Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Ceará tem segunda menor taxa de desemprego do Nordeste

Dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua)

18/05/24 9:01

A nova Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) reforçou o cenário positivo de emprego e renda no Ceará: a taxa de desemprego reduziu de 9,6% para 8,6% da força de trabalho local. A comparação é entre o primeiro trimestre de 2023 e o mesmo período de 2024. O levantamento foi divulgado ontem (17).

De acordo com os indicadores apresentados, o contingente de ocupados foi estimado em 3,57 milhões de pessoas, um incremento de 48 mil ocupados e um dos melhores resultados para o primeiro trimestre do ano.

Neste contexto, destacam-se os resultados dos setores de alojamento e alimentação (29 mil) e transporte, armazenagem e correio (22 mil).

Os dados revelam ainda redução de 35 mil pessoas no número total de desempregados, sendo estimado em 338 mil pessoas.

Nordeste

Com estes números, o Ceará se destaca como a segunda menor taxa de desemprego do Nordeste, atrás somente do Maranhão (8,4%).

Para o secretário do Trabalho, Vladyson Viana, esse resultado demonstra o esforço dos governos federal e estadual na construção de um ambiente favorável para a economia. “Respeitando a sazonalidade do mercado de trabalho, comparando com os números do mesmo período de 2023, já visualizamos uma melhor conjuntura e estaremos trabalhando e investindo para a crescer ainda mais”.

A série histórica da Pnad Contínua começou em 2012. Segundo o IBGE, a pesquisa é o principal instrumento para acompanhar a força de trabalho no país. A amostra da Pnad Contínua é coletada nos 26 estados e no Distrito Federal.

LINKS PATROCINADOS