

    O governador Camilo Santana se reuniu hoje com seis dos oito governadores nordestinos – ausentes Rui Costa, da Bahia, e Renan Filho, de Alagoas – para discutir prioritariamente o processo de aquisição e distribuição da vacina para o Nordeste.

    A ausência desses dois governadores não atrapalha a unidade da região, pois os resultados do encontro são efetivados para que a vacina chegue rápido. O trabalho é realizado coletivamente. Porque há uma preocupação crescente com o comportamento negacionista do presidente Jair Bolsonaro. Daí, suas contradições diárias sobre a vacina.

    Nesse final de semana, ressaltou ter assinado uma medida provisória garantindo os R$ 20 bilhões para a aquisição das vacinas. Nesta segunda (28), recuou e disse que não irá atrás de nenhum laboratório para promover a imunização do coronavírus, que é a única salvação para resolver a pandemia da covid no Brasil e no mundo.

    Essa postura presidencial leva nervosismo ao povo e obriga que os governadores nordestinos e brasileiros a terem um plano próprio para assegurar vacina.

  • Florisval bem perto da unanimidade
    22/12/20 6:11

    O presidente da Câmara do Crato, Florisval Coriolano, está cada vez mais próximo de conquistar a unanimidade na disputa pela presidência da Casa. No fim de semana, Florisval confirmou, nada menos, 13 votos para sua reeleição no comando na Mesa Diretora.

    Somente num café da manhã na casa do vereador eleito e ex-presidente da Câmara, Luís Carlos, 12 parlamentares assumiram de público a preferência pela reeleição de Florisval. O maior adversário de Florisval, o vereador petista Pedro Lobo que, até agora não apresentou nenhum cacife para se contrapor ao arrastão de preferência por Florisval.

    A articulação de Pedro Lobo inexiste junto com suas chances de vencer. Por fora ainda correm o vereador mais votado, Dr. Dudé e o já experiente Thiago Esmeraldo. As possibilidades desses três concorrentes diminuíram ainda mais depois que o vereador Alex Saraiva também declarou voto em Florisval. A desistência dos três parece ser uma questão de tempo.

  • MXM na mira do Ministério Público
    22/12/20 6:10

    A despedida do vereador Damian de Firmino teve um gosto amargo para o governo Arnon Bezerra. Mesmo sendo da base, Damian denunciou formalmente a empresa MXM, responsável pela coleta de lixo de Juazeiro do Norte.

    O vereador solicitou documentos da empresa, em nome da Câmara, e colocou mais fogo na investigada MXM. Suspeita de corrupção, a MXM, está no radar do Ministério Público já há algum tempo. Essa empresa de consultoria é investigada por ter sido criada apenas para ganhar o contrato de Juazeiro.

    Conseguiu arrecadar uma soma milionária sem acervo e com 90% dos veículos alugados. A nova denúncia, trazida a público por Damian, é a entrada da empresa Esquadra, que emprestou o acervo para a MXM ganhar a licitação. Ambas serão alvo do MP de Juazeiro. Damian foi mais um que abandonou a base de Arnon na reta final das eleições. O prefeito Arnon não merecia tanto abandono. E está magoado com certa razão.

  • Rachadinha assassina no Esporte
    22/12/20 6:09

    Juazeiro do Norte desconfiava dessa fraude. Agora, essa irregularidade virou público: Luciano Basílio usou a estrutura da Secretaria de Esporte e Juventude para ganhar dinheiro e eleger o irmão, Willian Basílio, vereador. Pelo menos duas gravações, que viralizaram nas redes sociais, comprovam que Basílio praticava rachadinha na Secretaria que comandava.

    O esquema consistia em repassar o primeiro salário de forma integral e depois, a partir do segundo salário, era repartido pela metade. O servidor entregava o repasse – metade – ao secretário Luciano Basílio. Funcionário público que se recusou a participar acabou sendo perseguido.

    No Esporte, ainda imperava outra imposição: os servidores foram obrigados a fazer campanha para Willian Basílio, conhecido como Bilinha, e pedir votos, se quisesse manter seus empregos. Em um dos áudios, o ex-candidato a vereador Orlando, servidor da Secretaria, qualificou Luciano como demônio em pele de cordeiro. Segundo Orlando, a lista de pessoas exploradas por Luciano Basílio chega a 200. A denúncia está nas mãos do Ministério Público. Luciano Basílio alega ser vítima de chantagem e nega ter ocorrido ilegalidades em sua gestão.

  • Novo secretariado saindo do forno
    22/12/20 6:07

    O prefeito Gledson Bezerra tem mantido segredo sobre seu secretariado, que será oficialmente anunciado amanhã. Certo mesmo, a escolha de Francimones Rolim para a secretaria de Saúde. A Educação ficou com Pergentina Parente.

    Outra escolha resolvida: Elisabeth Oliveira será a secretária de Desenvolvimento Social. E no Desenvolvimento Econômico : Wilson Soares. Na Infraestrutura, o nomeado será Zé Maria. Na Administração, o ungido é conhecido: Tarso Magno, com condições de fazer um bom trabalho. O advogado Dorian Lucena deve assumir a Segurança, apesar de ter sido cotado também para a Controladoria.

     O vice-prefeito Giovanni Sampaio auxiliará o prefeito Glêdson, mas sem pasta. O secretariado completo tem 18 nomes.

  • Juazeiro do Norte deve assinar termo logo
    22/12/20 6:06

    Impedido de comparecer nessa segunda, o prefeito Glêdson Bezerra já agenda, junto com deputado federal Danilo Forte, uma audiência para o início da próxima semana – provavelmente na segunda (28), para ser recepcionado pelo governador paulista João Doria e também pelo presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, para assinar contrato de intenção de vacina CoronaVac.

    O prefeito Glêdson deve adquirir nessa fase inicial o mesmo montante de vacinas de Maracanaú – oito mil doses. E espera outras doses a serem enviadas pelo Ministério da Saúde e pelo Governo Camilo Santana. Para Gledson, “não interessa discutir outro assunto que não seja salvar vidas.

    Nada de brigas ideológicas ou políticas. A vacina é a solução contra a covid”, disparou o prefeito de Juazeiro do Norte. Essa disposição de Glêdson, de enfrentar a pandemia antes mesmo de assumir o mandato, o credencia diante da população.

  • Governador de São Paulo garante vacina a Glêdson Bezerra
    22/12/20 6:04

    O governador de São Paulo, João Dória, recepcionou uma comitiva de deputado federal e prefeitos cearenses na tarde desta segunda-feira (21), no Palácio Bandeirantes. Deputado federal Danilo Forte, acompanhado dos prefeitos Roberto Pessoa (Maracanaú) e Vítor Valim (Caucaia), firmaram termo de compromisso para a aquisição da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan.

     Caucaia conseguiu 12 mil doses já no começo de janeiro. Maracanaú inicia a vacinação também na primeira quinzena de janeiro, pois adquiriu oito mil doses. No encontro com governador João Doria, Danilo Forte acertou, também, a compra de vacinas CoronaVac para Juazeiro do Norte e São Gonçalo do Amarante.

    Doria concordou na hora com essa negociação, que incluiu esses dois novos municípios cearenses. Essa mesma comissão liderada pelo deputado Danilo Forte esteve, ainda nesta segunda, no Butantan, examinando in loco a produção das vacinas. Essa é, por ora, a única vacina disponível no Brasil para combater a covid-19. As outras vacinas enfrentam problemas. A Pfizer, que está avançada na sua aprovação, requer refrigeradores a -70°. Por ora, um complicador para a logística do Ministério da Saúde, do Governo do Ceará e prefeituras do Cariri.

    A CoronaVac é a esperança da cura da covid. Contudo, a Anvisa ainda não a aprovou. O Instituto SinoVac e o Butantan acreditam que essa liberação ocorra até o dia 5 de janeiro. Depois dessa data, a vacina poderá começar a ser aplicada em Juazeiro do Norte, Caucaia, Maracanaú e São Gonçalo do Amarante, fora as cidades que receberão essa vacina via aquisição do Governo Camilo Santana.

  • Vai e vem na saúde causa problemas
    16/12/20 6:33

    Depois de pedir e ser exonerada do cargo de secretária de Saúde de Juazeiro do Norte, Glauciane Torres, foi convencida a retornar ao cargo. Voltou e saiu novamente. Não amenizou o desgaste público e, pior, aumentou o desgaste com os servidores da Saúde.

    Para o lugar de Glauciane foi chamada às pressas a ex-vereadora Delian, que acabou gerando outro problema: foi preciso refazer as senhas bancárias e o repasse para a Aceni acabou atrasando. No fim de semana, profissionais da saúde fizeram uma greve branca e prometem aumentar o movimento nos próximos dias.

    Vem mais desgaste por aí. Entre os servidores a dúvida e se ainda recebem antes do fim do ano. Glauciane pediu exoneração depois que soube da presença da ex-secretária Francimones na equipe de transição.

PUBLICIDADE