Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Ceará reforça segurança na divisa com RN após fuga de detentos em Mossoró

Esta foi a primeira fuga de presos do sistema penitenciário federal

(Foto: SNPP/Governo Federal)

14/02/24 16:28

Dois presos, Rogério da Silva Mendonça, conhecido como “Tatu”, e Deibson Cabral Nascimento, conhecido como “Martelo”, escaparam da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, nesta quarta-feira (14). Esta foi a primeira vez que detentos conseguiram fugir de uma das cinco penitenciárias de segurança máxima do país. Devido a fuga, o governo do Rio Grande do Norte entrou em contato com as secretarias de Segurança Pública do Ceará (SSPDS-CE) e da Paraíba (SSPDS-PB) para reforçar a segurança na divisa com os dois estados.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Por meio de nota, a SSPDS-CE informou que reforçou as abordagens na divisa entre o Ceará e o Rio Grande do Norte.

Leia a nota:

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS/CE) informa que a Polícia Militar do Ceará (PMCE) realiza diligências e reforçou as abordagens na divisa entre o Ceará e o Rio Grande do Norte, após fuga de presos naquele estado. Levantamentos de equipes de inteligência da SSPDS e suas vinculadas também são realizados no intuito de auxiliar os trabalhos desenvolvidos pelo Rio Grande do Norte.

A fuga dos detentos – ligados a facção criminosa Comando Vermelho (CV) – aumenta o cenário de tensão na guerra CV versus Polícia Militar (PMCE), em Fortaleza. Na noite da última segunda-feira (12), o soldado da Polícia Militar, Bruno Lopes Marques, de 27 anos, foi morto a tiros em um bar na Avenida Pasteur, no bairro Carlito Pamplona, na capital cearense. O agente estava de folga, no momento em que foi atacado pelos criminosos.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Na semana passada, um dos líderes do tráfico de drogas de um grupo criminoso que atua no Pirambu, em Fortaleza, determinou o fechamento do comércio e escolas no bairro, após a morte de Fábio Almeida Maia, conhecido como “Biu” ou “Tartaruga” – número 02 da facção criminosa – em confronto com policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) no Complexo da Penha, no Rio de Janeiro.

Com informações da Agência Brasil.

LINKS PATROCINADOS