Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Ceará é o 2º do Nordeste que mais gera emprego com 54 mil vagas em 2023

Ceará se destaca também no quesito salário médio de admissão no acumulado de 2023

Foto: reprodução

31/01/24 7:27

O Ceará encerrou o ano de 2023 com a criação de 53.954 novos postos de trabalho. Os números são do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) e foram divulgados nesta terça-feira (30) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Com o resultado, o Ceará se mantém como o segundo maior gerador de postos de trabalho no Nordeste, atrás somente da Bahia (71.922). Além disso, no quesito salário médio de admissão no acumulado de 2023, o Ceará se destaca como o maior do Nordeste, com R$ 1.838,40, seguido por Bahia (R$ 1.796,37) e Maranhão (R$ 1.781,89). O resultado está acima da média da região, que ficou em R$ 1.760,31.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Balanço 2023

O saldo de quase 54 mil novas vagas geradas em 2023 resulta da diferença entre 560.214 admissões e 506.260 demissões realizadas em todo o estado, atingindo o total de 1.295.082 empregos com carteira assinada em dezembro. O balanço é alavancado principalmente pelos setores serviços (30.993), comércio (12.661) e construção (6.885).

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

“Diante da conjuntura do mercado de trabalho, estamos muito felizes com o resultado, pois demonstra a força da economia cearense. Percebemos ainda que, em 2023, o mercado de trabalho cearense registrou seu comportamento sazonal, após as oscilações promovidas pela pandemia do coronavírus. Em 2024, esperamos um crescimento ainda mais significativo, considerando as expectativas de setores como a construção civil e de segmentos como o turismo”, ressalta o secretário do Trabalho, Vladyson Viana.

Nesse contexto, o presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Raimundo Ângelo, revela que, considerando o saldo de empregos no período, “as vagas foram preenchidas principalmente pelos profissionais com idade entre 18 e 39 anos (44.931), com ensino médio completo (49.348)”.

LINKS PATROCINADOS