sete dias sem medo da notícia
Prazo prorrogado
Cid tem o apoio de 13 deputados e precisa de apenas 2 votos para controlar emendas
Por outro lado, outros 6 deputados federais não apoiam o senador
Cid Gomes
Por : Redação CN7
16/11/21 20:21

O Congresso Nacional prorrogou para esta quarta-feira (17) o prazo para a entrega das emendas impositivas. A bancada cearense vive um impasse sobre o destino de R$ 212 milhões em emendas impositivas. Isso porque, o senador Cid Gomes (PDT) exige que o dinheiro seja distribuído em 50% para o Governo do Ceará, cerca de R$ 106 milhões, 25% para a Prefeitura de Fortaleza, cerca de R$ 53 milhões, 10% para instituições de ensino federais, cerca de R$ 21,2 milhões e 15% para os parlamentares cearenses, algo em torno de R$ 32 milhões. Caso contrário, o pedetista ameaça não assinar o documento para a liberação do valor e o Estado pode perder os R$ 212 milhões.

Até o momento, o senador Cid Gomes tem o apoio de 2 senadores 13 deputados federais, faltando apenas 1 voto para realizar sua vontade. Entre os deputados que apoiam o pedetista estão: André Figueiredo (PDT), Pedro Bezerra (PTB), José Guimarães (PT), Eduardo Bismarck (PDT), Domingos Neto (PSD), Mauro Filho (PDT), Idilvan Alencar (PDT), Genecias Noronha (Solidariedade), Denis Bezerra (PSB), Júnior Mano (PL), Leônidas Cristino (PDT), Robério Monteiro (PDT) e Célio Studart (PV).

Por outro lado, outros 6 deputados não apoiam a vontade de Cid Gomes em tomar os recursos das emendas impositivas dos outros 183 municípios cearenses. Entre os parlamentares estão: Danilo Forte (PSDB), Capitão Wagner (PROS), Moses Rodrigues (MDB), Vaidon Oliveira (PROS), AJ Albuquerque (PP), Dr. Jaziel (PL) e Heitor Freire (PSL).

Leia mais: Cid bate o pé e trabalha para que Ceará fique sem R$ 212 milhões
Leia mais: Danilo Forte confronta Cid em decisão sobre R$ 212 milhões em emendas para o Ceará

LINKS PATROCINADOS