Sete dias da semana sem medo da notícia

Fernando Ribeiro
Jornalista cearense, blogueiro, comentarista, colunista, especialista em segurança pública, atua no jornalismo policial realizando a cobertura do dia a dia da violência e da criminalidade no estado do ceará, com matérias amplas de fatos do cotidiano e reportagens especiais abrangendo também o judiciário local.
Jornalista cearense, blogueiro, comentarista, colunista, especialista em segurança pública
André afina discurso com Camilo e fica no cargo
André afina discurso com Camilo e fica no cargo

Mesmo coma a alta da criminalidade no estado, com a guerra de facções nas ruas, pessoas sendo degoladas e esquartejadas na periferia e a desordem completa nos presídios, o governo decidiu manter no cargo de secretário da Segurança Pública o delegado federal André Costa. Ele afina  seu discurso com o do chefe, Camilo Santana (PT), batendo pé e sustentando que os índices da violência são favoráveis, que os crimes de morte estão caindo no Ceará há sete meses.

Costa reapareceu, nesta quinta-feira (8), após um período de “mergulho” no período eleitoral. Diante  de câmeras e microfones, sustentou, ontem, que o Ceará vem apresentando um declínio de índices dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), que, na prática, são os homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Assegurou que caíram, também, os registros de latrocínios (roubos seguidos de morte) e que, neste quesito, o Ceará está muito acima da meta nacional da redução de assassinatos. Já o Ministério Público Estadual instaurou duas ações para apurar a veracidade ou não dos números de mortes que Costa e sua assessoria apresentam. Os promotores querem saber se está acontecendo uma “maquiagem” nestes números. Caso isto seja comprovado, o secretário pode ser enquadrado na lei por improbidade administrativa.  No cargo, ele fica.

FIQUE POR DENTRO

* Em apenas oito dias do mês de novembro, nove mulheres foram assassinadas no Ceará, numa média superior a uma crime do gênero à cada 24 horas.  A matança de garotas tem sido devastadora na periferia de Fortaleza e na Região Metropolitana. No acumulado do ano, já foram mortas 406 mulheres no Ceará. A maioria dos crimes permanece sem esclarecimento.

* O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, já acena com grandes mudanças na Lei Penal e no combate ao crime organizado no país. Além de defender a redução da maioridade penal para 16 anos, quer também concessão da posse de armas de fogo mais facilitada para os cidadãos, fim da progressão de regime para quem pratica crime grave e maior tempo de internação para menores infratores.

* Finalmente, a Polícia Federal deve liberar, até a próxima semana, a autorização para que a Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), expeça os portes de arma para seus integrantes. O armamento já está comprado e estocado, além da munição. Os guardas atuam, hoje, como importantes agentes da Segurança Pública na Capital, em trabalho conjunto com a tropa da Polícia Militar.

* Falando em Guarda Municipal, o vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, que comanda o Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), que inaugurar ainda neste ano mais duas Células (torres) de Proteção Comunitária na Capital: Na Sabiaguaba e Canindezinho. A parceria Prefeitura e Governo do Estado no PMPU prevê o funcionamento de 12 torres em Fortaleza até 2020.

* O estado do Ceará está gastando cerca de R$ 5 milhões todos os meses somente no pagamento de horas-extras para policiais civis, militares, bombeiros e peritos. O dinheiro está caindo na conta dos agentes rigorosamente em dia. Os extras são batizados de Irso (Indenização de Reforço do Serviço Operacional).  Os servidores trabalham durante a folga e reforçam o orçamento familiar.

* Aumentaram no Ceará os furtos de energia elétrica. Entre janeiro e outubro deste ano, 58 pessoas foram presas em flagrante por terem praticado o “gato” (furto de energia). Esse número é igual ao das prisões efetuadas em todo o ano de 2017. A maioria das prisões aconteceu em Fortaleza e nos Municípios de São Gonçalo do Amarante, Mombaça e Tianguá.

* De janeiro a novembro o Ceará já registrou 38 ataques a bancos, todos no Interior. Os casos mais recentes aconteceram em Monsenhor Tabosa e no Distrito de Aracatiaçu, em Sobral, onde ladrões usaram dinamite outros artefatos para destruir caixas eletrônicos e cofres.  Mas, as explosões são tão fortes que acabam destruindo as agências por completo e prejudicando sensivelmente a população.

* Cerca de 90 pessoas foram assassinadas em Sobral neste ano. A matança acontece por conta da guerra entre facções em bairros periféricos, como  Terrenos Novos, Nova Caiçara e Dom José.  A comitiva do programa “Ceará Pacífico” desembarcou em Sobral na noite da última quarta-feira em busca de solucionar o problema. Cerca de uma hora após a reunião, outro assassinato aconteceu.

* A prioridade do governador Camilo Santana na Segurança Pública é expandir o Batalhão Raio para  todos os Municípios. Segundo um oficial da Corporação, isto tem provocado uma debandada do efetivo do Policiamento Ostensivo Geral (POG) para o Raio. Companhias e batalhões estão sendo esvaziados. Uma unidade da PM na Capital, “perdeu” de uma só vez, mais de 40 homens.

* A Justiça condenou o Estado do Ceará a pagar uma indenização no valor de R$ 50 mil para a mãe e o filho de uma jovem morta quando estava presa no Presídio Feminino Desembargadora Auri Moura Costa.  O processo por danos morais apontou que o crime ocorreu em abril de 2015 durante um motim naquela unidade. A jovem detenta foi assassinada com cerca de 15 perfurações de cossoco.

* A Polícia investiga na cidade de Reriutaba a morte de um travesti. Francisco Flávio de Oliveira, 34 anos, conhecido por “Natascha”, foi assassinado, a tiros, no quintal de sua casa quando se divertia com os amigos. Um dia antes, ele havia recebido uma ameaça de morte. Dois bandidos, usando roupas e capuzes pretos, invadiram a casa e perguntaram: “Quem é Natascha?”, e mataram a vítima.

 E A PERGUNTA DO DIA:  Você compraria uma arma para se defender da bandidagem?

 


Casa própria: um sonho que virou pesadelo
Casa própria: um sonho que virou pesadelo

O sonho da casa própria para muitos cearenses foi concretizado com o programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, mas logo se transformou em pesadelo. São dezenas de famílias que acabaram expulsas das casas e apartamentos em Fortaleza. Criminosos pertencentes às facções deram ultimato para que os imóveis fossem esvaziados. E assim foi feito. Agora, a Justiça decidiu expedir mandados de reintegração de posse, ordenando à Caixa Econômica Federal e à Polícia Federal, que dêem cumprimento à ordem judicial.  Também ordenou que os invasores sejam  retirados imediatamente e que os verdadeiros proprietários reocupem seus lares. A pergunta é: quem vai se atrever a voltar para o lugar de onde foi enxotado por traficantes e assassinos?

TERROR NOS BAIRROS

Na decisão judicial, o juiz de Direito manda a Secretaria da Segurança Pública do Ceará e a Polícia Federal mobilizarem o contingente que for necessário para o cumprimento de sua ordem. Só “esqueceu” de determinar que a Polícia garanta a segurança daqueles que, em tese, voltarão para seus apartamentos e casas. E se isto acontecer, até quando essa proteção estatal vai durar?  Nos bairros mais atingidos pela guerra das facções foi necessário que a PM ocupasse as comunidades 24 horas por dia. Ainda assim, os crimes de morte persistem, embora, em menor escala. No Jangurussu, no Bom Jardim, no Vicente Pinzón e em tantos outros bairros da Capital cearense o clima de terror entre os moradores é uma triste e ameaçadora realidade. E o sonho daqueles que foram beneficiados com os imóveis financiados pelo governo foi destruído, literalmente.

DRONE NO OITÃO PRETO

Traficantes de drogas ousam, cada vez mais, em Fortaleza. Na comunidade (favela) do Oitão Preto, no bairro Moura Brasil, em plena região central da cidade, os bandidos decidiram inovar. Estão usando um drone para vigiar a chegada da Polícia.  Também contam com câmeras instaladas nas fachadas das casas que servem de ponto de venda de drogas. Além disso, há túneis por onde os bandidos fogem no caso de uma invasão de inimigos ou de policiais. Com tantas opções para escapar das autoridades, os traficantes mantêm suas atividades a pleno vapor. O Oitão Preto se tornou um dos principais focos do tráfico na Capital, mesmo estando localizado praticamente no Centro comercial da cidade e pertinho de vários equipamentos importantes para a história, a religião  e a economia de Fortaleza, como o Mercado Central, o Quartel da 10ª Região Militar (Forte de Nossa Senhora da Assunção), Passeio Público e a Catedral Metropolitana.

POLICIAIS AMEAÇADOS

No Papicu, bairro integrante da chamada zona nobre de Fortaleza, há um aglomerado de favelas onde traficantes atuam descaradamente. Uma delas, a comunidade do Gengibre, palco de um duplo assassinato ocorrido nesta semana. Há também as favelas das Verdes Mares e do Pau Fininho. Ali, criminosos estariam “incomodados” com as últimas ações realizadas pela Polícia Militar. Há quem diga que os criminosos estariam ameaçando de morte PMs que fazem parte do Serviço Reservado (Inteligência) do 22º Batalhão da Polícia Militar. Os militares, que trabalham sem fardas e em veículos descaracterizados, são os responsáveis pelo levantamento de informações sobre a criminalidade na área do batalhão, e têm conseguido identificar os “cabeças” do tráfico e as ramificações das quadrilhas, permitindo ao Policiamento Ostensivo Geral ir até lá e prender os bandidos.

O EXEMPLO VEM  DA COLÔMBIA

Convidado por empresários locais, o ex-prefeito da cidade de Medellín, na Colômbia, Aníbal Gavíria, esteve na Capital para proferir palestra na Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), dentro do projeto “Ideias em Debate”. Falou sobre sua experiência vitoriosa que tirou de Medellín o nada honrado título de cidade mais violenta do mundo. Esteve também presente na inauguração da Célula de Proteção Comunitária na Barra do Ceará, que faz parte do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU). A fórmula para o sucesso da gestão colombiana: educação, prevenção, prestação de serviços comunitários e incremento da segurança. A cidade ganhou iluminação, pavimentação, creches, escolas em tempo integral e aumentou consideravelmente o efetivo policial para a prevenção e repressão ao tráfico. Não há segredo. Onde o estado se instala, o tráfico some, mas  onde o estado não atua, o tráfico recruta. Simples assim.

APROVADOS DA GUARDA

Na última terça-feira (23), o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), presidiu com o vice, Moroni Torgan (DEM), a inauguração da quarta Célula de Proteção Comunitária do PMPU (Programa Municipal de Proteção Urbana) na Avenida Leste-Oeste, Barra do Ceará. Na entrevista aos jornalistas presentes, Cláudio deu uma boa notícia. Até o fim de seu mandato (em dezembro de 2020), serão chamados todos os aprovados no concurso realizado pela Guarda Municipal de Fortaleza (GMF). Todos aqueles que hoje formam o Cadastro de Reserva  estarão sendo convocados neste período para assumirem os cargos. São cerca de 300 novos guardas municipais que irão, paulatinamente, ingressar na instituição, de acordo com a necessidade e demanda. “Todos serão convocados”, ressaltou o gestor. A Guarda Municipal de Fortaleza está assumindo um novo e importante papel na segurança de Fortaleza.  Viva!!!

E TEM MAIS !!!

* Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol) acionou o Ministério Público e a Justiça. Quer a interdição da Delegacia Regional de Polícia de Quixadá. As celas se transformaram em depósitos de presos e,na semana passada, um motim deixou várias pessoas feridas. A superlotação tem gerado doenças e conflitos.

* Cadeia Pública de Aracati passa por graves problemas derivados da superlotação de presos. Um surto de tuberculose foi comprovado naquela unidade. Um detento morreu. Outros dois estão hospitalizados. Mas ainda há pessoas doentes dentro das celas abarrotadas. O contágio está no ar.

* Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa) investiga a denúncia de que uma criança teria sido abusada sexualmente dentro de uma escola municipal em Fortaleza, situada no bairro Mondubim. A Perícia Forense (Pefoce) auxiliará na apuração do fato.

* Na noite do último domingo (21), sete pessoas foram mortas no Ceará, sendo cinco no interior e duas na Capital. Com isso, o estado ultrapassou os 4 mil homicídios em 2018. Até dezembro findar, o número de assassinatos pode se aproximar aos índices registrados em 2017: 5.332.

* Nos bastidores da Polícia Civil já há uma grande movimentação para saber quem irá ocupar o cargo de Delegado-Geral a partir de janeiro próximo, quando começa a segunda gestão de Camilo Santana (PT) no Palácio da Abolição. E na SSPDS, o delegado André Costa será mantido no cargo?

* A população carcerária do Ceará caminha célere para chegar a 30 mil pessoas. Já são mais de 29 mil e destas, aproximadamente 25 mil cumprem prisão em regime fechado. O governo (Sejus) vai tentar em 2019 botar mais bandidos nas ruas, tirando-os das cadeias e usando tornozeleira eletrônica.

* O Jogo do Bicho atua firme na Grande Fortaleza, desafiando as autoridades e a lei. São vários grupos de bicheiros instalados na Capital e RMF, a maioria de São Paulo. Também aqui estão vários PMs e ex-PMs de São Paulo atuando como seguranças dos donos das bancas de apostas. Cadê a Polícia?

* Os bairros Caça e Pesca e Canindezinho serão os próximos a serem contemplados com o Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU). Em breve serão inauguradas ali as torres blindadas de segurança, com policiais militares e guardas municipais (além de câmeras) fazendo a vigilância das ruas durante 24 horas.

E A PERGUNTA DO DIA: Pronto para votar???

 


Sistema Penitenciário entregue ao Crime
Sistema Penitenciário entregue ao Crime

O Sistema Penitenciário do Ceará está entregue nas mãos da bandidagem. A total falta de controle das autoridades sobre as unidades prisionais cearenses ficou patente nos últimos episódios registrados pela Imprensa. Some-se a isto, a informação de que a população carcerária do estado ultrapassou a casa dos 29 mil detentos e avança para chegar aos 30 mil. O recente episódio de estupro de uma criança de 11 anos dentro da Casa de Privação Provisória da Liberdade Cinco (CPPL 5), em Itaitinga, revela o despreparo, a omissão e a falta de prevenção daqueles que seriam os responsáveis pela manutenção da ordem e da disciplina nos corredores, celas e pátios das unidades carcerárias cearenses.

CAUSA PERDIDA

Já foi anunciado pela Imprensa que a família da menina violentada entrará com uma ação indenizatória contra o estado. Não precisa dizer que está é uma causa perdida para o Estado. A falta de controle, de vigilância e de disciplina dentro das cadeias cearenses é patente e ficou evidenciada neste triste episódio. Antes do estupro, outro fato chamou a atenção da população: o “Pernoite do Amor”, período em que as mulheres puderam passar quase 24 horas dentro dos presídios (ou motéis?) com seus companheiros em comemoração (?) ao Dia do Preso. A pergunta que não quer calar é a seguinte: E quem está preso tem o que comemorar?  Essas e outras decisões da direção do Sistema Penitenciário do Ceará ajudam a denegrir, cada vez mais, a imagem do estado no país. O Ceará é hoje um dos mais violentos do Brasil, onde o índice de assassinatos é altíssimo e as medidas tomadas pelo governo têm resultados pífios.

O CRIME MANDA

Mas, além do “Pernoite do Amor” e do caso de estupro, o Sistema Penal registrou mais incidentes nesta semana. Um deles, o confronto entre familiares de presos e a Polícia durante uma manifestação em frente ao Complexo Penitenciário de Itaitinga, na BR-116. Aconteceu logo após mais uma rebelião que envolveu a massa carcerária da Unidade Prisional José Sobreira Amorim, onde houve destruição de celas e queima de colchões e vestuário. Para “fechar” a semana, uma fuga coletiva de presos da mais nova unidade do sistema, o Centro de Detenção Provisória (CDP). E assim, vai de mal a pior a administração carcerária do estado. A maioria das cadeias públicas, presídios, penitenciárias e casas de Privação Provisória da Liberdade (CPPLs) estão literalmente sob as ordens do Crime.

FALCATRUAS EM PENTECOSTE

A Operação realizada pelo Ministério Público e a Polícia Civil na cidade de Pentecoste deve ser tomada como exemplo para os demais Municípios e comarcas do Ceará. O trabalho de investigação do promotor de Justiça, Jairo Pequeno Neto, e do delegado Pimentel descortinou uma verdadeira organização criminosa que desvio dinheiro de aposentados para financiar a campanha eleitoral do atuar prefeito daquele Município, João Bosco Pessoa Tabosa, e do presidente da Câmara de Vereadores, Pedro Hermano Pinho Cardoso. A falcatrua envia também a primeira dama do Município, Maria Clemilda Pinho de Sousa e a procuradora Maria Clara Rodrigues Pinho  (irmãs).  O dinheiro foi arrecadado até com empréstimos fraudulentos nas contas de trabalhadores aposentados. O crime se estendeu também para a contratação de funcionários “fantasmas” na Câmara. Um absurdo!!!

CAMILO ATRÁS DE DINHEIRO

Governador Camilo Santana (PT) esteve em Brasília nesta semana. Foi pedir dinheiro ao governo federal para a construção de presídios regionais, a solução que sua equipe encontrou para resolver o problema da insegurança e superlotação nas cadeias públicas nos Municípios do Interior. Voltou ao Ceará com a promessa de uma verba de R$ 280 milhões, dinheiro que também vai ajudar na instalação do tal “Centro de Inteligência” que, dificilmente, sairá do papel no próximo governo. Com a certeza de que terá quase nenhum prestígio  em Brasília a partir do dia 1º de janeiro (data da posse no novo presidente da República), ele corre atrás de verbas até o fim do mandato de Temer. Para isso, conta com o apoio do senador Eunício Oliveira, que também não estará mais em Brasília no próximo ano.  Camilo já adiantou que Eunício terá um “importante papel” em seu segundo mandato à frente do Abolição.  Só não disse se os  Ferreira Gomes vão permitir!

EXEMPLO VEM DE QUIXERAMOBIM

Mais um exemplo para o Ceará. E vem do Judiciário. A juíza de Direito Kanthleen Nicola Killian, titular da 1ª Vara da Comarca de Quixeramobim (no Sertão Central) homologou o primeiro processo judicial no Ceará através do Cadastro Nacional de Adoção. Duas crianças, com idades de 2 e 5 anos, foram adotadas por um casal residente na cidade de Limoeiro do Norte, na região do Vale do Jaguaribe. O novo sistema impõe à Justiça uma série de procedimentos que torna mais seguro o processo de adoção no Brasil. A magistrada ressalta que todos os requisitos foram cumpridos, entre eles, a fase de convívio.  No país, são milhares de crianças que aguardam numa fila interminável adoção. O gesto humanitário e de amor, no entanto, precisa sim ser respaldado na segurança jurídica e na extrema  responsabilidade dos adotantes.

DE JUAZEIRO, O SEGUNDO EXEMPLO

A Justiça da Comarca de Juazeiro do Norte condenou a 20 anos de prisão um homem que praticou um assassinato durante uma briga de trânsito. O caso ocorreu há três anos naquela cidade da Região do Cariri, quando o agricultor José Severino da Silva, então com 47 anos de idade, foi morto brutalmente com um golpe na garganta desferido com um gargalo de garrafa.  O autor do crime é José Marcos Barbosa de Moura, 35 anos.  Tudo aconteceu após uma pequena colisão entre o carro da vítima e a motocicleta que o agressor pilotava. Em meio a um bate-boca por conta do pequeno sinistro, o réu quebrou uma garrafa de cerveja e golpeou a vítima no pescoço, causando-lhe a morte imediata diante de uma grande hemorragia. Que sirva de lição para os motoristas “nervosinhos”.

E TEM MAIS:

* Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário abriu investigação para apurar a conduta de policiais militares que acabaram matando um cidadão de bem durante uma perseguição policial. A vítima, o coordenador de uma empresa de call center, Wellington Matias de Sousa, foi atingido por um tiro disparado por uma arma da PM.

* Na próxima semana, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) e o governador Camilo Santana (PT) vão inaugurar mais uma Célula (torr de vigilância) do Programa Municipal de Proteção  Urbana. Será na Barra do Ceará. O programa é coordenado pelo vice-prefeito, Moroni Torgan (DEM), e tem reduzindo a violência onde as torres são erguidas e passam a funcionar durante 24 hortas.

* Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) recebeu, nesta sexta-feira, as duas aeronaves compradas pelo governo do estado na Alemanha. Os potentes e vistosos helicópteros foram adquiridos por mais de R$ 80 milhões e serão utilizados em operações de resgate e transporte de pacientes, bem como, nas atividades de combate ao crime.

* Falta pouco (menos de 40 casos) para o Ceará alcançar os 4 mil homicídios neste ano.  Os crimes de assassinatos no Ceará não dão trégua, mesmo com a redução em Fortaleza. Migraram para a região metropolitana e para o interior do estado. Se não houver um freio nesta avalanche de execuções sumárias, o estado pode repetir os números trágicos de 2017, que registrou 5.332 homicídios.

* Há um ano e cinco meses no cargo, a delegada titular da Delegacia de Polícia Civil de Aracati, Ana Padilha, já mostrou competência. A delegacia registrou no período, 170 prisões em flagrante, a maioria por casos de violência doméstica, homicídios e tráfico de drogas.  Na região, são cerca de 100 policiais civis distribuídos pelas delegacias de Aracati, Beberibe e Icapuí.

* População da cidade de Barreira está assustada diante de uma onda de arrombamentos em residências e pontos comerciais. As escolas também são alvos dos ladrões. Moradores revelam que a Polícia não investiga os casos. Sabendo disso, os criminosos se sentem à vontade para agir!!!

* Deu no Diário Oficial do Estado (DOE). Governo vai desembolsar cerca de R$ 53,9 mil para pagar a gratificação a policiais militares pela apreensão de armas de fogo. São dezenas de armas tiradas de circulação, entre elas, três fuzis. Dinheiro cai na conta dos PMs no começo de novembro.

E A PERGUNTA DO DIA: Onde anda o secretário da Segurança, André Costa??? Sumiu da mídia!!!

 

 

 

 

 

 

 


Crianças são alvos da violência armada no Ceará
Crianças são alvos da violência armada no Ceará

Em menos de 72 horas, três crianças com idades entre 2 e 11 anos deram entrada na Emergência do Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza, feridas por balas.  Para quem acha que isto é raro, está enganado. Cada vez mais, crianças têm se tornado alvo da violência sem freio e sem controle que atinge o estado do Ceará.  Muitas acabam sendo mortas e outras vão levar para o resto de suas vidas as sequelas dos balaços que sofreram na infância.

VIDAS PERDIDAS NA INFÂNCIA

Segundo dados do Fundo das Nações Unidas Para a Infância (Unicef), o Brasil é o quinto país do mundo com piores com taxas elevadas de homicídios entre crianças e adolescentes. Em 2015, por exemplo, 10,9 mil  assassinatos no Brasil tiveram como vítimas crianças e jovens com até 19 anos incompletos. Já o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) informa que 30 crianças e adolescentes são mortos todos os dias no país. No Ceará, estes números catastróficos  se confirmam e, cada vez mais, se elevam, provando que a criminalidade só tem se alastrado pelos quatro cantos do estado, em detrimento ao milionário investimento que o governo afirma ter feito  na área da Segurança Pública Estadual. Os tiros que acertam os corpos de nossas crianças e jovens parecem não doer na consciência das autoridades, mas causam estragos insuperáveis nas famílias das pequenas vítimas.

SEGURANÇA NO SEGUNDO TURNO

Terminado o Primeiro Turno das Eleições 2018, as autoridades da Segurança Pública fazem um balanço e análise estratégica de tudo o que aconteceu. No Ceará, segundo os gestores do setor, o número de ocorrências registradas antes, durante e depois do pleito foram dentro da normalidade ou do que já era esperado. A presença das tropas das Forças Armadas garantiu um importante reforço para o aparato policial estadual. Resta sabem se, novamente, os juízes eleitorais irão solicitar novamente a presença do Exército no Segundo Turno, que acontecerá no próximo dia 28. Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Juazeiro do Norte e Sobral registraram poucas ocorrências de delitos eleitorais. A PF cumpriu 13 mandados judiciais de busca e apreensão, deteve 22 pessoas em flagrante delito e apreendeu a soma de R$ 37.7 mil que seriam usados, supostamente, na compra de votos.

ABUSO DE AUTORIDADE? CADÊ A CGD???

Moradores do Barroso denunciam ações arbitrárias de patrulhas do Batalhão de Policiamento do Meio Ambiente (BPMA). Revelam que policiais militares estão arbitrariamente invadindo residências de cidadãos que criam animais em suas casas.  Sem ordem judicial, os militares se aproveitam que não há pessoas nas casas e arrebentam cadeados e portas das casas para apreender animais criados ilegalmente em cativeiro. Pássaros que seriam da fauna nativa brasileira e que não podem ser mantidos fora do seu habitat. Louvável o trabalho da PM na proteção do meio ambiente, mas reprovável e absurda a conduta daqueles que deveriam ser os primeiros guardiões da lei.  Na manhã desta quinta-feira (11) isso aconteceu no Barroso. Houve denúncias, ainda, de que pessoas que filmaram os abusos de autoridade tiveram seus celulares tomados pelos PMs que apagaram os vídeos (apagando provas do crime). Com a palavra o Comando-Geral da PM e a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário.

PROVAS GENÉTICAS, BANDIDOS PRESOS

Novas tecnologias estão ampliando o raio de ação das investigações policiais no Brasil. Deu na Imprensa nacional nesta semana, a prisão de uma quadrilha de ladrões de bancos e  carros-fortes que agiam em vários estados do Sudeste e do Sul. O grupo foi investigado e descoberto quando o Instituto de Criminalística de São Paulo analisou provas deixadas pelos criminosos nos locais de seus crimes. São fragmentos e vestígios invisíveis, mas que, se colhidos devidamente, identificam os delinqüentes. Vão desde simples e pequenos pedaços de roupas a material humano, como secreções, sangue, suor, fios de cabelos, pedaços de unhas etc. Se bem preservados nos locais de crimes, esses materiais são colhidos pela Perícia Forense e comparados com amostras no banco de Perfis Genéticos. A análise de DNA pode levar, sim, um criminoso à prisão. E foi o que aconteceu em São Paulo.

AMEAÇAS À IMPRENSA

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) informou no começo desta semana que em 2018, foram registrados em todo o país, nada menos que 137 casos de agressões a jornalistas. Setenta e cinco desses casos foram através de meios digitais e outros 62 de forma física. Tudo isso no intervalo entre os meses de janeiro e setembro.  No Ceará, alguns episódios ocorreram. Recentemente, houve um caso de um diretor de uma emissora de rádio no Interior, que foi ameaçado e agredido dentro do estúdio, no interior.  Bem recentes, estão ainda casos de radialistas que foram assassinados e até agora seus algozes permanecem em completa impunidade. O exercício da liberdade de Imprensa é um dos pilares do Estado Democrático de Direito e, em tempos difíceis como o que estamos atravessando politicamente no País, bom  estar sempre atento e não permitir violações ao trabalho jornalístico e aos comunicadores. Olho vivo!

BOMBEIROS MODERNOS

O Corpo de Bombeiros Militar do Ceará deu um passo importante na prestação de serviço à população do nosso estado. Foi lançado nesta quarta-feira (10) um aplicativo que permitirá ao cidadão acompanhar virtualmente o andamento dos processos de concessão de Certificado de Conformidade Técnica, que autoriza construções, eventos etc. O próprio secretário da Segurança Pública e Defesa Social do estado, delegado federal André Costa, esteve presente no “Casarão Vermelho” do Jacarecanga (Quartel Central da Corporação) para prestigiar o lançamento do serviço eletrônico.  Com uma senha fornecida pelo próprio CBM, o cidadão pode se informar de quando estará com o documento pronto. O prazo que, até agora, variava de 30 a 120 dias, ficou bem mais curto. O certificado poderá ser entregue em até mesmo uma semana.  Parabéns, homens do fogo!

E TEM MAIS !!!

* Excelente trabalho realizado pelo Batalhão Raio na cidade de Boa Viagem, que prendeu um dos envolvidos no maior furto bancário na história do Brasil. O bandido estava foragido há 13 anos, mas acabou detido na última quarta-feira. Agora, vai pagar por participação no furto de R$ 164,8 milhões.

* Nos primeiros 10 dias de outubro, 112 pessoas foram assassinadas no Ceará, sendo 43 na Capital, 33 na Região Metropolitana de Fortaleza, 16 no Interior Norte e mais 20 no Interior Sul. Entre as 112 vítimas estão oito mulheres e 16 adolescentes.  Também foram registrados sete duplos homicídios e um triplo.

* Equipes da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) continuam na nobre missão institucional e humanitária de salvar vidas. Nesta semana, resgataram duas crianças no Interior, que haviam sido vítimas de balas perdias. Rapidamente, foram trazidas para o IJF-Centro, na Capital.

* Delegado Cavalcante volta à vida política. Foi eleito para deputado estadual e agora chega ao seu terceiro mandato. Outro representante da Segurança Pública que vai estar na tribuna da AL é o atual vereador de Fortaleza, Soldado Noélio. A “Bancada da Bala” foi renovada.

* Já a Imprensa perdeu seus dois representantes na Casa Legislativa. Os jornalistas Ferreira Aragão e Ely Aguiar, que atuam como apresentadores de programas policiais na TV, não conseguiram a reeleição e deixam o parlamento em dezembro próximo. A classe perdeu.

* O Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), agora tocado em parceria entre Prefeitura Municipal de Fortaleza e Governo do Estado, vai inaugurar nos próximos dias sua quarta Torre de Proteção Comunitária. Está instalada na Avenida Leste-Oeste, em frente ao Cuca, na Barra do Ceará.

E A PERGUNTA DO DIA!!! Você acredita que, em 2019, a Segurança Pública no Ceará vai melhorar?

 

 


Violência: Camilo terá mais quatro anos para tirar o Ceará do caos
Violência: Camilo terá mais quatro anos para tirar o Ceará do caos

Não deu outra. No último debate na TV entre os candidatos ao governo do Ceará, o tema Segurança Pública foi o mais repisado. E o atual governador, Camilo Santana (PT) repetiu o tom do seu discurso ao ser abordado sobre os altos índices da criminalidade no estado. Repetiu que o Ceará sofre com um “problema nacional”. Pela enésima vez, atribuiu ao governo federal o estado de intranquilidade no Ceará, pela presença das facções gerada pelo tráfico de drogas. Para ele, o governo federal negligencia na fiscalização das fronteiras, por onde entram os entorpecentes.

TÁ ELEITO!!!

Camilo acabou por não responder aos seus concorrentes a razão de até hoje não ter instalado os bloqueadores de sinal de telefone celular nos presídios. E esta falta de resposta vem sendo mantida sempre que ele é abordado sobre o tema. Repisa no fato de investido milhões na Segurança Pública, de ter expandido as ações do Batalhão Raio para o Interior e que chamou a Universidade Federal do Ceará para “dentro” da Secretaria da Segurança Pública. Montou um laboratório (???) para planejar estratégias de combate ao crime. Disse também que montou no Ceará o projeto “Spia” (quando na verdade tal projeto é da Polícia Rodoviária Federal).  Sem alterar a voz e sem muitos argumentos, não respondeu aos adversários e, novamente, enrolou a população. Mas vai ser eleito, certamente.

QUEIJO SUÍÇO

A Cadeia Pública da cidade de Tianguá, na Serra da Ibiapaba, é o exemplo mais claro de o quanto anda o Sistema Penitenciário do Ceará. Está superlotada, sem nenhuma segurança e dominada por bandidos de facções. Dali, só não foge quem não quer. No intervalo de apenas três dias, duas fugas coletivas foram registradas na mesma unidade. No último sábado (29) escaparam 15 bandidos. Na terça-feira (2), mais nove. Os agentes penitenciários que ali são lotados fazem o que podem, mas não são suficientes em número para conter mais de 150 detentos. Nas demais cadeias públicas do Ceará a situação se repete. E o que dizer das CPPLs e dos presídios? Estes estão loteados pelas facções. Quem dá as ordens é o crime. A respeito das fugas, elas são tão constantes que a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) já nem mais se pronuncia sobre elas, nem mesmo através de notas à Imprensa. Virou rotina!

CARNIFICINA EM SETEMBRO

E o mês de setembro terminou com o registro de, nada menos, que 420 Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs). Foram 120 pessoas assassinadas na Capital, 109 na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), 98 no Interior Norte e mais 83 no Interior Sul. Nesta estatística estão incluídos os assassinatos registrados dentro das unidades do Sistema Penitenciário e as mortes decorrentes de intervenção policial (bandidos mortos em confrontos com a Polícia).  Já a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou números menores, sustentando que ao logo dos 30 dias de setembro ocorreram “apenas” 376, contra 460 de setembro de 2017, portanto, uma suposta redução da ordem de 18 por cento. Nas ruas da Capital e na Região Metropolitana, os assassinatos “explodiram” no mês passado por conta do recrudescimento da guerra entre as facções.

VEXAME NA FACULDADE

Na noite da última quarta-feira (3), alunos, professores e demais funcionários da Faculdade Ateneu, localizada em Messejana, passaram por maus bocados. Dois bandidos armados invadiram as salas de aula da instituição de ensino universitário e fizeram um “arrastão”, roubando tudo o que encontraram nas mãos dos alunos e mestres. Com armas apontadas em sua direção, os estudantes tiveram que entregar o pouco que tinham, afinal de contas, estudante está sempre sem dinheiro. Depois de fazerem o “rapa”, os assaltantes fugiram tranquilamente. A faculdade não se pronunciou sobre o assunto. Os alunos entraram em desespero e os funcionários idem. Quando a Polícia finalmente chegou para atender à ocorrência, os bandidos já tinham dado no pé e estavam longe dali. Espera-se, agora, que as imagens dos criminosos sirvam para a Polícia botá-los na cadeia.

VERDE-OLIVA NAS RUAS

Cerca de dois mil militares do Exército Brasileiro estarão nas ruas da Grande Fortaleza nestas eleições. A Operação do Exército Brasileiro começa ainda no sábado, quando da guarda dos locais de votação. A tropa federal estará aposta durante todo o domingo na Capital e nas cidades de Maracanaú e Caucaia para garantir o direito do eleitor de votar livremente, sem imposições ou pressões. Outra parte do contingente federal será deslocada para Sobral e Juazeiro do Norte, onde também é preocupante a corrida eleitoral.  O verde-oliva do Exército Brasileiro vai está presente nas eleições no Ceará neste primeiro turno a pedido da Justiça Eleitoral.  Juízes eleitorais encaminharam o pleito ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e este encaminhou a demanda ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, que acatou o pedido. Já a Polícia Militar vai cuidar do pleito nos demais Municípios cearense, sob os olhos do Ministério Público Eleitoral.  Quem também promete está fiscalizando tudo é a Polícia Federal (PF).

PASSOS DE TARTARUGA

Tão logo passe a eleição (1º Turno) o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará vai retomar as investigações sobre a venda de alvará de soltura para um réu preso em Fortaleza. Segundo o TJCE, já na segunda-feira próxima (8) Será realizada uma audiência  na 9ª Vara Criminal, no Fórum Clóvis Beviláqua, para dar andamento ao processo apuratório. São suspeitos de terem se envolvido na negociata  a servidora pública Rosângela Pinto Peixoto e o advogado  José Valdir Castro Moura. No entanto, o que chama a atenção neste episódio é que a suposta venda do alvará de soltura ocorreu em 2016. Já são três anos do caso e até agora nada foi decidido no processo. Na época, Rosângela era a diretora da secretaria da 14ª Vara Criminal. O alvará teria sido “vendido” por R$ 2 mil. E porque tanta demora nesta apuração? Eis uma das razões para que o Conselho Nacional de Justiça considere o Judiciário do Ceará um dos piores na resolução dos processos.

E  TEM MAIS!!!

* Retratos da triste realidade na segurança do Ceará. Virou comum a localização de corpos esquartejados, decapitados, carbonizados ou apresentando outras mutilações. Somente no mês de setembro, foram 11 casos registrados, a maioria na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

* Guarda Municipal de Pacajus comprou, recentemente, um lote de armas para o enfrentamento à violência que domina o Município. Foram adquiridas 20 pistolas de calibre 380, cujo valor global chegou a R$ 81,5 mil. Resta saber se os guardas foram devidamente treinados para usá-las.

* Os assassinatos de mulheres no Ceará não têm trégua. Em setembro último foram 40 crimes do gênero, sendo a maioria praticada na Capital.  Na maioria dos homicídios, as vítimas estariam sendo ameaçadas por bandidos de facções criminosas. Mas há também os casos de feminicídio (passional).

* Cerca de R$ 113 mil em espécie foram apreendidos pela Polícia na casa de um traficante de drogas no Grande Mucuripe. A suspeita é que o dinheiro seria usado para bancar a campanha de um candidato a deputado que tem seu reduto eleitoral no Vicente Pinzón. Receita Federal nele!

* Crimes bárbaros continuam desafiando a Segurança Pública no Ceará, Na quarta-feira, o corpo de um homem foi encontrado esquartejado em Caucaia. Neste sábado (6), o cadáver despedaçado de um garoto de 15 anos foi deixado dentro de um saco, no meio da rua, em Pacajus.

* E A PERGUNTA DO DIA: Ainda tem sentido a tal de “Lei Seca” nas eleições???

 


Após três anos, aprovados para PM são convocados
Após três anos, aprovados para PM são convocados

Faltando pouco mais de uma semana para o 1º turno das eleições, o governo do estadual fez um anúncio na área da Segurança Pública que surpreendeu: decidiu convocar os aprovados no concurso para o cargo de oficial da Polícia Militar. O que chama a atenção é que o certame foi realizado há exatos cinco anos, foi em 2013. De lá até hoje, os aprovados perderam completamente a esperança de que um dia viessem a ser convocados para ingressar nas fileiras na Corporação. Muitos fizeram outros concursos e já estão bem empregados, outros desistiram de entrar para a vida policial.

VÍTIMAS DA IMPUNIDADE

Mais uma vez o governo investe na Polícia ostensiva e deixa de lado a Polícia Judiciária. Um erro que custou caro ao gestor maior do estado neste seu primeiro mandato. A explosão do número de assassinatos no estado é a prova cabal de tudo isto. Mais de 16 mil pessoas foram assassinadas no Ceará entre janeiro de 2015 e agosto de 2018. A média é de quatro mil homicídios/ano. Contudo, no ano passado, este número extrapolou a casa dos cinco mil. Foram exatos, 5.332, conforme atesta o Mapa da Violência publicado anualmente pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Investir no policiamento ostensivo é uma necessidade. Investir na Polícia Judiciária é um imperativo. Delegacias estão abarrotadas de inquéritos inconclusos. São dezenas e centenas de assassinatos sem solução, com as famílias das vítimas chorando por justiça, enquanto milhares de assassinos gozam da mais ampla impunidade, pois não foram alcançados pelos braços da lei.  Este é o Ceará de hoje.

CRIME DE ENCOMENDA

Um mês após o assassinato do presidente da Câmara dos Vereadores de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), a Polícia Civil afunila as investigações e já está bem próxima de chegar ao mandante do crime. O vereador João Roberto de Oliveira Martins foi executado sumariamente na porta da Câmara Municipal no dia 31 de agosto. O crime foi filmado pelas câmeras da própria Câmara. Os indícios revelam que o assassinato pode ter sido “encomendado” de dentro de uma das cinco Casas de Privação Provisória da Liberdade (CPPLs) instalada naquele mesmo Município.  E o motivo do crime? Também há indícios de que pode ter sido passional. As especulações em Itaitinga são muitas. A Polícia trabalha silenciosamente, e vai tocando os depoimentos e colhendo provas e indícios. Não será surpresa se, já na próxima semana, sejam apresentados os resultados da apuração policial.  Aguardem.

CHEFÃO DO CRIME

A Imprensa noticiou nesta semana mais uma ameaça que persiste dentro do Sistema Penitenciário cearense. O bandido apontado como fundador da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE), permanece no estado, quando já deveria ter sido transferido para uma penitenciária federal de segurança máxima e passar a cumprir Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). Trata-se de Auricélio Sousa Freitas, o “Celinho da Babilônia”, apontado pelas autoridades como de altíssima periculosidade e suspeito de dezenas de mortes nos últimos quatro anos. Além de fundar a facção que hoje está em guerra com o Comando Vermelho (CV), deixando dezenas de mortos nas ruas. A presença de bandidos deste tipo nas unidades penais do Ceará já deveria ter sido banida há muito tempo, pois só alimenta a violência no estado, já que por aqui não sequer previsão de instalação de bloqueadores de sinal de celular nos presídios. De dentro da cadeia, “Celinho” continua no comendo da facção.  Seus advogados querem que ele seja transferido de presídio. Pois esta é a hora de levá-lo para bem longe!

BOTAR GENTE NA CADEIA

Sob o comando direto do Ministério da Segurança Pública, foi realizada em todo o Brasil (com exceção do estado do Amazonas), na última quarta-feira, a terceira etapa da “Operação Midas”, cujo objetivo foi a prisão de centena de foragidos da Justiça brasileira. A prioridade nesta terceira versão foi a captura de bandidos responsáveis por crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) e integrantes de quadrilhas envolvidas em roubo de veículos e de cargas. Centenas de mandados judiciais foram cumpridas pelo Brasil afora. No Ceará 33 pessoas acabaram atrás das grades. Resultado pífio, já que o estado cumula mais de 58 mil mandados de prisão. São pessoas foragidas por terem praticados crimes de todos os tipos, desde a falta de pagamento de pensão alimentícia a delitos graves como estupros, assaltos a bancos e assassinatos. Em todo o País, foram efetuadas 1.500 prisões, além da apreensão de dezenas de armas de fogo e recuperação de 75 veículos roubados. A operação faz parte já das atividades operacionais  do recém-criado Sistema Único de Segurança Pública (SUSP).

A MORTE DE DÉBORA

Era por volta de nove da noite da última quarta-feira quando uma jovem de 19 anos,  seguia a pé pela Rua Marechal Bittencourt, no bairro Boa Vista (Castelão), em Fortaleza.  A garota seguia para o culto em uma igreja evangélica próxima de sua casa. Estava buscando sair definitivamente do vício das drogas. Não teve tempo. Sua caminhada foi interrompida com uma sequência de tiros, a maioria na cabeça. Ali mesmo caiu morta Vitória Débora Costa. Foi um crime brutal, mas que para os organismos da Segurança Pública representa tão somente mais um número na estatística mensal dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs).  Débora entrou para a lista das 35 mulheres assassinadas no Ceará no intervalo de apenas 27 dias do mês de setembro, que ainda não acabou. No ano, esse número é 361, na lista de mulheres mortas no Ceará em 2018. Quem matou Débora? Certamente a resposta terá que dada à família da garota. Mas, diante de tantos crimes que acontecem diariamente no estado, será “mais um” com sério risco de engrossar a fila da impunidade.

BANCADA DA BALA

Delegados, inspetores, escrivães, praças e oficiais das polícias  Civil e Militar estão entre aqueles que concorrem nestas eleições de 2018 no Ceará.  Almejam vagas na Assembleia Legislativa do estado e no Congresso Nacional. Alguns já exercem mandatos e, por conta disso, são concorrentes mais fortes na corrida eleitoral, caso dos deputados Cabo Sabino, Capitão Wagner, vereador Julierme e soldado Noélio. Outros estão estreando na política e alguns voltando, como o delegado Cavalcante (que já foi deputado estadual em duas legislaturas). O delegado César Wagner Martins também tenta uma cadeira no parlamento estadual. Já foi o chefe (superintendente) da Polícia Civil do Ceará. O fato é que a cada eleição, mais representantes da Segurança Pública participam da disputa. Bom para o fortalecimento da categoria, que ainda hoje sofre com péssimos salários, especialmente os praças da PM e os inspetores e escrivães da Polícia Judiciária. Mudar é preciso.

APELAR PRA QUEM???

E as expulsões de cidadãos e suas famílias de seus lares continuam a desafiar as autoridades no Ceará. No caso mais recente, isso acontece em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. Bandidos que se intitulam de membros de facções criminosas, estão pichando as fachadas de residências e de pontos comerciais, determinando que os moradores deixem os imóveis em até 24 horas. Temendo a ação dos criminosos, os cidadãos preferem obedecer. Isso já aconteceu em diversos bairros de Fortaleza, como o Barroso, Passaré e São Miguel. O caso agora se estende pela zona metropolitana, em autêntico e real desafio às autoridades policiais. A presença das facções em comunidades da periferia leva a uma realidade quando impossível de ser imaginada. Os cidadãos viraram reféns do crime. Escolas e postos de saúde só funcionam quando  os bandidos autorizam. A pergunta é: apelar pra quem???

E TEM MAIS !!!

* Moradores do bairro Padre Júlio Maria, em Caucaia, estão apavorados com a onda de terro imposta pelas facções. Nesta sexta-feira, criminosos passaram de porta em porta ordenando um toque de recolher em plena manhã de sexta-feira. O pânico é geral.

*  A população do bairro Vila Velha, na zona Oeste de Fortaleza, passa a respirar mais aliviada. Chegaram ali as ações da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) e da Polícia Militar, através da instalação de mais um Célula de Segurança do Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU).

* A Polícia investiga a morte estranha (e suspeita)nde uma menina de 12 anos ma cidade de Camocim, no Litoral Leste (a 273Km de Fortaleza). A garota deu entrada no hospital de Jijoca de Jericoacoara na noite de quinta-feira e faleceu em seguida. Há suspeitas de maus-tratos.

* Repercutiu em todo o Nordeste a operação montada pela Polícia Federal junto com as polícias de Pernambuco e Bahia na última quarta-feira. Uma quadrilha que pretendia roubar malotes bancários embarcados em um avião, acabou aniquilada num tiroteio com as forças policiais.

* Comando da 10ª Região Militar já está concluindo o plano operacional que vai botar três mil militares nas ruas de Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte, no próximo dia 7. O efetivo vai dar reforço ao contingente da PM, Polícia Civil e PF nas eleições do Ceará.

A PERGUNTA DO DIA: (De novo!!) Cadê a Força-Tarefa que veio de Brasília investigar crimes no Ceará???

 

 

 

 

 


MP quer explicações do secretário de Segurança sobre a “maquiagem” nas estatísticas
MP quer explicações do secretário de Segurança sobre a “maquiagem” nas estatísticas

O Ministério Público Estadual (MPE) decidiu agir, e o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, delegado federal André Costa, é alvo de uma investigação do MP. Promotores querem saber a razão da Pasta “maquiar” os números da criminalidade no estado. André e seus assessores terão que se explicar, do contrário, pode haver punição através de processo por improbidade administrativa. NO ano passado, segundo o Mapa da Violência no Brasil, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 5.332 pessoas foram assassinadas no Ceará, mas a SSPDS informou que foram 1.134. O MP quer saber onde foram parar 198 defuntos!

MAQUIAR É A ORDEM

A polêmica em torno da “maquiagem” dos números da violência apresentados pela SSPDS não é de hoje. Governos costumam apresentar para a população números bem aquém da realidade, como forma de não elevar a sensação de insegurança reinante em cada estado. No entanto, essa estratégia está perto de acabar com a criação do Ministério da Justiça e da Segurança Pública.  O Governo Federal vai uniformizar a metodologia nacional de contagem dos dados da criminalidade, especialmente os homicídios. Assim, cada estado terá que seguir o padrão imposto para não perder verbas federais no setor. No Ceará, crimes de morte ocorridos dentro do Sistema Penitenciário e aqueles decorrentes de intervenção policial não são inseridos na estatística apresentada à Imprensa todos os meses e que viram manchetes nos jornais locais. A ordem é excluir o máximo possível para declarar que a violência está caindo através da redução dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs).  Isso se intensifica em períodos de eleição, como a atual.

SETEMBRO AMARELO

Mês de setembro está indo embora, mas o Ministério da Saúde intensifica a campanha pela prevenção ao suicídio, tema que ainda hoje é tabu e evitado pela Imprensa. Segundo dados revelados pelo órgão nesta quinta-feira (20), no Brasil, o suicídio é quarta causa de morte de jovens.  No ano passado, 11 mil pessoas ceifaram a própria vida no país, um suicídio a cada 46 minutos, segundo os cálculos do MS.  As principais causas de tanta gente se matar são: desemprego, violência doméstica e violência de gênero, além da depressão. As doenças mentais estão diretamente relacionadas com este tipo de fenômeno. Por conta de tudo isso, o governo federal decidiu investir pesado na prevenção. Desde 1º de julho tornaram-se gratuitas as ligações para as Centrais de Valorização da Vida (CVV). Somente no ano passado foram atendidas 2,5 milhões de ligações. Outra medida do governo foi credenciar 109 Centros de Tratamento, em 20 estados. É o Setembro Amarelo, que busca reduzir esses tristes números.

O RETRATO DO DHPP

Um documento que “vazou” para alguns setores da Imprensa, nas últimas horas, revela a quanto anda a investigação de crimes no Ceará e a precariedade do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), principal órgão da Polícia Judiciária  cearense destinado a apurar assassinatos. O documento foi encaminhado por uma delegada ao Ministério Público Estadual (MPE) e descreve as más condições de trabalho dos agentes da DHPP. Num dos trechos, a delegada que assina o oficio diz que “esta delegacia possui uma estrutura física precária, tendo em vista que divide o cartório da 4ª DH (Delegacia de Homicídios) com a 1ª DH, bem como, a ausência de equipamentos e de efetivo inviabiliza o andamento rápido de inquéritos policiais. Conta, atualmente, com apenas uma escrivã de Polícia para ajudar nos trabalhos policiais e cartorários, o que  é por demais insuficiente, pois até mesmo nos procedimentos novos não está sendo possível acompanhá-los  com a devida atenção, o que traz uma preocupação constante…” Precisa comentar???

TRAGÉDIA DO TRÂNSITO

Mais de 50 pessoas morreram em acidentes de trânsito nas três primeiras semanas de setembro no Ceará, a maioria absoluta nas estradas. Somente no “feriadão” do 7 de Setembro (Independência), foram 16.  A imprudência e a negligência se somam à imperícia e o resulta desses três fatores são números trágicos nas estatísticas dos órgãos do setor. Se no Ceará a situação preocupa, no Brasil a coisa é alarmante. Somente entre janeiro a abril, nada menos, que 530 mil motoristas tiveram suas Carteiras de Habilitação (CNH) suspensas em todo o País. No ano passado, foram mais de um milhão de documentos retidos pelos Detrans estaduais. Também em 2017, 45 mil pessoas morreram em acidentes de trânsito e outras 300 sofreram lesões consideradas graves. As infrações mais recorrentes e que causam tantas mortes e seqüelas são as relacionadas ao excesso de velocidade, ultrapassagem indevida e o uso de bebida alcoólica pelos condutores. Outro grande fator é a morte de motociclistas pelo não uso do capacete. Além da tristeza pelas mortes, os acidentes causam graves prejuízos financeiros ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A VIOLÊNCIA DE CADA DIA

Um motorista de aplicativo morto durante uma briga de trânsito, um paciente fuzilado dentro do hospital público enquanto aguardava atendimento médico, mãe e filha mortas a facadas dentro de casa,  homem assassinado a facadas em um culto evangélico, um jovem fuzilado após participar do velório do amigo. Todas estas cenas de violência aconteceram em apenas uma semana no Ceará. O cotidiano da criminalidade no Ceará é este. O dia a dia da violência já não sensibiliza mais as autoridades. Serve apenas para alimentar a pauta dos programas policiais. Nesta sexta-feira (21) o Homicidômetro (contador de homicídios) já registra mais de 3.600 casos neste ano. Faltando ainda três meses para  2018 terminar, não é impossível que os números finais da violência superem os de 2018. A guerra diária travada nos becos e ruas da periferia da Capital e da Região Metropolitana de Fortaleza multiplica as estatísticas criminais.  Os confrontos entre membros de facções seguem firmes turbinando os índices dos CVLIs (Crimes Violentos, Letais e Intencionais) em todo o estado.

E TEM MAIS!!!

* Projeto Oficial de Polícia Judiciária (OPJ), que visa a unificação dos cargos de inspetores e escrivães da Polícia Civil, reduziu o número de homicídios em Aracati e aumento em cerca de 150 por cento o número de mandados de prisão cumpridos entre julho e agosto em comparação a 2017.

* O Oficial de Polícia Judiciária (OPJ) é um projeto  criado pelo Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol) para dar mais efetividade à atividade policial. Atualmente, segundo a entidade, apenas dois por cento de Boletins de Ocorrência (B.O.) registrados geram a instauração de inquérito.

* Repercutiu negativamente na Imprensa nacional a tal história do “Pernoite do Amor”, uma autorização que a Secretaria da Justiça do Ceará decidiu dar aos milhares de presos confinados em 13 presídios do estado para que as suas mulheres passem a noite de sábado para domingo com eles.

* São “cabeludas” as descobertas que a Polícia já fez investigando a morte do presidente da Câmara dos Vereadores da cidade de Horizonte, José Roberto de Oliveira Martins. As vertentes para a elucidação do assassinato vão desde agiotagem a “acerto de contas” do tráfico e outras coisas mais.

* E a cidade de Sobral está “pegando fogo”. Nesta sexta-feira, dois homens foram assassinados no intervalo de apenas uma hora, logo no começo da manhã. Entre os mortos estava um dos “Irmãos Coragem”, família temida no Município pó r envolvimento em muitos crimes e com a política.

* Diante de tanta bagunça e de crimes, como roubo de veículos, assaltos, brigas de bar, som em alto volume etc, a guarda da sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) aumentou. O efetivo de policiais a pé e em  viaturas foi reforçado.

E A PERGUNTA DO DIA: De quem partiu mesmo a idéia de promover o “Pernoite do Amor” nos presídios cearenses???

 


A expansão do Raio no interior é o trunfo de Camilo para a reeleição
A expansão do Raio no interior é o trunfo de Camilo para a reeleição

A cidade de Boa Viagem (a 217Km de Fortaleza) recebe nesta sexta-feira (14), uma base do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio).  A população agradece, já que os níveis de violência ali são altos, a exemplo do que ocorre em muitos outros Municípios de pequeno e médio portes do interior cearense. São cidades que passaram a serem escolhidas como alvo de constantes ataques de quadrilhas especializadas em roubo a bancos e outras instituições financeiras. Em apenas três semanas, três Municípios foram sitiados por quadrilhas: Deputado Irapuan Pinheiro, Guaraciaba do Norte e Farias Brito. Os bandos armados, que agem no estilo “Novo Cangaço” desafiam as autoridades da Segurança Pública e causam enormes prejuízos à população, além do terror.

NÚMEROS NÃO BATEM

A expansão do BPRaio no interior cearense foi promessa do governador Camilo Santana (PT) e vem sendo concretizada desde 2016. Começou por Sobral e Juazeiro do Norte e hoje  está presente em mais de 20 cidades cearenses (27). Este é um dos poucos trunfos que Santana tem para alardear em sua campanha de reeleição ao Palácio da Abolição. No mais, o quadro da Segurança Pública continua um caos, com altíssimos índices de violência armada. Mais de 3.500 pessoas foram assassinadas no estado entre janeiro e o começo de setembro. Portanto, o Ceará caminha célere para chegar até o fim de 2018 com números tão desastrosos quanto aos de 2017. No ano passado foram assassinadas 5.322 pessoas no território cearense, mas o governo apregoa que foram 5.134, como se isso representasse uma grande diferença. O Fórum Brasileiro de Segurança Pública confirma: 1.332, pois nesta contagem estão os casos de homicídios em presídios e cadeias, além das mortes por intervenção policial. Já o governo, exclui de suas estatísticas tais óbitos.

DROGAS AO FORNO

A Polícia Federal realizou, nesta quinta-feira (13) a incineração de centenas de quilos de drogas apreendidas no Ceará desde o começo do ano. Os números são expressivos. Viraram pó em um forno de uma cerâmica, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), nada menos, que: 263 quilos de maconha, 325 quilos de cocaína, além de 48.777 comprimidos de ecstasy.  No entanto, a ação da PF no tocante ao combate ao tráfico de drogas no Ceará ainda é tímida, devido ao seu baixo efetivo e ao acúmulo de trabalho.  Mas, os “federais” se esforçam e têm realizado, constantemente,  prisões de traficantes e “mulas” no Aeroporto Internacional Pinto Martins. Contudo, muita droga entra no Ceará através de suas divisas e pelo litoral. Canoa Quebrada (em Aracati) e Jericoacoara são verdadeiros corredores da droga no estado. Nas duas cidades deveriam existir núcleos especializados de combate às drogas, seja da PF ou da Polícia Civil.  Aí está uma dica para as propostas dos candidatos ao governo.

A MORTE DO PASTOR

O assassinato de um pastor evangélico em Fortaleza teve ampla repercussão na mídia local. O religioso foi atacado e morto, a tiros, por ladrões na noite da última segunda-feira (10), no Conjunto Ceará, na zona Sul da Capital. O crime de latrocínio já está sob investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e um dos suspeitos, um adolescente, já foi apreendido e confessou ter participado do delito. No entanto, o que chamou a atenção da sociedade foi a forma como o cidadão acabou sendo morto. O pastor Wanderley Paulo não reagiu.  Obedeceu às ordens dos assaltantes e entregou as chaves de sua caminhoneta. Ainda assim, foi baleado pelas costas e morreu na hora. Câmeras de segurança filmaram as cenas do crime e as imagens mostram o nível de ousadia e o alto grau de perversidade de bandidos nas ruas de Fortaleza. A sensação de insegurança da população é enorme, apesar do reforço que a Capital recebeu de policiamento.

SEGURANÇA NO PLEITO

O Comando da Polícia Militar entregou ao tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TER-CE) o plano  operacional para a segurança das eleições no estado. Cerca  de 15 mil homens serão mobilizados para garantir a presença dos eleitores nas urnas sem nenhum problema de segurança. De acordo com o plano, em cada um dos Municípios cearenses haverá, pelo menos, um oficial para comandar a tropa extra bem como o efetivo local. Os PMs estarão à disposição dos juízes e promotores eleitorais bem antes do dia da votação, que acontecerá em 7 de outubro (domingo). O reforço chegará nas cidades do Interior no dia 3 e está orientado a fazer operações preventivas como blitz de desarmamento. Nas vésperas do Pleito, a atenção será redobrada para evitar os chamados “crimes eleitorais” como compra de voto, transporte irregular de eleitores e propaganda eleitoral ilegal, além de distribuição de material sem a devida autorização do TRE ou do juiz de cada região.  Já no dia da votação, a ordem é impedir a “boca de urna”.

SEGURANÇA NO PLEITO 2

Mesmo com o reforço da Segurança Pública Estadual, com mais 15 mil homens na Capital, por exemplo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, atendeu ao pedido do TRE local e determinou a utilização de forças federais para um trabalho conjunto com a PM nas eleições 2018. Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte vão contar com a presença de tropas do Exército Brasileiro (EB) no dia da votação. Os militares, porém, não entrarão nas secções eleitorais.  À exemplo dos policiais, ficarão à distância (a pelo menos, 100 metros) das secções, fazendo o patrulhamento da rua. No entanto, podem ser acionados pelo juiz eleitoral, pelo Ministério Público (promotor) quando houver necessidade de controlar algum tipo de distúrbio. Prisões somente em situação de flagrante e os presos serão conduzidos à Polícia Federal (em Fortaleza e RMF) ou à presença do juiz eleitoral (no interior).

SEJUS FERE A CIDADANIA

Uma atitude que não tem justificativa, além de fere frontalmente a cidadania  e o direito, vem sendo tomada pelo governo do estado do Ceará através da sua Secretaria da Justiça (e da Cidadania), a Sejus. Presos estão sendo transferidos de unidades do sistema penitenciário sem que suas famílias sejam comunicadas. Nos fins de semana o caos toma de conta do sistema, quando ocorrem as visitas. Mães, pais, irmãos, filhos, esposas e companheiras não encontram seus parentes presos. E a situação chega ao extremo quando presos são feridos ou mortos nas cadeias ou presídios. A Sejus não comunica o caso aos familiares. Assim ocorreu no fim de semana passado, quando dois detentos de Casas de Privação Provisória da Liberdade (CPPLs) foram mortos em unidades prisionais do Complexo Penitenciário de Itaitinga.  As famílias não foram comunicadas dos óbitos e os corpos só foram encontrados quando chegaram na sede da Perícia Forense do Ceará (Pefoce).

E TEM MAIS!!!

* Subiu para 15 o número de agentes da Segurança Pública assassinados, neste ano, no Ceará. Entre os dias 1º de janeiro e 12 de setembro, 10 policiais militares (PM), três guardas municipais e dois agentes penitenciários acabaram mortos por bandidos em todo o estado.

* Também aumentou o número de mulheres mortas no Ceará. De janeiro a agosto foram mortas 326 vítimas. Nestes primeiros 13 dias de setembro, mais 16, o que totaliza 342 vítimas. A maioria é formada por jovens com idades entre 16 e 24 anos, as chamadas “novinhas”.

* Governo estado e Prefeitura de Fortaleza inaugura, ainda neste Mês, três Torres de Proteção Urbana, à exemplo das que já funcionam nos bairros Jangurussu e Goiabeiras. Estão sendo erguidas as torres da Barra do Ceará (em frente ao Cuca), Vila Velha (em frente à UPA) e no Caça e Pesca, na nova rodovia que liga Fortaleza a Aquiraz.

* Completo mistério: um delegado da Polícia Federal deu entrada no IJF-Centro baleado no pescoço. Já faz meses do fato e, até agora, não veio a público um esclarecimento sobre o caso. Afinal, quem disparou um tiro contra o delegado Gilmar Cruz de Abreu?

* Vinte e sete das 42 bases do BPRaio previstas para serem instaladas no Ceará já foram entregues pelo governo para funcionamento. Nesta sexta-feira (14) será inaugurada a da cidade de Boa Viagem, mesmo em plena época de campanha eleitoral. Pode ???  Com a palavra o TRE.

 

 


Violência no Ceará ganha mais uma vez destaque na mídia nacional
Violência no Ceará ganha mais uma vez destaque na mídia nacional

Já não é mais novidade o Ceará aparecer no cenário brasileiro da violência.  No entanto, as reiteradas reportagens em nível nacional expõem ao país a quanto anda a criminalidade neste estado. No programa exibido nesta quarta-feira (5), o “Profissão Repórter” da Rede Globo, voltou a mostrar a verdadeira epidemia de assassinatos que se alastra no território nacional. E o Ceará ganhou um considerável espaço da matéria. Embora com dados de agosto do ano passado, a reportagem menciona o estado como um dos com piores índices de Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), isto é, os homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

NÚMEROS MAQUIADOS

Coincidentemente, a reportagem foi ao ar no mesmo dia em que o secretário da Segurança Pública do Ceará, delegado federal André Costa, reuniu a Imprensa em uma entrevista coletiva para divulgar os índices dos CVLIs do mês de agosto, sustentado, mais uma vez, que o estado vem apresentando uma queda nas taxas de homicídios em comparação ao ano anterior. São número que, embora oficiais, não refletem a realidade da violência das ruas. No total, 392 pessoas foram assassinadas no Ceará em agosto, porém, nas contas da SSPDS foram “apenas” 352. Mais uma vez, foram excluídos do balanço os casos de mortes decorrentes de intervenção policial e os assassinatos praticados dentro das unidades do Sistema Penitenciário. Tem sido assim, permanentemente. Os números “maquiados” não são contestados pela Imprensa local. São publicados. Apenas isto.

BARRA PESADA

O assassinato do presidente da Câmara de Vereadores de Itaitinga, João Roberto de Oliveira Martins (PRTB), continua em investigação sigilosa por parte da Polícia Judiciária (Civil), e entra na fase de depoimentos. O político foi executado sumariamente há uma semana quando havia parado sua caminhonete de luxo na porta da Câmara. Apesar de presidir o Legislativo daquele Município, o vereador era “ficha suja” na Polícia. Respondia por vários crimes e era suspeito de envolvimento com o crime organizado.  Fontes policiais revelam que a morte do político deu sequência a um verdadeiro “rosário” de execuções naquela cidade e Municípios vizinhos, crimes de queima de arquivo, acerto de contas, vingança e por disputa de poder.  Resta saber se todo esse enredo macabro vai ser revelado no trabalho policial. Há quem diga que “tem muita gente ainda pra morrer” naquela cidade.

SENSAÇÃO DIFERENTE

Segundo declarações do diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado George Monteiro, em entrevista ao “Profissão Repórter” da Globo, cerca de 20 por cento dos homicídios ocorridos no Ceará são solucionados, isto é , os autores são identificados, indiciados e processados. Se estiver certo o delegado, o Ceará passa na frente de muitos outros estados com menores índices de violência. Conforme pesquisadores da violência no País, no Brasil, a cada 100 assassinatos, apenas oito são esclarecidos e seus autores levados às barras da Justiça e condenados. Nas ruas, porém, a sensação é bem diferente. Na periferia da Capital e na Grande Fortaleza, o sentimento da população é de temor ante a impunidade dos assassinos. E esta impunidade é motor que propulsiona a matança diária nas ruas.

MORTES MISTERIOSAS

Fato preocupante vem ocorrendo nas ruas da Capital e da RMF. Motoristas de aplicativos estão sendo assaltados e assassinados. Somente nesta semana foram quatro casos que ainda estão sob investigação. Um deles teve como vítimas  o motorista Ricardo Campina Barbosa. Depois de deixar a esposa no trabalho, na última segunda-feira (3), ele saiu para realizar uma corrida particular (fora do aplicativo) e acabou desaparecendo. Na noite de terça-feira foi encontrado morto dentro de uma residência no bairro Papicu, na zona Leste de Fortaleza. O corpo estava debaixo de uma cama e apresentava vários golpes de faca. O dono da casa está desaparecido e sendo apontado como o principal suspeito do homicídio. O carro do motorista foi encontrado abandonado em Messejana. O mistério em torno do crime persiste. Latrocínio? Passional? Vingança?

BANCOS DEVASTADOS

No intervalo de apenas cinco dias, duas cidades do interior cearense se tornaram palco da violência armada ao estilo “Novo Cangaço”.  Deputado Irapuan Pinheiro e Guaraciaba do Norte vivenciaram momentos de terror ao serem invadidas por ladrões de bancos. Quadrilhas fortemente armadas atacaram as sedes dos Destacamentos da PM  e, ao mesmo tempo, destruíram agências bancárias com explosivos. O saldo dos ataques foi mais prejuízo para a população, que fica sem dispor dos serviços bancários por um longo tempo, até que a direção das instituições resolva mandar reformar ou reconstruir as agências. Até lá, os clientes têm que buscar agências de outras cidades em Municípios, muitas vezes, bem distante. A caça aos criminosos acontece logo após as fugas. Os constantes ataques de bandidos têm desafiado as autoridades. Quadrilhas são desarticuladas, mas logo outras surgem reunindo bandidos periculosos e muito bem armados.

E TEM MAIS!!!

* Comandante-geral-adjunto da Polícia Militar do Ceará, coronel Adriano Moura, será agraciado com a Medalha Boticário Ferreira, comenda concedida pela Câmara Municipal de Fortaleza. Solenidade está marcada para a próxima semana.

* Polícia Rodoviária Federal vai utilizar radares fotográficos neste fim de semana prolongado da Independência. Equipamentos são potentes e flagram a quilômetros de distância veículos em situações de desobediência às regras de trânsito nas BRs. Portanto, olho vivo nas estradas!

* Um alivio para a população de Santana do Acaraú a prisão do prefeito Marcelo Arcanjo. Quase uma semana após ele assassinar um ex-servidor da Prefeitura Municipal, o gestor decidiu se apresentar à Polícia, que já tinha gaveta o mandado de prisão temporária pelo prazo de 30 dias.

* Depois de Quixadá, onde o prefeito Ilário Marques e seus secretários foram afastados dos cargos, a Procuradoria de Combate aos Crimes Contra a Administração Pública (Procap), deflagrou nesta quinta-feira (6) uma ação semelhante em Aracoiaba. Cheiro de desvio de dinheiro público no ar.

* Guardas municipais de Fortaleza, já devidamente treinados, deverão receber na próxima semana as armas de fogo (pistolas calibre 380 e espingardas de calibre 12) para uso nas rondas e blitze do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU). O armamento já está em Fortaleza.

* Drones já começam a ser usados no patrulhamento aéreo nas áreas cobertas pelas Torres de Proteção Comunitária do PMPU. Equipamentos serão uma ferramenta a mais para o trabalho de prevenção ao crime realizado em parceria entre a Guarda Municipal de Fortaleza a PM.

E A PERGUNTA DO DIA: Quando a Polícia vai fechar as cracolândias do Centro de Fortaleza???

 

 


Feminicídios e guerra de facções já deixaram mais de 300 mulheres morta no Ceará
Feminicídios e guerra de facções já deixaram mais de 300 mulheres morta no Ceará

Já são 322 mulheres já foram assassinadas no Ceará em 2018. O ano pode fechar com mais de 400 vítimas. Os crimes do gênero parecem ter sido “turbinados” pela guerra travada entre as facções criminosas que dominam o estado a partir do Sistema Penitenciário. Mas, além das execuções sumárias decretadas pelos traficantes dessas organizações, há também diversos casos de feminicídios, mulheres que acabaram pagando com a própria vida a intolerância, o ciúme descontrolado e o machismo de seus ex-companheiros, ex-namorados ou mesmo maridos.

LEI PODE ENDURECER

Somente nesta semana, ao menos, dois casos chamaram a atenção das autoridades. Em dois Municípios do interior cearense a história se repetiu: o ex-marido matou a ex-companheira e logo depois praticou o suicídio. Os casos aconteceram no Cedro e em Brejo Santo.  No Brasil, uma mulher é assassinada a cada hora. E, por conta disso, já tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que visa tornar mais duras as penas para aqueles que cometem feminicídios. A lei deverá ser alterada para tornar mais rígida a punição para os assassinos que praticarem o crime contra mulheres  menores de 14 anos e maiores de 60 anos. Também vai atingir aqueles que praticam os assassinatos na presença de parentes ascendentes ou descendentes e cujas vítimas são portadores de distúrbios mentais ou outras doenças graves.

JOGATINA GANHA ESPAÇO

A Polícia Civil realizou uma importante ação contra o crime organizado nesta semana. O palco da ação dos policiais foram as regiões do Cariri e Centro-Sul do Ceará, onde uma quadrilha praticava jogos de azar através de apostas virtuais. O dinheiro erra arrecadado aos rodos. Os chefões do bando estavam ficando milionários. Já tinham comprado casas de luxo, carros importados e “lavavam” o dinheiro sujo em empresas de fachada, como uma locadora de automóveis.  Mas é preciso mais. No Ceará, a jogatina voltou a funcionar com toda força, principalmente no quesito Jogo do Bicho. Informações de Inteligência apontam que “banqueiros” do Rio de Janeiro e de São Paulo aqui se estabeleceram e estão explorando a jogatina em todo o estado, principalmente na Capital, Região Metropolitana de Fortaleza e no Cariri.  São verdadeiras quadrilhas que também contam com proteção armada.

VIOLÊNCIA E AS ELEIÇÕES

Começou nesta sexta-feira (31) a propagada eleitoral no rádio e na TV. Como era esperado, o tema violência está na ordem do dia. Com mais de 5 mil assassinatos no ano passado e mais de 3,2 mil neste ano, o Ceará deverá permanecer no topo dos estados mais violentos do país, conforme tem destacado o Fórum Brasileiro da Segurança Pública e o Mapa da Violência. A ação de facções criminosas no estado tem sido crucial nesta matança sem controle que atinge a Capita, a Região Metropolitana e o Interior. Na semana passada, Fortaleza sofreu uma turbulência após o covarde e brutal assassinato de três policiais militares. Nas horas e dias seguintes, uma matança se generalizou por toda a cidade, com 58 homicídios registrados entre a quinta-feira (23) e a quarta (28).  Já na Região Metropolitana de Fortaleza foram mais 24 homicídios, totalizando 82 mortes.

TERRITÓRIO DA IMPUNIDADE

Termina neste sábado, dia 2, o prazo que a Justiça estabeleceu para o governo do Ceará instalar os bloqueadores de sinal de celular nos presídios. A ordem judicial foi desprezada e, portanto, desobedecida. Assim, os presidiários vão continuar  podendo usar livremente seus celulares nas celas, corredores e pátios das cadeias cearenses, numa total afronta ao Poder Judiciário. De dentro das Casas de Privação Provisória da Liberdade (as CPPLs), os chefes de facções continuarão dando as ordens para as chacinas, execuções sumárias, decapitações, além dos atentados contra os órgãos de segurança. Bom lembrar que já foi comprovado que partiu do celular de um detento da CPPL 2 a ordem (devidamente cumprida) para o fuzilamento de três policiais militares há uma semana.  Pelo jeito, o crime organizado vai ter mais quatro anos de total liberdade no Ceará.

ENSAIOS DE EMERGÊNCIA

“Ensaios de Emergência” foi o título escolhido pela Justiça para batizar um projeto que tem como objetivo levar ao público cearense conhecimentos em várias áreas. Assuntos diversos serão abordados numa revista por especialistas da mais diversificadas áreas e ramos do conhecimento. Os textos estarão condensados em quatro revistas mensais. O lançamento do projeto acontecerá no próximo dia  12 de setembro (quarta-feira) com palestra do antropólogo Luiz Eduardo Soares, um especialista em Segurança Pública. Ele discorrerá sobre o tema “Política de Drogas e Segurança Pública”. O evento acontecerá no Teatro Nadir Saboya, do Centro Universitário Farias Brito. A juíza de Direito, Luciana  Teixeira é uma das organizadoras do projeto.

FESTIVAL DE FUGAS

E no Sistema Penitenciário do Ceará continua a rotina de fugas. A mais recente ocorreu na madrugada de ontem (30), em mais uma unidade do Complexo Penitenciário de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Criminosos armados abriram fogo contra as guaritas da Casa de Privação Provisória da Liberdade Agente Elias Alves da Silva, a CPPL 4, e resgataram vários detentos que seriam integrantes da facção Comando Vermelho (CV).  Este foi o segundo resgate de presos do mês. No dia 13, 14 detentos escaparam da mesma unidade, através de resgate. O presidente do Conselho Penitenciário do Ceará, advogado Cláudio Justa, a baixa quantidade de agentes penitenciários, a superlotação de presos e o “loteamento” do Sistema através da colocação de facções em unidades isoladas, têm contribuído decisivamente para tantas fugas.

E TEM MAIS:

* PM reforçou a guarda do prédio-sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), na Avenida Bezerra de Menezes. O número de policiais aumentou e eles agora são vistos em rondas à pé e motorizada pelo entorno do prédio, diante de tantos casos de assaltos e tráfico no entorno.

* Delegada Ana Paula Scotti vai deixar o comando da Delegacia Regional de Polícia Civil de Crateús. Até o próximo dia 10 ela estará deixando o cargo de titular daquela unidade e vai assumir a subchefia do Departamento de Polícia do Interior Norte, em Fortaleza.

* Guarda Municipal de Fortaleza está realizando o treinamento de mais uma turma de agentes. Os guardas estão passando por capacitação para o uso de armas de fogo. Receberão, em breve, os portes de armas emitidos pela Polícia Federal e vão trabalhar armados nas Torres de Segurança.

* Até o fim de setembro serão inauguradas novas Células de Segurança do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU). As novas torres de segurança serão implantadas  nos bairros Vila Velha, Barra do Ceará, Caça e Pesca e Antônio Bezerra. Será, portanto, ampliada a parceria PM e Guarda Municipal de Fortaleza (GMF).

* Cidade de Itarema, no Litoral Norte do estado (210Km de Fortaleza) vive dias difíceis na Segurança Pública. Assassinatos acontecem constantemente alí  com a chegada de bandidos que migraram de Fortaleza. De janeiro até agora, 24 pessoas foram mortas no Município litorâneo.

* Bandidos de facções estão assaltando caminhões com cargas de alimentos na alça do viaduto da Avenida Perimetral com a BR-116, em Messejana. Em seguida, a carga roubada está sendo distribuída por facções criminosas para moradores de áreas onde o crime se  instalou, num desafio ao Estado.

* E tem prosseguimento as expulsões de moradores de casas e apartamentos de condomínios no programa “Minha Casa, Minha Vida”, em Fortaleza. No começo desta semana, criminosos que se intitulam do “Comando Vermelho” (CV), botaram pra correr três famílias do Residencial Dom Hélder Câmara, o “Carandiru Branco”, no bairro Carlito Pamplona (zona Oeste de Fortaleza).

* E A PERGUNTA DO DIA: Até quando vai durar a temporada de cidadãos expulsos de suas casas por facções criminosas em Fortaleza?

 


Violência sem controle no Ceará vai balizar a campanha eleitoral a partir de sexta
Violência sem controle no Ceará vai balizar a campanha eleitoral a partir de sexta

A violência será o tema-chave da propaganda  eleitoral e dos debates entre candidatos que começam, oficialmente, a partir de sexta-feira próxima (31). Não poderia ser diferente. O Ceará está mergulhado numa crise de insegurança que já dura quase 10 anos, mas que chegou à sua fase aguda a partir do ano passado, quando as facções criminosas decidiram impor duas regras no modo de viver das pessoas nas comunidades e até mesmo a dar as ordens no Sistema Penitenciário. No último fim de semana ficou evidenciado o descontrole da Segurança, quando cerca de 60 pessoas foram mortas em pouco mais de 72 horas. Um verdadeiro banho de sangue.

TEMA DE CAMPANHA

Com a aproximação das eleições, críticos do atual governo vão alimentar a polêmica sobre a Segurança acerca dos milionários investimentos feitos nos últimos meses pelo governador Camilo Santana (PT). Investimentos que, neste primeiro momento, não apresentam resultados eficazes. O nível da criminalidade registrado no ano passado no Ceará, com cerca de 5.332 assassinatos, pode se repetir até o fim de 2018. Nas áreas periféricas da Capital cearense, as cenas de mortes violentas viraram rotina. O volume de homicídios supera em muito a capacidade da Polícia Judiciária (Civil) de apurá-lo. Assim, na esteira do tempo vão ficando para trás dezenas e dezenas de crimes e seus autores tornando-se impunes. As delegacias distritais estão abarrotadas de inquéritos inconclusos, a exemplo do que acontece na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). São pilhas e pilhas de papel, inquéritos instaurados para apontar os autores dos crimes, mas que caminham em direção à impunidade de seus autores.

NA CONTA DA DHPP

Pegou muito mal para a Polícia Civil cearense  um assassinato ocorrido a poucos metros da sede da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP), na tarde da última sexta-feira (24). Um homem que havia se apresentado espontaneamente àquele órgão para ser ouvido acerca da morte de três policiais militares, acabou fuzilado em plena Praça da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, na Avenida 13 de Maio. Álisson Rodrigo da Silva Rodrigues, 32 anos, decidiu ir até a DHPP na companhia do pai para depor. Seu nome surgiu nas redes sociais como sendo um dos envolvidos na morte dos PMs, na Vila Manuel Sátiro.  Temendo o pior, ele decidiu ir ao encontro da Polícia para explicar que nada teve a ver com a morte dos militares. Não tinha antecedentes criminais. Era ficha limpa. Passou horas à espera do depoimento. Não foi ouvido. Por volta do meio-dia, pediu permissão para ir almoçar e seguiu com o pai até a Praça da Igreja de Fátima (a um quarteirão da DHPP). Estava sentado em plena praça aguardando a comida, quando foi surpreendido e morto com vários tiros na cabeça. De quem é a conta deste assassinato?

MORTE DE POLICIAIS

Os números são catastróficos. Em três anos e oito meses do atual governo, nada menos que 91 agentes da Segurança Pública foram assassinados no Ceará.  Um recorde. Na estatística, o maior número de vítimas é de policiais militares. Foram 66. Além deles, nove policiais civis, nove guardas municipais, quatro agentes penitenciários, dois policiais rodoviários federais e um bombeiro militar. O pior ano, neste intervalo, foi 2016, quando 34 agentes (26 PMs, três policiais civis, dois policiais rodoviários e três agentes penitenciários) foram mortos no estado. As três mais recentes vítimas foram os PMs mortos no bairro Vila Manuel Sátiro, em Fortaleza, na tarde da última quinta-feira (23). Os militares foram fuzilados em um crime ordenado de dentro de um dos presídios do Complexo Penitenciário de Itaitinga, a CPPL  2.  Sem bloqueio, os celulares continuam sendo o principal instrumento usado pelos chefes de facções criminosas para ordenar a seus “soldados” fora do presídio a cometer as execuções sumárias. A pergunta é: Até quando?

AGENTES EXPULSOS

Em duas semanas, duas notícias sobre a expulsão de agentes da Segurança Pública de suas casas. A primeira, de um policial civil aposentado que se viu obrigado a deixar a residência diante das ameaças de criminosos. A “mudança” foi feita com a proteção de policiais da Unidade Tático-Operacional (UTO) da Divisão Antissequestro (DAS). Agora, é a vez de um oficial da Polícia Militar, um major comandante de um batalhão da PM no Interior.  Sem reservas, ele colocou nas mídias sociais seu temor de uma ação criminosa por parte de bandidos que dominam a Favela Vertical, no bairro onde o PM reside com a família. Depois de ameaças  veladas aos policiais que moram no bairro, vieram as intimidações explícitas: pichações em forma de desenho de palhaços, que na linguagem policial significa matadores de policiais. O major decidiu não arriscar e falou que vai mudar de endereço, por temer que algo aconteça à sua família. As opiniões sobre sua atitude se dividem.

CIRO E A POLÍCIA

O presidenciável Ciro Gomes (ex-governador do estado do Ceará) não perde oportunidade nenhuma para denegrir a imagem da Polícia Militar. Depois de chamara a tropa de “bando fardado” e de “milícia fardada”, agora diz que a PM é “frouxa”. Esquece que uma das maiores derrotas na Segurança Pública aconteceu na gestão do seu irmão, Cid Gomes, ao implantar o projeto Ronda do Quarteirão. O fracasso aconteceu no plano operacional e no financeiro. Foi na época do Ronda que as estatísticas da criminalidade começaram a subir sem parar. E foi na gestão Ferreira Gomes que o escândalo das Hilux emergiu. Ao deixar o Palácio da Abolição, no final de 2014, Cid entregou ao seu sucessor uma Segurança Pública em situação difícil, e que só veio a pior nos anos seguintes. O resultado está aí nas ruas, o Ceará dominado pelas facções criminosas.

E TEM MAIS:

* Circula nas redes sociais, desde o último fim de semana, mais um texto com ameaças de ocorrer uma nova onda de atentados criminosos em Fortaleza. O tal “Salve Geral” seria da facção criminosa Comando Vermelho (CV), que promete ataques a órgãos e veículos da Segurança Pública.

* A avalanche de crimes ocorrida na semana passada no Ceará atingiu, particularmente, uma cidade do Interior: Juazeiro do Norte. Nada menos, que 12 assassinatos ocorreram ali em menos de 24 horas.  Muito trabalho, daqui para frente, para a Polícia Civil de lá, esclarecer os 12 crimes.

* Associação dos Delegados da Polícia Federal no Ceará vai realizar entre os dias 4 e 6 próximos um grande evento no estado,:um seminário que vai tratar da investigação do crime organizado, especialmente no quesito corrupção de agentes públicos e políticos.

* “Flanelinhas” que atuam nas ruas e avenidas da Praia de Iracema continuam extorquindo os donos de veículos. Exigem dinheiro e fazem ameaças.  Chegam até a estipular o valor que o motorista tem que pagar para deixar seu automóvel em via pública. Cadê a Polícia ???

* Conselho de Disciplina e Ética da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará, deve julgar seis advogados que teriam, supostamente, envolvimento com o escândalo da venda de sentenças e liminares durante os plantões de desembargadores no Tribunal de Justiça do Ceará.

* Muita revolta e indignação no seio da tropa da Polícia Militar diante dos recentes assassinatos de três de seus integrantes. Somente neste ano, já foram mortos no Ceará nove PMs. Isso  sem contar as dezenas que sofreram ataques a tiros e precisaram ir parar nos hospitais.

* E A PERGUNTA DO DIA: Até quando os policiais cearenses estarão na mira das facções???

 

 

 


Camilo terá uma segunda chance para tirar o Ceará do lamaçal da violência
Camilo terá uma segunda chance para tirar o Ceará do lamaçal da violência

Apesar dos números negativos da  política de Segurança Pública nos primeiros quatro anos à frente do governo,  Camilo Santana promete não se entregar. Está em vantagem praticamente insuperável nas pesquisas eleitorais para sua reeleição e no começo desta semana deu mais um importante passo no combate à violência no Ceará. Segundo o gestor-candidato, ainda neste ano será realizado mais um concurso para o preenchimento de vagas na Polícia Civil do Ceará, para os cargos de delegado, escrivão e inspetor. “Vou transformar a Polícia Civil do Ceará na melhor do Brasil”, sustentou ele nas redes sociais. A partir de 2019, ele terá uma segunda chance de tirar o Ceará no lamaçal da violência.

ERROS E OMISSÕES

Entre janeiro de 2015 (quando Camilo assumiu o governo do Ceará) e julho deste ano, o Ceará   registrou, nada menos, que 15.500 homicídios. São números de uma guerra. Índices que comprovam, de nova inequívoca, a derrota da política da Segurança Pública do estado, mesmo com os milionários investimentos feitos no setor, desde a convocação de milhares de novos policiais à aquisição de equipamentos de ponta (armamento, aeronaves, sistema de videomonitoramento, viaturas etc).  Faltou investir no que é essencial no combate ao crime: a Inteligência. Faltou também a valorização e a modernização da Polícia Judiciária (ainda há municípios no Ceará sem delegacia). Faltou também coragem para enfrentar as ameaças do crime organizado e instalar  bloqueadores de celular nos presídios. Esses “equívocos” custaram caro para o Ceará, que permanece entre os líderes do ranking de  estados  mais violentos do País. E quem atesta isso é o  Fórum Brasileiro de Segurança Pública no Mapa da Violência.

A AFLIÇÃO DO SECRETÁRIO

Restando pouco mais de quatro meses para terminar 2018, a aflição dos gestores da Segurança Pública é tentar evitar a tragédia do ano passado, quando o estado bateu todos os recordes nacionais de criminalidade, chegando a registrar mais de cinco assassinatos (5.134 segundo governo, e 5.332 segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública). Na verdade, 2017 para a SSPDS é um ano a ser esquecido. A luta desesperada agora do secretário André Costa e do seu staff é evitar a repetição da tragédia do ano que passou. E para isso, o estado deu seu primeiro passo: reduziu os homicídios em Fortaleza/Capital. Como fez isso? Aumentou o efetivo da PM nas ruas, ocupou territórios antes dominados por facções criminosas  e começou, embora que timidamente, a reconstruir a Polícia Civil. Contudo, na Região Metropolitana e no interior a matança desenfreada continua.  O que não se sabe é se, a partir de janeiro de 2019, Camilo manterá a mesma equipe na SSPDS. Palpites???

VEREADOR DISPARA

Vereador de Fortaleza Julierme Sena,  candidato a deputado federal, repudiou o triste episódio ocorrido  há uma semana em Fortaleza, quando um policial civil teve que abandonar sua casa diante das ameaças de criminosos.  “O governo do Estado do Ceará precisa dar reais condições e garantias de trabalho aos profissionais da Segurança Pública para que a ordem seja restabelecida”, disse Julierme, que é policial civil e sabe do que está falando.  Ele completa: “o estado do Ceará vive hoje uma situação degradante na Segurança Pública, ao ponto de virar rotina a expulsão de famílias de suas próprias casas por ordem de facções criminosas”.  Sendo de dentro de casa, Julierme entende do riscado e sabe do pavor dos fortalezenses diante de tanta violência.

TORRE NO CENTRO

O Centro de Fortaleza vai receber uma atenção especial da Prefeitura Municipal no quesito segurança. Está prevista dentro dos projetos do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU) a instalação de uma Torre de Segurança igual as já em funcionamento nos bairros Jangurussu e Barra do Ceará (Goiabeiras).  O local onde ela será implantada não foi ainda definido pelo coordenador do PMPU, vice-prefeito Moroni Bing Torgan.  Ali atuarão guardas municipais e policiais militares no trabalho de prevenção à violência.  Será um referencial para o patrulhamento ostensivo da área, que deverá ser incrementado. Nas comunidades onde já foi instalado, o PMPU reduziu drasticamente os índices de homicídios e outros delitos. As próximas torres a serem inauguradas ainda neste ano já estão sendo erguidas na Vila Velha (próxima à UPA), Caça e Pesca (perto da Sabiaguaba), Barra do Ceará (próximo ao Cuca) e no Antônio Bezerra (na Avenida Mister Hull, pertinho da Rodoviária dos Pobres). Depois, virão: Canindezinho, Bonsucesso, Edson Queiroz (Dendê), CE-040 (nas proximidades da comunidade Pôr do Sol) e na BR-116 (próximo ao Tancredo Neves e à comunidade do Areal).

CHEIRO DE IMPUNIDADE

Para muitos, a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de transferir para a Primeira Instância o julgamento dos processos sobre a “Operação Expresso 150” pode representar o primeiro passo para a impunidade de desembargadores e advogados. Esses magistrados e causídicos são suspeitos de envolvimento em uma organização criminosa que se formou dentro do Tribunal de Justiça do Ceará com o objetivo de vender liminares para bandidos do crime organizado. Foram “beneficiados” com a decisão do STJ os núcleos que seriam chefiados pelos desembargadores Francisco Pedrosa Teixeira e Váldsen  da Silva Pereira (já aposentado). Enquanto isso, foram denunciados pelo Ministério Publico Federal (MPF), o desembargador Carlos Rodrigues Feitosa e seus filhos – Ubaldo Machado Feitosa e Fernando Carlos Oliveira Feitosa, além de Juliana Paula Abreu Lima Feitosa. Todos foram investigados pela Polícia Federal a partir da descoberta de que liminares  com seus respectivos alvarás de soltura eram “vendidos” nos plantões de fins de semana ou feriados no TJCE.

E TEM MAIS!!!!

* Já está virando rotina no Ceará a localização e apreensão de armas de guerra nas mãos de criminosos. Fuzis, metralhadoras, submetralhadoras e até granadas são encontrados facilmente em poder de ladrões de bancos, traficantes e chefes de facções criminosas.

* Em uma operação na cidade de Morada Nova, no Vale do Jaguaribe, policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), encontraram enterrados no quintal de uma casa, dois fuzis de calibre Ponto 50 (.50), capaz de esmigalhar um carro-forte e derrubar aeronaves como helicópteros.

* Na quinta-feira, foi a vez de policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC) encontrarem um fuzil em poder de um suspeito de assaltos a bancos. A arma, de calibre 5.56, foi localizada em uma casa no Conjunto Araturi, no Município de Caucaia.

* Delegacias de Fortaleza, estejam ou não de plantão, recebem todas as noites a “visita” de policiais da Unidade Tático Operacional (UTO), da Divisão Antissequestro (DAS). O objetivo é reforçar a segurança, evitar fugas ou resgates de presos, e prevenir contra ataques e atentados.

* Não há mais para quem apelar. O tráfico de drogas corre soltou no entorno do prédio da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) na Avenida Bezerra de Menezes. Nas ruas por trás e de lado da secretaria, “flanelinhas” são os distribuidores das drogas. Ninguém faz nada. SSPDS desmoralizada.

*  E A PERGUNTA DO DIA: O governo fará novo concurso para a Polícia Civil mesmo tendo centenas de candidatos aprovados no certame anterior e que estão no Cadastro de Reserva???

 

 


Anuário da Segurança Pública corrige números de homicídios apresentados pela SSPDS
Anuário da Segurança Pública corrige números de homicídios apresentados pela SSPDS

A 12ª edição do Anuário Brasileiro da Segurança Pública, divulgada nesta quinta-feira (9), trouxe a informação de que o Ceará continua no topo dos estados mais violentos do Brasil. E mais: apresentou um número de mortes no estado bem maior que o divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social. Ao final de 2017, a SSPDS informou que foram registrados 5.133 assassinatos no ano. Mas, segundo o levantamento do Anuário, foram 5.332, ou seja, 199 a mais. Na totalização,o documento leva em consideração as mortes decorrentes de intervenção policial e os homicídios registrados nas unidades do Sistema Penitenciário. A SSPDS, não. Cada um com a sua metodologia.

NÚMEROS PARA A OPOSIÇÃO

Depois de dois anos relutando em admitir a presença das facções criminosas no Ceará, o governo estadual acabou retardando a adoção de medidas que viessem a estancar a ação dos bandidos no  estado. As primeiras providências vieram tarde e o ano de 2017 terminou com a quebra do recorde de homicídios. Segundo o Anuário, de 2016 para 2017, o Ceará sofreu um aumento da ordem de 48,6 por cento. Em 2016, o estado apresentou 39,8 mortes violentas por cada grupo de 100 mil habitantes. Em 2017, essa taxa pulou para 59,1.  O Ceará ficou atrás somente do Rio Grande do Norte e do Acre. E é com esses números que a oposição vai para o debate eleitoral com Camilo Santana. Sem argumentação contra os índices, resta ao governador falar dos investimentos milionários que está fazendo no setor: comprando e alugando viaturas, convocando novos profissionais para a Polícia e torcendo para que os números tenham uma queda ao final de 2018.

PRESOS PROVISÓRIOS

O Ceará apresenta o segundo maior número de presos provisórios na região Nordeste. São, nada menos, que 11.082 detentos que estão atrás das grades – em presídios, cadeias públicas e até delegacias de Polícia – aguardando o desenrolar de seus processos judiciais. Segundo o Banco Nacional de Monitoramento de Presos (BNMP) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), neste quesito o Ceará só perde para Pernambuco, que tem, atualmente, 11.107 pessoas presas sem terem sido julgadas.  Em todo o Nordeste brasileiro, são mais de 50 mil pessoas nesta situação. Aguardam atrás das grades o devido julgamento, podendo serem condenadas ou absolvidas. A massa carcerária no Ceará já está bem próxima de chegar a 30 mil presos. Portanto, os “provisórios” são mais que a metade disto. A espera e a ansiedade dessas pessoas fomentam o desespero, daí a necessidade de uma Justiça célere e justa.

DIPLOMA PARA JUMENTOS

A recente reportagem especial exibida pelo programa “Fantástico” da Rede Globo de Televisão,  deixou muita gente no Ceará com as “barbas de molho”. Essa história de entregar diplomas, medalhas e outros  inúteis penduricalhos a gestores públicos caminha para o fim. Ficou provado que tudo não passa de uma grande farsa e quem paga recebe o diploma de “melhor prefeito”. Aqui no Ceará tem gente que vive exclusivamente disso. Uma vez por ano, organiza o evento em grandes hotéis para certificar os prefeitos e outros gestores. Com a denúncia do “Fantástico” em nível nacional, chegou a hora de uma investigação nacional sobre isto. Ministério Público, Polícia e a Justiça precisam apurar, afinal de contas, a compra do diploma é feita com dinheiro que sai do cofre público. Não é à toa que até jumento já foi homenageado com os tais diplomas. No Ceará já foram 54 prefeitos, segundo está na lista que consta no site da empresa denunciada pela  Globo.  Eita!!!

“FESTA” NO INTERIOR

Municípios cearenses de pequeno  e médio portes estão sofrendo impiedosamente com a fuga ou migração de bandidos da Capital. Os criminosos estão se instalando nas cidades onde a Segurança Pública ainda é precária. Prova disso aconteceu no começo desta semana. Em três dias, três crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) ocorreram no Interior cearense. Na segunda-feira (dia 6), o aposentado Sebastião Firmino dos Santos, de 82 anos, foi morto por assaltantes em Itarema. Na terça-feira (dia 7), foi a vez do comerciante Antônio Everton Colares da Silva, de 38 anos, ser assassinado durante um assalto na localidade de Caçadas, Município de Choró. E na quarta-feira (dia 8) a vítima foi o também comerciante Leonardo Jucá Ribeiro, 26 anos, dono de um mercadinho em Quixeramobim,  ser assaltado e morto em seu estabelecimento comercial. Três cidadãos que perderam a vida de forma brutal. Houve repercussão disso na Imprensa local? Não.

LENÇOL CURTO

Em Santa Quitéria a situação também não é diferente. Em apenas oito dias, três assassinatos foram registrados naquele Município, o que é um recorde para um Município até então pacato. O mesmo acontece com Itarema. São cidades que estão sendo usadas como esconderijo para bandidos procurados pela Justiça ou ameaçados por seus inimigos na Grande Fortaleza. Por outro lado, essa migração de criminosos para o Interior tem produzido um efeito às avessas em Fortaleza, onde os índices de homicídios estão abaixo do registrado no começo do ano, mesmo nos bairros considerados como mais perigosos, como Barroso, Barra do Ceará, Bom Jardim e Jangurussu. Infelizmente, a Segurança Pública no Brasil é um verdadeiro lençol curto, quando se cobre a cabeça, se descobre os pés, e vice-versa. Sabendo disso, a bandidagem procura se estabelecer onde a segurança é precária. Em  Amontada, por exemplo, criminosos invadiram a cidade sabendo que iriam  encontrar pouquíssima ou nenhuma resistência dado o pequeno número de policiais na cidade. Atacaram dois bancos simultaneamente, na madrugada de quinta-feira, pegaram o dinheiro e deram no pé!

XADREZ PARA OS TARADOS

O Senado Federal aprovou na última terça-feira uma importante alteração na Lei Penal brasileira.  A alteração aumenta a pena para os casos de estupro coletivo. Também, torna crime a “importunação sexual”, que é a vingança pornográfica e a divulgação de cenas de estupro. O projeto altera o Código Penal e segue para a sanção presidencial.  A divulgação de cena de estupro ou de imagens de sexo, sem que haja o consentimento da pessoa atingida, passa a ser tipificada penalmente, com pena de um a cinco anos de prisão. Será condenado quem divulgar,  publicar, oferecer, trocar ou vender fotografia ou vídeo que contenha cena de estupro de vulnerável. Segundo o texto aprovado, também estarão sujeitos à mesma sanção aqueles que divulgarem cenas de estupro ou de estupro a vulnerável. A proposta também agrava penas para o crime de estupro, atualmente com pena prevista de seis a 10 anos de reclusão.

E TEM MAIS  !!!

* Bem próximo de novas eleições, o clima na Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará, não é nada bom. As intrigas fazem parte da corrida pela presidência da entidade. O orçamento anual supera R$ 20 milhões. Além disso, arde bem alto ali a fogueira das vaidades…

* De  vento em popa a construção de novas células do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU). Até o fim de setembro serão inauguradas, pelo menos, mais seis Torres de Segurança na Capital. E os guardas municipais vão receber, em breve, as armas para o trabalho (pistolas).

* Figura exemplar possui hoje o oficialato da Polícia Militar do Ceará. Trata-se do seu comandante-adjunto, coronel Adriano Moura. Está sempre no apoio aos policiais feridos. Deixa o gabinete vai aos hospitais para acompanhar o tratamento médico dos colegas de farda, desde o soldado ao coronel.

* A dupla é dinâmica; Secretário de Segurança Cidadão de Fortaleza, Antônio Azevedo, tem agora como seu adjunto o coronel PM José Maria Barbosa Soares. Os dois lutam juntos pela eficiência, valorização e modernização da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF).

* É intenso tráfico de drogas no Centro de Fortaleza. Além da favela do Oitão Preto, outra cracolândia está ganhando espaço à cada dia. Fica entre as ruas Princesa Isabel e Liberato Barroso. No último sábado (4) um homossexual foi morto ali por ousar fazer concorrência aos traficantes locais.

* Virou rotina a apreensão de armas de grosso calibre em Fortaleza. Praticamente todos os dias, as patrulhas que estão nas ruas prendem suspeitos com metralhadoras, submetralhadoras e até fuzis. A bandidagem já não se contenta mais com pistolas e, muito menos, com o velho “trezoitão”

* E A PERGUNTA DO DIA!!! Até quando vai continuar a matança de mulheres no Ceará?

 

 

 


“Novela” da compra de armas importadas sem segurança promete novos capítulos
“Novela” da compra de armas importadas sem segurança promete novos capítulos

Parece não ter mais fim a polêmica em torno da aquisição de novas armas para a Polícia cearense. O fato envolve a primeira licitação internacional feita no Ceará, no começo do ano. Para vender ao estado pistolas, fuzis e outros artefatos bélicos, saiu vencedora a indústria alemã  Sig Sauer, que tem fábrica nos Estados Unidos.  No entanto, a empresa ofereceu pistolas (de calibres 9 milímetros e .40) sem trava de segurança, o que desobedece as regras da licitação. O Ministério Público ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) para impedir a aquisição do armamento fora dos padrões previstos no certame. A Justiça não julgou o recurso a tempo e o governo não quis saber disso e deu prosseguimento à negociação.

SEM TRAVA

Na madrugada da última segunda-feira (30), o gigantesco lote de armas alemãs desembargou no Ceará através do setor alfandegário do Aeroporto Internacional Pinto Martins. Dois dias depois, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) convidou a Imprensa para a solenidade de entrega das novas pistolas para as  polícias Civil e Militar. Mas, 24 horas antes, o promotor de Justiça autor da ACP, Ricardo Rocha, bateou outra vez na porta da Justiça para, desta vez, pedir, de forma liminar (urgência), o recolhimento de todas as armas. Até agora não recebeu respostas. No recurso, ele reitera a informação de que as armas,  sem possuir trava de segurança, podem causar disparos acidentais com conseqüências graves. A Justiça para não dar ouvidos. Daqui a alguns meses saberemos, pois, se teremos policiais e pessoas do povo lesionadas ou mortas por conta dessa polêmica negociação milionária entre o governo do  Estado do Ceará e a Sig Sauer.

OFICIAL EXEMPLAR

Ele está na lista para a promoção a coronel, o auge da carreira do policial militar, no fim do ano. Trata-se do tenente-coronel Jano Emanuel, que tem se destacado na Corporação como chefe da Assessoria de Planejamento Operacional. É o oficial responsável pela montagem e execução de todas as grandes operações que a PM desenvolve no estado. E tem feito o trabalho com maestria. Na semana passada, a tropa concluiu com êxito o policiamento em dois grandes eventos, o Fortal e o Halleluya. Não houve incidentes, a segurança foi garantida para foliões e fiéis, respectivamente.  Jano  também foi o responsável pelo planejamento dos últimos Réveillons com milhões de pessoas no aterro da Praia de Iracema, e diz que, à cada grande evento (como as operação Carnaval, Pré-Carnaval, Semana Santa etc), um grande desafio. A experiência e a dedicação do oficial tem resultado em permanente sucesso.

NOVOS ATENTADOS

A mais recente onda de  ataques do crime organizado em Fortaleza e sua Região Metropolitana deixou, mais uma vez, patente para a sociedade a necessidade imperativa de instalação dos bloqueadores de celular nos presídios cearenses. Mais uma vez, partiu de dentro de uma cadeia local a ordem de traficantes para que ônibus fossem incendiados, delegacias de Polícia metralhadas e outros prédios públicos e privados depredados.  A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) repetiu a estratégia de outras jornadas de atentados: silenciou nos primeiros dias e, depois, buscou “mostrar serviço”, anunciado a prisão de suspeitos, mesmo que alguns tenham sido detidos e logo soltos por falta de elementos de provas para serem autuados em flagrante. Resta saber quando acontecerá a próxima rodada de atentados, já que o estado permanece ignorando o livre uso de celulares pelos chefes do crime nos presídios cearenses.

MAIS TORRES

Prossegue a todo vapor a construção de novas Torres de Segurança (Células)  do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU). Nos próximos meses a capital cearense vai contar com, pelo menos, mais nove equipamentos para proporcionar a redução dos índices de violência na cidade. Os locais já foram definidos pela equipe liderada pelo vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan. Os bairros Vila Velha, Barra do Ceará, Antônio Bezerra, Canindezinho, Tancredo Neves, Edson Queiroz, Sabiaguaba,  Bonsucesso e Messejana serão contemplados com as ações conjuntas da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) e Polícia Militar do Ceará (PM-CE).  Já implantadas, as torres do Jangurussu e das Goiabeiras estão operando com câmeras espalhadas em seu entorno, equipes em viaturas e motocicletas, realizando blitze e grandes operações de prevenção à violência. O resultado é positivo, com os índices de homicídios, assaltos e roubos de veículos sendo zerados.

ANTES TARDE…

Faltando apenas um mês para completar dois anos da “Operação Expresso 150”, finalmente o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará decidiu sair da letargia e encarar o escândalo envolvendo alguns de seus membros no esquema criminoso de vender liminares a bandidos. Nesta quinta-feira (2), finalmente, a Corte criou coragem e decidiu, em sessão do Pleno, instaurar Processos Administrativos Disciplinares (PAD) para avaliar a conduta dos desembargadores Francisco Pedrosa e Sérgia Miranda, investigados sob a suspeita de terem recebido gordos subornos para liberar  da cadeia traficantes, atos praticados durante os plantões de fim de semana do TJ-CE.  Se considerarem, ao final dos processos, que as condutas dos magistrados violaram a ética do tribunal, os dois deverão perder seus cargos, mesmo um deles (Pedrosa) já tendo sido aposentado. Antes tarde do que nunca…

MIGRAÇÃO DO CRIME

Mês de julho terminou com o Ceará registrando cerca de 400 homicídios. No acumulado do ano, já estando próximo de alcançar os 3 mil casos. Neste ritmo, o estado corre o risco de bater seu próprio recorde alcançado em 2017, com, nada menos, que 5.144 assassinatos. Na Capital, esses índices estão baixando com a presença de um maior efetivo policial nas ruas. Contudo, na Região Metropolitana e no Interior, a matança não cai, pois para lá migraram os criminosos. Traficantes de drogas, assassinos e ladrões estão deixando a Capital e indo se instalar em cidades de médio e pequeno portes, onde o policiamento ainda é precário pela falta de contingente suficiente da PM e por não possuir delegacias da Polícia Civil com meios e efetivos adequados para atender à população. Entre os dias 1º de janeiro e 3 de agosto, já haviam sido contabilizados no Ceará, 2.950 assassinatos.

TRÁFICO NA PORTA DO SECRETÁRIO

No entorno do prédio onde está instalada a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), no bairro São Gerardo, as drogas rolam à vontade. Quem vende? “flanelinhas”  postados nas ruas laterais e na parte detrás do prédio. Um deles já ficou conhecido e usa agora uma “cinquentinha” com descarga “alterada” para chamar a atenção. Ponto de referência do tráfico?  a própria SSPDS, no quarteirão da Rua Professor Nogueira, entre Gustavo Sampaio e Azevedo Bolão.  Chamadas para a Ciops denunciando o fato são constantes e nenhuma providência efetiva é tomada. “Estamos mandando uma viatura”, diz a atendente no telefone. Depois de quase uma hora, a patrulha aparece e não encontra o suspeito, ou não o procura. E assim, a farra da venda de entorpecentes prossegue, numa demonstração clara de impunidade e desmoralização da Segurança Pública.

E TEM MAIS !!!

* Atacados novamente. Os deputados Cabo Sabino e Capitão Wagner reagiram às declarações do presidenciável Ciro Gomes que, segundo ele, seriam “chefes de milícias”.  Ciro tem ojeriza à PM e à Polícia Civil do Ceará. Resta saber o motivo disso. Em tempo: foi a PM que salvou o filho do ex-governador quando o rapaz foi baleado por traficantes na Praia de Iracema, em janeiro de 2016.

* Chegou às mãos do delegado-geral da Polícia Civil, Everardo Lima, ordem judicial para reintegrar ao serviço ativo da instituição os delegados que haviam sido afastados da função na investigação sobre corrupção na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD).

* Terminou nesta sexta-feira (3) o prazo máximo para que o estado, obedecendo a Lei  Eleitoral, realizasse a convocação de novos servidores. Assim, dezenas de aprovados no concurso da Polícia Civil e que aguardavam a convocação para o curso de formação, ficarão de fora da instituição.

* Policiais do 20º BPM (Cristo Redentor) e do BPTUR conseguiram, finalmente, apreender dois menores que eram considerados os “matadores” da comunidade Goiabeiras, na Barra do Ceará, sendo responsáveis por vários assassinatos ali.  São temidos pelos moradores.

* Policia Militar caça no  Vale do Jaguaribe os bandidos que dispararam tiros contra uma equipe de policiais civis de Morada Nova na última segunda-feira (30). Os bandidos estão armados com fuzis e planejam atacar carros-fortes na região.  A caçada está sendo feita pelo Comando Tático Rural (Cotar).

E A PERGUNTA DO DIA: Até quando vão durar os ataques criminosos no Ceará???

 

 


Ajuda do Exército seria bem-vinda para conter a violência em alta no Ceará
Ajuda do Exército seria bem-vinda para conter a violência em alta no Ceará

Em situações difíceis, seja na vida pessoal ou nas corporações, toda ajuda é bem-vinda. E foi assim que a cúpula da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social  (SSPDS) se reuniu com o Comando da 10ª Região Militar no Ceará. O encontro foi para que o secretário André Costa e seus comandantes dos órgãos vinculados (PM, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Perícia Forense/Pefoce e Academia/AESP) explicassem ao general de divisão Fernando Soares Mattos, comandante em chefe do Exército Brasileiro no Ceará e Piauí, a estratégia da SSPDS para o combate à criminalidade.  A  oportunidade foi também para pedir apoio.  Sim, o Ceará precisa neste momento de todo o apoio para reduzir os seus estratosféricos índices da violência e, em especial, o avanço do crime organizado através da guerra entre as facções.

BRAÇO FORTE, MÃO AMIGA!

Falta pouco para o estado ultrapassar a marca dos três mil homicídios neste ano. A guerra diária entre as facções na periferia de Fortaleza mudou de endereço e agora está instalada em Municípios da Região Metropolitana, onde os assassinatos macabros viraram rotina. Corpos mutilados (esquartejados ou decapitados) são encontrados todos os dias, revelando a crueldade das facções. No encontro com o general, certamente o secretário falou do aumento de efetivo das polícias, da instalação de um tal laboratório que vai buscar soluções para a violência e falou também do tal Centro de Inteligência  que até agora não funciona. São os investimentos da Pasta para reduzir a criminalidade. Contudo, uma “ajudazinha” do Exército não seria demais para aplacar a criminalidade neste estado tão sofrido e tão violento. Ações de Inteligência, por exemplo, poderiam ser feitas, assim como aumentar o rigor na fiscalização das empresas e indústrias que utilizam explosivos em suas atividades, pois o desvio desses artefatos acaba favorecendo os ataques bancos e carros-fortes. O Exército pode ajudar sim. Braço forte! Mão amiga!

PCC PRATICA GENOCÍDIO

Investigações do Ministério Público (MP-SP) e da Polícia Civil de São Paulo revelaram fatos importantes e horripilantes sobre os mais recentes modos de agir da maior facção criminosa em atividade no Brasil, o PCC. Segundo o trabalho, a facção tem produzido uma espécie de genocídio no país em sua guerra contra grupos rivais para o domínio do tráfico nacional de drogas.  Em aparelhos de celular apreendidos com bandidos da facção há centenas ou milhares de imagens de pessoas assassinadas por ordem do PCC. Pelas contas superficiais dos promotores, em seis meses de monitoramento foi possível constatar que 400 assassinatos foram praticados pelo grupo, em todo o país, numa média de dois por dia. E mais, por ordem do comando da organização criminosa, todo assassinato deve, obrigatoriamente, ser filmado e as imagens repassadas aos responsáveis pela contabilidade das mortes ordenadas pela chefa do PCC.

MARCA DA CRUELDADE

Daí se explica a quantidade de mortes no Ceará provocadas pela guerra das facções. O PCC estaria por trás da logística da  Guardiões do Estado (GDE) no confronto com o Comando Vermelho (CV), seu principal inimigo na luta pelo domínio do tráfico no estado e no país.  Crimes praticados com requintes  de crueldade são filmados pelos próprios assassinos e as imagens postadas em forma de vídeo nas redes sociais e aplicativos.  Os “soldados” do PCC cumprem fielmente o que o comando da organização determina.  Conforme as autoridades paulistas, ao final dessa investigação é  possível que o número de assassinatos constatados seja bem maior do que o estimado. As execuções sumárias de inimigos se juntam aos assassinatos contra membros da própria facção, ordenados pelo comando nos casos de traição ou desvio de dinheiro da organização criminosa.

A BRIGA NA OAB

A disputa pela presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará (OAB-Ceará), já começou e promete esquentar nas próximas semanas. Na última quarta-feira (25) ocorreu um racha na atual diretoria daquela entidade. O corregedor Fábio Timbó publicou nas redes sociais um manifesto em que declara abertamente que será oposição ao atual presidente, Marcelo Mota.  Diz estar insatisfeito com a atual administração da instituição e parte para o ataque. Afirma que a OAB não pode se render à máquina do governo do estado e que precisa também ter altivez na defesa dos seus associados. A classe agradece, pois está desprestigiada perante a Justiça local, principalmente o Interior, onde há enormes dificuldades para os profissionais de Direito trabalhar na defesa de seus clientes. Somem-se a isso tudo, as recentes mortes violentas de dois advogados em Caucaia, supostamente crimes ordenados por facções descontentes com “traições” dos criminalistas.

CADÊ AS ARMAS, GOVERNADOR?

E continua o imbróglio da falta de armas para os novos policiais civis cearenses recentemente nomeados para os cargos nas delegacias, divisões  e departamentos. A confusão foi parar no Ministério Público Estadual (MPE), através de uma representação feita pelo sindicato da categoria. A entidade denuncia que, agora, os policiais estão sendo chamados pela cúpula da PM para irem trabalhar mesmo sem armas.  Antes, a ordem era ficar em casa e só começar o trabalho após receberem o armamento. “O governo cumpriu a lei eleitoral. Na ânsia para fazer propagada na véspera da eleição, realizou a formatura dos novos inspetores e escrivães. Mas esqueceu do policial”, disse o vereador Julierme Sena (PROS), que também é policial civil e representante ativo da categoria.  Para ele, a instituição continua sendo desprestigiada pelo governador Camilo Santana (PT).

AGENTES PEDEM PROTEÇÃO

O ataque sofrido por um agente penitenciário na última quarta-feira (25), na cidade de Maracanaú certamente foi ordenado de dentro dos presídios por algum chefe de quadrilha ou de bando. A casa do servidor foi atacada e invadida. Ele não estava lá, então os criminosos balearam uma criança de 11 anos, sobrinha do agente. Informações da Polícia dão conta de que os criminosos invadiram o local portando metralhadoras, provando que estavam ali para uma execução sumária. Com o domínio das facções também nos presídios cearenses, os agentes ficam à mercê de ameaças e atentados, daí ser necessária ima série e rápida investigação para descobrir quem deu a ordem de matar o agente. A classe está fragilizada e os bandidos superprotegidos. A categoria pede proteção ao estado.

E TEM MAIS!!!

* O prédio que abriga a delegacia de Polícia e o destacamento da Polícia Civil de Jaguaretama, na região do Vale do Jaguaribe, estava tão deteriorado que ameaçava desabar. Para não sofrerem diante de um acidente, os próprios policiais decidiram reformar o imóvel já que o governo não se importou com a situação. Tiraram dinheiro do próprio bolso, mas acabou. Pedem ajuda!!!

* Número de roubos de telefones celulares dobrou no Brasil nos últimos seis meses, aponta pesquisa nacional.  Maioria dos casos ocorre durante assaltos nas ruas. Mas há também quadrilhas especializadas em furtos de aparelhos durante eventos em que há aglomerações. Olho vivo!

* Policiais do 15º DP (Cidade 2000) realizaram um grande trabalho nesta semana. A equipe de inspetores descobriu, localizou e prendeu uma quadrilha interestadual. O bando é especialista em arrombar caixas eletrônicos e cofres em agências bancárias e postos dos Correios.

* Explodiu como uma bomba na cidade de Acopiara a informação da elucidação de um crime de morte ocorrido há dois anos e que teve grande repercussão: a morte da jovem Karina Firmino. O Ministério Público denunciou uma escrivã da Polícia Civil como mandante. Crime passional e de aluguel, isto é, pistolagem.

* Policiais da cidade de Jaguaretama colocaram literalmente a mão na massa. Cansados de esperar uma atitude do governo, eles fizeram uma “vaquinha” e estão reformando o prédio onde funciona a delegacia da Polícia Civil e o Destacamento da PM. Pedem doações de material de construção.

* A matança de mulheres continua sem freio no Ceará. Somente neste mês de julho já foram contabilizados 36 assassinatos.  No ano,  263. A maioria das vítimas é jovem, reflexo da presença das garotas em facções criminosas e no tráfico de entorpecentes. Uma tristeza!

 


OAB-CE precisa cobrar respostas e punição pelos assassinatos de advogados
OAB-CE precisa cobrar respostas e punição pelos assassinatos de advogados

Os recentes assassinatos de dois advogados numa mesma cidade da Região Metropolitana de Fortaleza poderão revelar mais uma faceta do alastramento do crime organizado neste estado. É que as investigações em Caucaia a respeito dos crimes que vitimaram os advogados criminalistas  Erivaldo  Rodrigues e Renato Jorge Rocha Bezerra Filho rumam em direção à constatação de foram mortes ordenadas por facções. Esta é, pelo menos, as suspeitas que, há três dias, foram reforçadas em áudios postados em um aplicativo. Nele, uma advogada conta que criminosos estariam ordenando a morte dos causídicos por estes terem “traído” as quadrilhas, advogando para bandos rivais.

COBRAR INVESTIGAÇÃO

Se esta hipótese for comprovada nas investigações, mostrará que o avanço do crime agora chega às corporações e, em especial, à Justiça, onde advogados são elementos essenciais e indispensáveis ao bom andamento do Judiciário, ao devido processo e seu julgamento. No áudio, a advogada (identidade preservada) diz  que chegou a receber uma ligação de um ex-cliente que teria lhe feito a seguinte revelação: as facções vão matar aqueles advogados que, ao mesmo tempo, prestarem seus serviços jurídicos a membros de facções antagônicas. Seria uma espécie de “traição” na visão da bandidagem e esta traição seria “cobrada” com a morte dos profissionais do Direito. A Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará, precisa exigir das autoridades uma ampla e profunda investigação sobre o caso, identificar os criminosos envolvidos nesta trama e responsabilizá-los criminalmente. Do contrário, mais assassinatos poderão acontecer.

POLICIAIS DESARMADOS

Depois da polêmica em torno da licitação para a compra de armas destinadas à Segurança Pública do estado, o Ceará agora passa por uma situação vexatória e injustificável. Os novos policiais civis (escrivães, inspetores e delegados) recém-empossados estão sem armas. É que o governo não forneceu para os novos profissionais o armamento necessário para a garantia do trabalho. E o episódio chegou à beira do ridículo agora quando uma determinação do delegado-geral da Polícia Civil orienta para que os novos policiais somente comecem a trabalhar com o recebimento das armas. Até lá, os mais de 600 profissionais ficarão “em disponibilidade”, isto é, permanecerão em casa, sem trabalhar, mas  receberão seus salários, fruto dos impostos pagos pelos cidadãos. O desacerto na política da Segurança Pública no Ceará parece não ter limites.

VIAGEM E TIROS

Enquanto os escrivães e inspetores ficam em casa sem poder trabalhar por falta de armas, um grupo de delegados, capitaneado pelo secretário-adjunto da SSPDS viajou à Europa para visitar uma fábrica de armas, exatamente a que iria fornecer pistolas sem travas para os policiais cearenses, saindo,    assim mesmo, vencedora da licitação ofertada pelo estado. Comprovadamente (através de testes técnicos) ficou evidenciada a falha no armamento, o que poderia causar acidentes graves aos policiais e a terceiros. Na tentativa de “corrigir” a lambança, a indústria teria, supostamente, financiado  a visita dos delegados e do secretário-adjunto ao seu parque industrial e seus campos de teste (de tiro).  O Ministério Público Estadual (MPE), que obteve na Justiça a suspensão da compra das pistolas sem travas, pode agora investigar também a tal viagem.

ORDEM PARA RETALHAR

Está esclarecido o mistério sobre tantas mortes cruéis no Ceará, onde corpos humanos são encontrados degolados ou esquartejados. Uma investigação realizada pelo Ministério Público de São Paulo revelou que, no ano passado, a cúpula do PCC ordenou que os inimigos fossem mortos e seus cadáveres “picotados”. “Sem não der para picotar, arranca a cabeça, pelo menos”, teria ordenado um dos membros da “Sintonia Fina” (direção) do PCC. Isso se estendeu para outros estados, como o Ceará e as cenas macabras, então, vêm se multiplicando todos os dias na periferia de Fortaleza e da sua região metropolitana, onde corpos mutilados são encontrados quase que diariamente. Na guerra pelo território da venda de drogas, as facções Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE) continuam fazendo vítimas e despedaçando seus corpos. Atos de barbárie, sem dúvidas!

CHACINAS E PESQUISAS

Com sete chacinas ocorridas em menos de sete meses, deixando 49 mortos, o Ceará continua freqüentando o topo da lista dos estados brasileiros mais violentos do Brasil na questão de assassinatos. Na última quarta-feira (18),  pesquisa do site G1 da Rede Globo confirmou isto. A pesquisa relativa aos casos de homicídios em todo o País no mês de maio apontou que o Ceará está entre os quatro estados com maiores índices de assassinatos em maio.  O problema é que a pesquisa tem como base o Mapa da Violência no Brasil e este é construído com os números fornecidos pelas secretarias estaduais de Segurança Pública e reunidos pelo Ministério da Justiça e da Segurança. Como esse levantamento é falho e os números geralmente maquiados (para menos) pelos governos estaduais, é possível que o Ceará esteja, verdadeiramente, na cabeça desta lista. Entre janeiro e julho já mais de 2.750 crimes de morte neste ano no estado.

PERIGO NO INTERIOR

Moradores da comunidade Bartolomeu, na zona rural do Município de Cariús, na região Centro-Sul do estado (a 411Km de Fortaleza), denunciam a onda de violência que devasta o local há várias semanas. Os assaltos acontecem diariamente e não há uma reação por parte da Polícia para impedir a ação dos criminosos. Assim como em Cariús, outros municípios de pequeno porte no Ceará vivenciam um quadro de violência. É o caso, por exemplo, de Groaíras, na zona Norte. As famílias já não sabem mais para quem apelar diante de tantos casos de assaltos a residências pontos comerciais e roubos de veículos. Os alunos de escolas e faculdades de Sobral, que moram em Groaíras, são constantemente atacados na estrada. Muitos estão desistindo de estudar diante do quadro de insegurança.  O mesmo acontece em Santana do Acaraú e Itarema.

E TEM MAIS !!!

* Saiu a tabela de gratificações salariais para a Polícia Militar por conta da redução de homicídios no estado no segundo trimestre, conforme assegura a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Será paga junto com o salário de julho (no próximo dia 2). Vai de R$ 1.025,00 de soldado a R$ 2.328,00 para coronel. Para a Polícia Civil, nada.

* Moradores do bairro São Gerardo comemoram a instalação ali do Batalhão Raio. A nova sede vai trazer mais segurança para os moradores e comerciantes devido ao vai-e-vem de viaturas e motos da Corporação. Os casos de assaltos ali eram constantes, assim como o roubo de automóveis.

* Quem não está contente é a vizinhança da sede da SSPDS no bairro São Gerardo. A bagunça toma conta da área dos fins de semanas, com bares e restaurantes superlotados no entorno da SSPDS, os roubos de carros, assaltos e a poluição sonora, além de brigas dão o tom de sexta a domingo.

* Na noite de sábado passado, por exemplo, um bar situado a um quarteirão da SSPDS foi atacado por bandidos armados, por volta de 9 da noite. Clientes e funcionários foram rendidos. Por sorte, no local havia um PM de folga, que, mesmo assim, reagiu e matou um dos meliantes.

* Bingo para a Polícia Civil! A equipe do 12ºDP (Conjunto Ceará) investigou e tirou de circulação uma quadrilha que vinha expulsando famílias de suas residências no bairro Genibaú, por ordem de traficantes. Quatro criminosos foram presos com armas, munição e drogas.

* Vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan (DEM), participou de evento na Assembleia Legislativa promovido pela Associação dos Vice-Prefeitos do Estado do Ceará (Aviprece). Falou sobre o Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), que está restabelecendo a paz nas comunidades violentas da Capital cearense.

* Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros ultimando planos de segurança a serem postos em prática na próxima semana para dois grandes eventos em Fortaleza, o Fortal e o Halleluya.  Tenente-coronel PM Jano Emanuel no comando do planejamento da corporação,  sinônimo de eficiência.

* E A PERGUNTA DO DIA? Cadê os bloqueadores de celulares nos presídios do Ceará??


Guarda Municipal de Fortaleza se renova e terá Academia para formação do efetivo
Guarda Municipal de Fortaleza se renova e terá Academia para formação do efetivo

Na solenidade que marcou o aniversário de 49 anos da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), o vice-prefeito da Capital cearense, Moroni Torgan (DEM), anunciou a criação da academia da instituição. Terá o órgão a missão de formar, reciclar e fortalecer  o efetivo da GMF. Este, porém, é apenas um dos largos passos que a Guarda vem trilhando atualmente, num momento de transformação, com a valorização dos profissionais e a ampliação de sua missão. Com a criação do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), a Guarda vai ter papel relevante na segurança pública de Fortaleza. Já começou a atuar em parceria com a Polícia Militar nas ações do PMPU nos bairros Jangurussu e Goiabeiras. Até outubro próximo, pelo menos, mais cinco Torres de Segurança serão instaladas na cidade, em bairros como a Barra do Ceará, Caça e Pesca/Sabiaguaba, Antônio Bezerra e Vila Velha, numa parceria entre a Prefeitura Municipal de Fortaleza e o Governo do Ceará.

EXPERIÊNCIAS VITORIOSAS

Além da criação da Academia da Guarda Municipal de Fortaleza (AGMF), em ato já publicado no Diário Oficial do Município, a corporação vai receber outros benefícios, como a aquisição de armas de fogo que serão entregues aos profissionais. Inicialmente, para os integrantes do Grupo de Operações Especiais (GOE) e para o efetivo das Torres de Segurança do PMPU. Até agosto serão também recebidos outros equipamentos como coletes à prova de balas, novas viaturas e até drones para o patrulhamento nas áreas das células de segurança. O prefeito Roberto Cláudio (PDT)  e o governador Camilo Santana (PT), assinaram o acordo de parceria e a construção das torres está a pleno vapor. O efetivo do PMPU receberá uma gratificação salarial e deverá também receber um novo fardamento. Tudo isso está sendo tocado pela equipe do PMPU tendo Moroni Torgan à frente. O projeto inovador no país tem como referência experiências existosas na prevenção e combate à violência em diversos países visitados pelo vice-prefeito. Ganha a população.

ESTATÍSTICAS  NÃO CONFIÁVEIS

Pesquisa realizada pelo Instituto Maria da Penha (IMP) revela que o estado do Ceará vem passando por uma lastimável  alta nos índices de assassinatos de mulheres, principalmente aquelas jovens. O envolvimento de garotas com o crime resulta no aumento dos crimes contra elas próprias.  Segundo o último boletim trimestral de Conjuntura de Violência Contra a  Mulher (CVCM) elaborado pelo IMP, houve um aumento de 91 por cento na mortalidade de mulheres no Ceará no primeiro semestre deste ano em comparação ao de 2017. Em 2017, nos seis primeiros meses, 122 mulheres foram assassinadas. Neste ano, foram contabilizados 229 assassinatos. Os dados do boletim foram baseados em números fornecidos pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social. No entanto, no mesmo estudo, o Instituto ressalva que: “infelizmente, a SSPDS/CE não possui (ou não disponibiliza) estatísticas confiáveis”. Está no documento.

MULHERES CHACINADAS

“Estamos assistindo a um processo profundo e perverso de assassinatos de mulheres no Ceará, sem precedentes na criminologia do país, quiçá do mundo. Esse processo se “feminizou” e se banalizou nas chacinas, até então um terreno quase exclusivo dos homens”, diz ainda o documento elaborado pelo Instituto Maria da Penha (IMP).  O relatório completa: “O percentual de mulheres chacinadas  em 2017 e no primeiro semestre de 2018 é de 10,7 por cento e 28,2 por cento, respectivamente. Essas cifras são bem maiores que o percentual de mulheres assassinadas no Ceará em 2017 e no primeiro semestre de 2018 (7,03 por cento e 9,88 por cento, respectivamente”. Os números estão traduzidos na violência registrada nas ruas diariamente e que repercutem nos programas policiais no rádio e na TV, além das páginas dos jornais. Somente neste mês (entre os dias 1º e 11), 23 mulheres foram mortas no estado. A média, portanto, é de duas mulheres assassinadas à cada 24 horas.

SUGESTÕES PARA MELHORAR

O relatório elaborado pelo IMP vai além da frieza dos números da criminalidade. Faz uma série de sugestões para que o quadro se reverta ou, ao menos, seja amenizado.  Veja alguns delas: 1 – Oferecer atenção, prioridade e efetivação com celeridade, aos programas de formação estratégica, em conjunto, dos agentes públicos nos setores da Educação, Saúde e Segurança Pública para o enfrentamento da violência contra a mulher. 2 – Intensificar programas e viabilizar, com celeridade, o acesso de mulheres em situação de vulnerabilidade social, às redes de atendimento e acolhimento à mulher. E 3- Estruturar as Delegacias Especializadas de Defesa da Mulher, principalmente nas cidades do Interior do Estado e multiplicar a implantação de Centros de Referência, em especial no interior.

CRIME SEM RESPOSTA

Passados dois meses da morte prematura do jovem Wellington Matias de Sousa, a família e os amigos do rapaz ainda aguardam uma resposta da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) sobre o fato. O titular da Pasta, delegado federal André Costa, prometeu de público (através da Imprensa)  uma investigação séria e profunda sobre o crime. Não cumpriu a palavra até agora. Wellington foi morto ao ser baleado durante um confronto entre bandidos e policiais militares em plena Avenida José Bastos, em Fortaleza, na manhã do dia 6 de maio último. Guiava seu carro quando, de repente, se viu em meio ao fogo cruzado de ladrões e PMs. Uma bala perfurou o carro e atingiu mortalmente o gerente de call center, supostamente (e provavelmente) disparada pelos policiais militares.  Wellington foi mais um cidadão morto por conta da inabilidade e falta de preparo dos agentes da Segurança do Ceará, fato recentemente denunciado e confirmado até por um oficial da própria Polícia Militar, que foi punido por isto.

E TEM MAIS!!!

* Subiu para seis o número de chacinas no Ceará. Nesta sexta-feira (13), cinco pessoas foram assassinadas e seus corpos encontrados na zona rural do Município de Palmácia, no Maciço de Baturité. A matança sem fim desafia o governo, a Polícia, e a sociedade cearenses.

* Polícia Civil do Ceará duplamente de luto nesta semana com as mortes de um delegado recém-formado e de um policial aposentado. O delegado Mairton Laurindo de Lima, 33 anos, faleceu em decorrência de complicações renais. Já o ex-agente e advogado Erivaldo Rodrigues foi assassinado.

* Repórter policial Ramon Gomes, o “Miseriqueima”, assumiu a condição de candidato a deputado estadual nas próximas eleições. Já se afastou da TV e agora percorre Fortaleza e a Região Metropolitana conversando com seu imenso público.

* Itapajé ganhou uma nova delegada. Rogéria Neusa Sousa, que promete uma investigação contundente sobre as denúncias de vários casos de pedofilia naquela cidade. Tomou posse no cargo na última segunda-feira (9), na presença do delegado geral da Polícia Civil do Ceará, Everardo Lima.

* Barcos clandestinos estão aportando em praias desertas no litoral cearense para “desovar” cargas de produtos contrabandeados, como cigarros e bebidas. A última ação dos contrabandistas aconteceu na Praia do Morgado, no litoral de Acaraú. PM cercou o local e apreendeu tudo.

* A expansão do Batalhão Raio pelo interior do Ceará tem resultado no aumento das mortes por intervenção policial. Esse efeito é natural neste momento, já que os criminosos agora vão ter com quem se bater depois da prática de seus delitos.  A bala vai comer!!!

* Cidade de Groaíras, vizinha à Sobral, continua sendo alvo da ação constante (e diária) de bandidos. Assaltos, roubos e furtos de veículos, “arrastões” no comércio e ataques em residências estão deixando a população em polvorosa.  Moradores pedem socorro à Polícia. Alô Polícia!!!

E A PERGUNTA DO DIA: Os pedófilos de Itapajé ficarão mesmo impunes???

 

 

 


O filme terá reprise: governador diz que vai esvaziar xadrezes das delegacias
O filme terá reprise: governador diz que vai esvaziar xadrezes das delegacias

Em entrevista à TV Cidade na tarde da última quarta-feira (4), o governador do estado, Camilo Santana (PT), prometeu esvaziar as celas de todas as delegacias de Polícia Civil da Capital e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Repetirá, assim, o gesto de seus antecessores no Palácio da Abolição. Assim fizeram todos os gestores que também estiveram à frente da Pasta da Segurança Pública. Com a inauguração de mais uma unidade do Sistema Penitenciário do Ceará, Camilo quer a transferência de todos os presos de delegacias para a cadeia. Se cumprir a palavra, será muito bom, mas apenas uma medida meramente de urgência. Algo que logo passará e, rapidamente, as delegacias estarão novamente abarrotadas de presos aguardando transferência para os presídios e penitenciárias. Esse filme já foi visto.

DOMÍNIO DO CRIME

Nem mesmo as famigeradas audiências de custódia estão sendo suficientes para barrar ou, ao menos,   retardar o crescimento da população carcerária cearense. Já está bem próxima de atingir os 30 mil presos, sendo a maioria, provisórios, isto é, aqueles que aguardam julgamento. Cadeias públicas, Casas de Privação Provisória da Liberdade (as CPPLs), presídios, centros de triagem, penitenciárias e centros educacionais estão todos superlotados de infratores. Esse é o mais claro reflexo de um estado dominado pelo crime e pela violência. A proliferação de criminosos (locais e de outros estados) no Ceará destoa da sua capacidade de reprimir o crime.  Com o incremento de policiamento na Capital, o crime avança numa velocidade incontrolável para as cidades na Região Metropolitana e do Interior.

A MATANÇA CONTINUA

Ainda sem ter sua estatística criminal “consolidada”, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, André Costa, se apressou em dizer numa entrevista ao jornal O Povo que junho foi o quarto mês seguido em que caíram os índices de crimes no Ceará. Não é verdade. No mês passado, nada menos, que 400 pessoas foram mortas no Ceará. Certamente quando apresentar, nos próximos dias,  a estatística “oficial” dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) de junho, a SSPDS vai suprimir diversos casos de assassinatos que ocorreram no Ceará. Essa prática já é corriqueira e serve para o governo apresentar para a população uma falsa ideia de que está tendo sucesso no combate ao crime.  Dessa estatística “somem” dezenas de cadáveres, recolhidos no dia a dia de labuta da Polícia, dos peritos e do pessoal dos “rabecões” da Perícia Forense. Estes sim, sabem que a matança só tem aumentado. O resto é propaganda de governo.

OS OLHOS DA SEGURANÇA

O estado do Ceará vai gastar, por ano, cerca de R$ 20 milhões pela implantação e manutenção do sistema de videomonitoramento, isto é, as câmeras que estão sendo espalhadas pelas ruas e avenidas de Fortaleza e de várias cidades do interior para a prevenção ao crime. Na Capital, será montado um centro de informações integradas. Câmeras instaladas por vários órgãos como a própria SSPDS, PRF, AMC e Detran, serão acopladas a esse Centro, totalizando cerca de 2.500 equipamentos. Serão os “olhos” da Segurança Pública nas ruas. O sistema promete ser eficaz, por exemplo, na questão dos furtos e roubos de veículos. O tempo de localização e recuperação de um carro roubado e/ou clonado deverá diminuir, avaliam as autoridades do setor. Cada câmera que deixar de funcionar ou caso seja depredada ou roubada, imediatamente será reparada ou substituída pela empresa que prestar o serviço ao estado.

OS GUARDAS E SUAS ARMAS

Por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), todos os guardas municipais brasileiros terão direito ao porte de arma de fogo. A decisão foi monocrática e partiu do ministro Alexandre de Moraes, ao suspender parte do Estatuto do Desarmamento a pedido do Diretório Nacional do DEM. A medida autoriza os profissionais (guardas) a usarem armas de fogo até mesmo fora de serviço. A decisão do ministro precisa passar pelo plenário do STF, mas já é válida. Segundo o Estatuto, só podem ter porte de armas os guardas municipais de capitais e municípios com mais de 500 mil habitantes. No caso de cidades com população entre 50 e 500 mil habitantes, o uso de armas só poderia ocorrer em serviço. A decisão de Moraes suspende essas especificações para estipular que, independentemente do tamanho do Município, os profissionais têm direito ao porte.

TRIBUNAL CRIA NOVAS VARAS

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) aprovou, em reunião extraordinária realizada na semana passada, a remoção de 17 juízes de comarcas do interior, de Entrâncias Inicial e Intermediária. Aprovou, ainda, a remoção de um magistrado da 1ª Vara Cível de Sobral, de Entrância Final, para a 35ª Vara Cível de Fortaleza. A sessão foi conduzida pelo desembargador Washington Luís Bezerra de Araújo, vice-presidente no exercício da Presidência do Tribunal de Justiça. Através da lei número 16.397, de 14 de dezembro 2018, criou as segundas varas nas comarcas de São Gonçalo do Amarante, Beberibe, Viçosa do Ceará, Horizonte, Itaitinga, Icó e Trairi; e as terceiras varas para as comarcas de Russas e Canindé.  Todas são de Entrância Intermediária. Assim, haverá remoções (transferências) de vários magistrados. Por exemplo, o juiz Luís Eduardo Girão Mota, que era o titular do Primeiro Juizado Auxiliar da 2ª Zona Judiciária, em Iguatu, será transferido para a recém-criada Terceira Vara da comarca de Canindé.

MAIS  ‘NOVINHAS’ MORTAS

Era por volta de nove e meia da noite de terça-feira passada (dia 3), quando moradores  das ruas Beta e Dois, do bairro Vila Velha II, na zona Oeste de Fortaleza, se assustaram com uma rajada de mais de 20 tiros. Naquele momento a guerra travada entre as facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE) nas ruas de Fortaleza ganhava mais um capítulo. Naquele instante, mais duas “novinhas” tinham acabado de serem fuziladas pelas mãos do crime. As duas garotas caíram numa cilada e a emboscada final aconteceu naquela esquina. Foram tiradas à força de dentro de um carro do Uber e mortas com tiros na cabeça, numa autêntica dupla execução sumária.  Com o duplo homicídio, subiu para 252 o número de mulheres mortas no Ceará em 2018, em apenas seis meses.  A maioria das vítimas, “novinhas”, isto é, jovens e adolescentes. Mulheres na flor da idade que foram arrastadas pela onda do crime.

E TEM MAIS!!!

* Polícia vai investigar o incêndio na garagem da Prefeitura Municipal de Canindé, na madrugada da última quarta-feira (4). O sinistro destruiu sete ônibus do transporte escolar municipal. O fogo pode ter sido criminoso, e prejudicou dezenas de alunos da rede pública de ensino, mesmo em férias.

* Vice-Prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan (DEM) foi o entrevistado na última terça-feira, pela Rádio Jovem Pan em Fortaleza. Deu detalhes do Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU), que já instalou duas torres de vigilância na Capital (Jangurussu e Goiabeiras) e vai expandi-las pela cidade.

* O Detran-Ceará já está expedindo, através de seus postos em todo o estado, a 2ª Via da Carteira de Habilitação. O novo documento já será digitalizado e possuirá o  código QR Code. Através dele, o motorista passa a possuir uma CNH digital, podendo até deixar o documento original em casa.

* Casos de roubos e furtos de veículos e assaltos a pedestres  voltaram a atormentar moradores e comerciantes dos bairros Parquelândia, Parque Araxá e São Gerardo, no entorno da sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Policiamento ali deve ser reforçado.

* Quem gosta de “tomar uns goles” durante os jogos do Brasil na Copa Fifa 2018 na Rússia precisa ficar atento. A AMC aumentou o número de blitze na cidade nos dias de partidas da “Canarinha”. A Inteligência do órgão tem escolhido os pontos da Capital mais  movimentados para a fiscalização.

* Aumentou o número de mortes no Ceará decorrentes de “Intervenção Policial”, isto é, pessoas que morrem em confrontos com a Polícia.  Tais mortes são excluídas das estatísticas oficiais do governo, embora que gerem apuração por parte do Ministério Público e da Justiça.

E A PERGUNTA DO DIA: Quando os novos policiais militares, policiais civis e agentes penitenciários do estado do Ceará receberão armas para trabalhar?

 


Estado enfrenta demanda de exército de dependentes químicos em busca de tratamento
Estado enfrenta demanda de exército de dependentes químicos em busca de tratamento

A demanda é grande. São dezenas de milhares de jovens  – e até crianças – mergulhados no mundo das drogas em Fortaleza. Prova disso são os números apresentados pelo Centro de Referência Sobre Drogas de Fortaleza, instituição criada pelo governo do estado e que está subordinada à Secretaria Especial de Políticas Sobre Drogas. Somente neste ano, nada menos, que 1.878 pessoas pediram ajuda ao órgão em busca de orientação e tratamento.

TRATAMENTO PROCURADO

Em três anos – entre 2015 e 2018 – 8.490 usuários de drogas foram ao Centro em busca de tratamento. E a maioria dos que tentam deixar o vício são do sexo masculino (78 por cento), contra 22 formado por pessoas do sexo feminino.  Os problemas para esses dependentes químicos e suas famílias são muitos, desde o abandono aos atos de violência. Ameaças de traficantes àqueles que compraram drogas e não pagam são reais e acabam, em geral, se concretizando em assassinato. É tarefa, sim, dos governos prestarem auxílio, assistência e acompanhamento a estas pessoas, especialmente os jovens e adolescentes, como forma de tirá-las da calamidade das drogas.

SEGURANÇA NAS GOIABEIRAS

Não houve morte na comunidade Goiabeiras, como foi noticiado por alguns setores da Imprensa acerca do tiroteio ocorrido na noite da última sexta-feira (22) naquela comunidade pertencente à Barra do Ceará (Zona Oeste da Capital). Quatro pessoas foram baleadas. Três delas tiveram ferimentos leves e, no dia seguinte, receberam alta médica e voltaram para suas casas. Uma, porém, ainda está hospitalizada, pois teria sido atingida por um tiro à altura da virilha. O fato é que a ação de criminosos veio como uma afronta apenas três dias após a inauguração da Torre de Segurança do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), da Prefeitura de Fortaleza. Os bandidos que agiam na área sumiram com a instalação da torre. Criminosos saíram de outro bairro e  foram até as Goiabeiras praticar o atentado. Já foram identificados e serão presos em breve. O PMPU promete resgatar a segurança nas áreas mais afetadas pela criminalidade na Capital, e já está “incomodando” a bandidagem. A comunidade agradece.

BLINDADOS VIRAM ALVO

Em seis meses, já foram registrados nove assaltos a carros-fortes no Ceará. Bandidos decidiram partir para esta modalidade criminosa por ser extremamente rentável. Os ataques acontecem nas rodovias estaduais e federais e ocorrem à qualquer hora do dia. As empresas de transporte de valores adotaram algumas medidas emergenciais, tais como alternar os dias e horários das viagens, alterar rotas e utilizar comboios ao invés de apenas um blindado. Ainda assim, não foi possível frear a sanha dos criminosos. Eles já agiram até mesmo em Fortaleza, durante o ataque a um carro-forte que iria abastecer os caixas eletrônicos de um shopping em plena Aldeota. Ladrões também atacaram nos seguintes Municípios: Aracati (BR-304, duas vezes), Mombaça (na CE-060), São Luís do Curu (BR-222), Santa Quitéria (na CE-176), Chorozinho (BR-116) e em Varjota (na CE-183).  Em geral, essas quadrilhas usam armas de grosso calibre (fuzis, metralhadoras e submetralhadoras), além de artefatos explosivos. A origem desse arsenal não é investigada.

CIDADE DO MEDO

A cidade de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza (a 50Km da Capital),  padece de violência e insegurança. Nem mesmo a recente inauguração de uma companhia do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) naquele Município foi o suficiente para aplacar as ações constantes da bandidagem. A delegacia da Polícia Civil é tida pela população como inoperante. Não funciona à noite, nem em fins de semana ou feriados. Vive mais com as portas fechadas que abertas. O tráfico de drogas é intenso nos bairros da periferia, e no Centro são os assaltos que assombram os transeuntes. A Guarda Municipal de Pacajus tem feito o seu papel e ajudado a conter a criminalidade. Jás Polícias Civil e Militar têm recebido muitas críticas dos moradores e comerciantes. O recém-instalado videomonitoramento não possui comunicação com as equipes nas ruas e, portanto, também se torna inoperante.

MAIS GRADES

E o Ceará vai ganhar mais cadeia. No meio da semana, o governador Camilo Santana (PT) anunciou a inauguração de uma nova unidade para o Sistema Penitenciário do estado. Trata-se de um Centro de Detenção, construído, recentemente, no Município de Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A nova unidade deve abrigar em torno de 500 presidiários e vai, momentaneamente, aliviar a superlotação de presos nas delegacias de Polícia da Grande Fortaleza e, em especial, a carceragem do Complexo das Delegacias Especializadas (Code), situado no Bairro de Fátima (onde por anos funcionou a Academia da Polícia Civil).  Ali, a situação é de perigo total, por conta da superlotação de presos considerados de alta periculosidade. As tentativas de fuga são constantes e preocupam delegados, escrivães e inspetores.

MAIS PERITOS

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) deverá ganhar novos profissionais no próximo ano. Um concurso para a contratação de peritos, legistas e auxiliares deve acontecer no segundo semestre de 2018. O número de vagas ainda não foi definido. A Pefoce tem tido uma imensa carga de trabalho diante dos altíssimos índices de violência no estado. Os núcleos regionais do órgão (instalados nos Municípios de Canindé, Tauá, Juazeiro do Norte, Quixeramobim, Iguatu, Russas e Sobral) se desdobram para a elaboração de centenas de laudos  de assassinatos, acidentes e outros delitos. O número de profissionais é pequeno diante de tanta demanda. Ainda assim, os trabalhos são de excelência e têm respaldado as investigações da Polícia Judiciária.

E TEM MAIS!!!

* Após o escândalo do envolvimento de policiais do órgão em um esquema de corrupção, os trabalhos na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) entraram em ritmo lento. O número de apreensões de entorpecentes e de prisões de traficantes caiu consideravelmente.

* Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) vai criar uma comissão para realizar “estudos de caso” dos episódios de abordagens desastrosas de policiais civis e militares nas ruas.  As recentes mortes de cidadãos em operações da Polícia levaram o órgão a esta decisão.

* Tribunal de Justiça do Estado do Ceará tem dois novos desembargadores. Os nomes foram votados e aprovados pelo Pleno nesta quinta-feira (28). Os novos integrantes do TJCE são os juízes Henrique Jorge Holanda Silveira (por merecimento) e Marlúcia de Araújo Bezerra (por antiguidade).

* Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, segundo deu titular, André Costa, vai criar uma comissão para realizar “estudos de casos” nos episódios em que policiais realizam abordagens desastrosas nas ruas, que terminam na morte de cidadãos. Os casos não são raros, diga-se.

* Neste fim de semana o Ceará deve ultrapassar a marca dos 2.500 assassinatos em 2018. Até a noite da quinta-feira (28), com o registro de uma chacina na cidade de Quixeramobim, já haviam sido contabilizados 2.485 homicídios no estado. Faltam, portanto, 15. A média diária é de 14 crimes.

* Neste domingo (1º de julho), 7.036 candidatos farão provas no concurso para juiz substituto do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará. Concorrem a 50 vagas. As provas objetivas serão aplicadas em 178 salas de aulas distribuídas em nove locais na Capital. A partir de 8 horas.

PERGUNTA (S) DO DIA: Será mesmo verdade que o estado vai pagar a bagatela de R$ 1,4 milhão por mês a uma locadora pelo aluguel de carros que servirão como viaturas da PM? Quem é mesmo o dono dessa locadora?

 


Assassinatos de mulheres mais que duplica no Ceará em 2018 em comparação a 2017
Assassinatos de mulheres mais que duplica no Ceará em 2018 em comparação a 2017

O número é assustador. Em apenas seis meses (incompletos) de 2018, nada menos que 234 mulheres já foram assassinadas no Ceará. Em comparação com igual período do ano passado, a elevação nos índices de homicídios comuns, latrocínios (roubos seguidos de morte) e casos de feminicídios já  atinge mais de 100 por cento. Entre as causas para esse aumento, segundo especialistas, o envolvimento cada vez mais crescente de mulheres, especialmente, jovens e adolescentes, no mundo do crime nas drogas. Some-se a isso, os casos passionais e as mortes provocadas pela guerra entre facções criminosas.  Somente no mês de janeiro foram 56 mulheres assassinadas no estado.

MATANÇA QUE NÃO ACABA

Nos meses seguintes, o ritmo da matança continuou. Em fevereiro foram 42 vítimas. Em março, 46. Em abril, mais 33 mortes. Em maio, no mês das Mães e das Noivas, foram 35 mulheres assassinadas no estado. Já em junho, entre os dias 1º e 20, já foram contabilizados 22 crimes. Entre as vítimas de junho, estão oito mulheres mortas no intervalo de apenas três dias, no fim de semana passado. As histórias de cada crime são terríveis. Em Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), um exemplo disso. Uma jovem de apenas 18 anos, foi executada, a tiros, quando amamentava seu filho, um bebê de poucas semanas de vida. Já em Tauá, a vítima foi uma idosa de 91 anos de idade, morta covardemente a pauladas pelo próprio bisneto, que exigia da bisavó dinheiro para comprar drogas. Neste último caso, o autor do crime já está preso. No primeiro, o fato ainda é investigado. Em ambos, no entanto, a marca da crueldade e da violência.

A MORTE DAS IRMÃS

Na guerra travada entre as facções criminosas, jovens garotas são arrastadas para as estatísticas criminais. Neste ano, cerca de 30 adolescentes (meninas com idades entre 12 e 17 anos) foram mortas por conta da rivalidade dessas quadrilhas. O primeiro assassinato registrado neste ano em Fortaleza aconteceu nos primeiros minutos do dia 1º de janeiro e teve como vítimas duas irmãs, ambas adolescentes (idades de 15 e 16 anos). Elas foram as primeiras vítimas femininas dessa guerra declarada entre criminosos ligados ao tráfico de drogas. Na Avenida Major Assis, no bairro Vila Velha, as irmãs  Gabriela e Erilane Lima Costa tombaram com vários tiros.  Aquilo era o prenúncio de que o ano seria marcado pela extrema violência contra as mulheres no Ceará.  Após o duplo homicídio que vitimou as irmãs adolescentes, outras 342 mulheres foram também executadas. Algumas de forma cruel e horripilante, com cenas de decapitação ou esquartejamento. Muitos desses crimes ainda aguardam esclarecimento, com identificação e prisão dos algozes.

TORRES CONTRA O CRIME

Está firmada a parceria entre o governo do Ceará e a Prefeitura. Até outubro, serão erguidas 12 Torres de Segurança em Fortaleza. Duas delas já estão em funcionamento, embora que na fase de teste. São as do Jangurussu (inaugurada no dia 28 de fevereiro) e a da comunidade Goiabeiras, na Barra do Ceará (entregue pelas autoridades na última terça-feira, dia 19). Já em construção está a Torre do bairro Vila Velha. Em seguida, virão as dos bairros Canindezinho e Edson Queiroz (comunidade do Dendê). Para o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), essa é uma experiência nova e que trará segurança para as comunidades mais atingidas pela violência. Já o “comandante”  e criador do Programa Municipal de Proteção Urbana, vice-prefeito Moroni Torgan, o projeto foi concebido a partir do conhecimento de experiências no mesmo sentido e que tiveram êxito em várias cidades por ele visitadas, como Cali, Juarez e Medellin, na Colômbia; Nova Iorque e Chicago, nos Estados Unidos; e em Israel, onde Moroni teve contato com autoridades que lidam com situações mais belicosas, como a resistência e repressão ao terrorismo.

FRONTEIRAS DE CAMILO

Camilo Santana (PT), governador do estado, bate na mesma tecla. Para ele, os estados brasileiros estão sofrendo com a violência por conta do descumprimento de um preceito constitucional. Pare ele a vigilância das fronteiras brasileiras, de responsabilidade do governo federal (através das Forças Armadas e da Polícia Federal), tem sido falha e permitido a entrada no Brasil de drogas. “Não fabricamos cocaína nem maconha. Cocaína vem da Colômbia e da Bolívia. Maconha vem do Paraguai. Essas drogas entram no Brasil e acabaram chegando nas mãos dessas facções, que são as grandes responsáveis pelos altos índices de homicídios nos estados”, afirma.  Na solenidade de inauguração da Torre de Segurança na comunidade Goiabeiras, Camilo Santana voltou ao assunto no seu discurso e mais uma vez criticou o governo federal pela inoperância na vigilância das fronteiras brasileiras.

SAÚDE MENTAL DA TROPA

Entre os anos de 2011 e 2016, nada menos que 23.626 policiais militares entraram em Licença Para Tratamento de Saúde (LTS) no âmbito da Polícia Militar do Ceará. Em média, foram 3 mil licenças por ano, num universo de aproximadamente 16 mil homens. O número é considerado muito alto pelos especialistas. E grande parte de tais licenças médicas diz respeito a problemas psicológicos. A carga de estresse dos homens que estão nas ruas para defender a sociedade é grande. Há casos na tropa em que policiais estão afastados das funções há mais de seis anos. Atualmente, cinco psicólogos atuam na PM cearense para dar assistência necessária ao contingente. É pouco. Pensando nisso, o Comando e a própria Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) estão em busca de convênios e parcerias para disponibilizar mais especialistas e tornar mais efetiva a assistência psicossocial na Corporação.

GUERREIRAS DE PRIMEIRA LINHA

Terminou no fim de semana passado o Primeiro Curso Tático Policial Feminino. De 24 policiais civis, militares e federais e peritas inscritas inicialmente para a jornada de treinamentos, apenas 13 chegaram ao fim das atividades e concluíram o curso, sendo seis da Polícia Militar (PM), quatro da Polícia Civil (PC), duas da Polícia Federal (PF) e uma da Perícia Forense do Ceará (Pefoce). As “Athenas”, como foram batizadas, agora formam um grupo especial de mulheres devidamente treinadas para situações policiais de altíssimo risco. Durante um mês de treinamentos, elas passaram por aulas de combate em ambiente confinado, controle de distúrbios civis, direção veicular (de emergência), sobrevivência policial, operações aéreas, e até rapel tático policial. Suportaram uma carga de 122 horas/aulas e  “muito acocho”, como se diz no linguajar policial. Agora, estão aptas para enfrentar o crime.  Bem preparadas mesmo.

E TEM MAIS!!!

* Começou na comunidade Goiabeiras o atendimento à população que busca a prestação de serviços sociais, como expedição de carteira de identidade, cursos profissionalizantes, encaminhamento para tratamento antidrogas e mediação de conflitos, entre outros. Faz parte do PMPU.

* A Justiça poderá disponibilizar para o aparato da Segurança Pública do Ceará o helicóptero utilizado  pela facção criminosa PCC na morte de dois chefões da quadrilha, em Aquiraz. A aeronave, portanto, deixaria de servir ao crime para atuar como instrumento no combate à violência e para salvar vidas.

* Depois de anos e anos de abandono, finalmente, o Quartel da Polícia Militar situado na Praça José Bonifácio, no Centro, está sendo reformado. Ali funcionam o Comando do Policiamento da Capital (CPC), o Comando de Policiamento Especializado (CPE), dentre outros órgãos da corporação.

* Controladoria Geral de Disciplina está abarrotada de serviço. Nos últimos dois meses aumentou a demanda de inquéritos e sindicâncias instauradas para apurar supostos crimes, irregularidades funcionais e desvios de conduta de agentes da Segurança Pública cearense.

* Missa de 7º Dia na Igreja da Glória, na Cidade dos Funcionários, realizada na última segunda-feira (18),  lembrou a morte da vendedora e administradora de empresas Gisele Távora Araújo, 42 anos, que morreu em decorrência de um tiro disparado por um policial militar durante uma abordagem.

*  Delegacias distritais e da Região Metropolitana  estão caindo aos pedaços. Em algumas delas, os policiais comemoram o fim do período de chuvas, pois as unidades inundam quando cai um toró. Muitas aguardam reforma há anos.

* Dizem que a Força-Tarefa enviada ao Ceará pelo governo federal está trabalhando silenciosamente e que o resultado desse trabalho vai “derrubar” muita gente poderosa. O trabalho de investigação diz respeito às facções e ao crime organizado. Quem viver, verá!

* E A PERGUNTA DO DIA: É verdade que vem por aí um escândalo nacional sobre desperdício milionário de dinheiro público na compra de equipamentos para a Segurança Pública do Ceará???

 

 

 

 


Fortaleza vai ganhar um “Cinturão de Segurança” com suas entradas vigiadas 24 horas
Fortaleza vai ganhar um “Cinturão de Segurança” com suas entradas vigiadas 24 horas

Essa é de primeira: a ideia deu certo e vai ser expandida. Na próxima terça-feira (19), o governador do estado, Camilo Santana (PT); e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PT), vão anunciar, juntos, a ampliação do número de Torres de Segurança na Capital. A Prefeitura Municipal de Fortaleza (PMF) já construiu sozinha duas (nos bairros Jangurussu e Barra do Ceará) e vai erguer mais três (na Vila Velha, Canindezinho e Edson Queiroz), totalizando cinco.  Já o governo do estado, gostou da ideia, viu os bons resultados do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), sob a batuta do vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan; e quer compartilhar do plano. Vai erguer sete torres nas sete entradas (e saídas) de Fortaleza. Serão erguidas na CE-10 (na Sabiaguaba), CE-040 (Messejana), BR-116 (bairro Tancredo Neves), CE-060 (Mondubim), CE-065 (Canindezinho), BR-222 (Antônio Bezerra) e CE-090 (Barra do Ceará). Assim, as torres ou Células de Proteção, formarão um verdadeiro cinturão de combate e prevenção ao crime funcionando 24 horas pela Guarda Municipal e PM.  Finalmente, a cidade terá as portas fechadas para a bandidagem. Viva!!!

FORMAÇÃO EM XEQUE

A morte da pedagoga Gisele Távora de Araújo, 42 anos, na última terça-feira (12)  marcou o noticiário policial desta semana e trouxe à tona, novamente, a discussão sobre o nível de formação dos nossos policiais.  Durante uma abordagem desastrosa, Gisele foi atingida com um tiro disparado por um soldado recém-formado na Academia Estadual da Segurança Pública do Estado do Ceará (Aesp). Trata-se de um recruta, que como milhares de neo-soldados, estão agora nas ruas engrossando as fileiras da Polícia Militar. Em ano eleitoral, e com um governador que deseja ser reeleito, o prato favorito da campanha será a Segurança Pública, e  quanto mais policiais militares nas ruas, melhor para a imagem do gestor.  Certo? Errado.  Mais do que quantidade, é preciso qualidade. A morte de Gisele põe em xeque o nível de formação dos novos PMs.  O “abacaxi” agora está nas mãos da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário, a quem caberá dizer o que fazer com o PM que matou a cidadã.

DINHEIRO PARA A POLÍCIA

E finalmente o país terá seu Sistema Único de Segurança Pública (SUSP). Os estados receberão verbas federais ao logo dos próximos 10 anos. A lei foi sancionada. Resta agora cada estado fazer a sua parte para poder ter liberado o recurso. O ministro Raul Jungmann, porém, já deu o recado. E foi curto e grosso: será cobrado o cumprimento de metas. E mais, os estados terão que repassar ao governo federais dados atualizados e  reais da violência. O mapeamento será padronizado. Não poderá haver maquiagem nas estatísticas. Quem não se adequar não receberá os recursos. E será muito dinheiro a ser distribuído para os investimentos no setor, desde a compra de viaturas, armamentos, munição, viaturas e outros, até a realização de constantes cursos de formação e aperfeiçoamento de policiais, bombeiros, delegados, peritos, investigadores, escrivães e outros cargos.

QUADRILHAS EXPLOSIVAS

Em menos de seis meses completos, o Ceará já registrou oito casos de ataques a carros-fortes. A bandidagem não está para brincadeira neste tipo de delito. Os criminosos usam armas de grosso calibre (como fuzis, carabinas, metralhadoras, submetralhadoras e escopetas), além de muito explosivo. Neste primeiro semestre, foram registrados ataques a blindados nos seguintes Municípios cearenses: Fortaleza/Capital, Mombaça, São Luís do Curu (duas vezes), Santa Quitéria. Varjota e Chorozinho. Milhões de reais já foram roubados e foram parar nos bolsos de chefes de quadrilhas. Os artefatos usados na destruição dos blindados chegam facilmente nas mãos dos delinqüentes, mostrando a fragilidade do sistema de fiscalização na estocagem, distribuição e venda do material. Cabe ao Exército Brasileiro esta tarefa. Para a Polícia, o dever de ir atrás dos ladrões e suas armas.

MÁFIA DO SEGURO

A “Máfia” do DPVAT não pára. O Ceará é um dos campeões neste tipo de delito. Quadrilhas agem em praticamente todo o interior. Muita gente já foi identificada e presa, mas acabou solta pela Justiça e voltou a agir. Segundo dados da seguradora que controla o pagamento do seguro, em 10 anos, houve um aumento da ordem de 158 por cento no nos valores pagos em indenizações por acidente de trânsito no Ceará. Neste período, nada menos que 23.051 óbitos foram registrados com o pagamento do seguro para os beneficiários e destes, 86 por cento foram por conta de sinistros envolvendo motocicletas. Foram pagas 318 mil indenizações. Somente no ano passado, o valor pago chegou a R$ 122,4 milhões. A Polícia conseguiu neste intervalo desmantelar várias quadrilhas, composta, em sua maioria, por médicos, policiais, advogados e corretores, além de agenciadores e “laranjas”.

PCC NO CEARÁ

O número de bandidos ligados à facção PCC no Ceará supera o efetivo da Polícia Civil cearense. Segundo dados divulgados pelo Ministério Público do Estado de São Paulo. Nos presídios do Ceará, nada menos que, 2.500 detentos se declararam fazer parte desta organização criminosa. Somem-se a eles, outros milhares que estão soltos, foragidos da Justiça ou que nunca foram presos. Portanto, o Ceará é o terceiro estado com maior quantidade de membros do PCC no País (são exatos 2.582 membros). Atrás das grades e fora delas também. Esse exército de marginais não pára de atuar.  Mesmo estando nas cadeias, as lideranças da facção continuam comandando seus “soldados”, que praticam roubos a bancos, carros-fortes, traficam drogas, realizam seqüestros, roubos de cargas, além, é claro, assassinatos. E também é o Ceará um dos estados prediletos para a “lavagem” do dinheiro.

E TEM MAIS!!!

* Em menos de uma semana, a Delegacia de Assuntos Internos (DAI) da Controladoria Geral de Disciplina (CGD) lavrou vários flagrantes contra agentes da Segurança Pública. Na sexta-feira (8), um tenente e um soldado da  PM foram presos por extorsão. No sábado (9) um delegado da Polícia Civil foi flagranteado por desacatar PMs e agredir civis. E na última quarta-feira (13), três sargentos da PM também foram apanhados recebendo propina.

* Família da pedagoga Gisele Távora Araújo, que foi morta por um PM, decidiu doar os órgãos dela. A informação foi confirmada pela equipe médica do IJF-Centro, que atendeu a paciente e que fez de tudo faz na tentativa de salvá-la da morte. Gesto de nobreza e meio a ao desespero.

* Antes de junho acabar o governo vai entregar à Polícia Civil e à PM mais uma leva de novas viaturas. Os carros já estão sendo adesivados  por uma empresa, em Messejana. São veículos alugados a maioria, Jeeps Renegade. Veículos caros para policiais com salários pífios.

* Finalmente, na próxima terça-feira (19) a comunidade das Goiabeiras vai receber de forma definitiva os serviços da Célula de Proteção Urbana, do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU). Há meses a população aguardava, ansiosa, o início da ação contra a violência.

* Conforme o Tribunal de Justiça do Ceará, 126 processos que apuram a autoria de assassinatos estão prontos para entrarem na pauta de julgamento, sendo 25 deles em Fortaleza. O TJ quer dar celeridade ao julgamento dos réus acusados de homicídios.

* Casos de crianças lesionadas por disparos de armas de fogo já não são mais fatos isolados nos hospitais e UPAs de Fortaleza e da Região Metropolitana. A meninada virou alvo fácil dos criminosos nos bolsões da criminalidade, assim como as mulheres.

E A PERGUNTA DO DIA: Quando a Polícia vai prender os ladrões que estão furtando os fios elétricos que ligam os semáforos na Avenida 13 de Maio, deixando-os sem funcionar???

 

 

 

 


Prefeitura e estado dão as mãos para prevenir e combater o crime na Capital
Prefeitura e estado dão as mãos para prevenir e combater o crime na Capital

Governo do Estado do Ceará e Prefeitura de Fortaleza vão estreitar ainda mais os laços na caminhada pelo combate à violência. A parceria será nas áreas preventiva e repressiva. O projeto que virou uma realidade exitosa de prevenção à criminalidade  na Capital, vai ser ampliado. Trata-se do Programa Municipal de Proteção Urbana, o PMPU, idealizado pelo vice-prefeito Moroni Bing Torgan e aprovado pelo prefeito Roberto Cláudio. O “piloto” do PMPU foi instalado em fevereiro passado no bairro Jangurussu. Resultado: o trabalho conjunto da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF)  com a PM deu certo. Os índices de violência zeraram na área de abrangência da primeira Torre de Proteção. Essa experiência foi comemorada pelas autoridades  e, como o que é bom deve ser repetido, o plano de se construir cinco torres na Capital agora será ampliado para 12.

MAIS TORRES À VISTA

Nesta quinta-feira (7), o  executor do PMPU, Moroni Torgan, recebeu em seu gabinete a visita do secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, delegado federal André Costa (Moroni também é delegado da PF), que estava acompanhado do comandante-geral da PM, coronel Ronaldo Viana. Os três trocaram idéias sobre a prevenção e o combate ao crime na Capital e acertaram a ampliação do PMPU. As 12 torres serão assim divididas: cinco construídas pela Prefeitura (nos bairros Jangurussu, Barra do Ceará/Goiabeiras, Vila Velha, Canindezinho e Edson Queiroz) e outras sete pelo governo do estado, em locais que ainda estão sendo definidos, mas que serão escolhidos de forma estratégica  para “encurralar” o crime trazer de volta a paz para a população da Capital.  O governador do estado, Camilo Santana (PT), e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), já deram o “sinal verde” para que o PMPU seja ampliado.

AGENTES ARMADOS

Após a onda de violência que se abateu sobre o Sistema Penitenciário do Ceará, a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus), órgão estadual responsável pela gestão do sistema, realizou a entrega de novas armas de fogo, coletes à prova de balas, munição, fardamento e outros equipamentos para os agentes penitenciários. O total do volume de recursos utilizados na aquisição do material foi de R$ 7.640.000,00 (R$ 7,6 milhões). A maior parte desse dinheiro veio do Governo Federal, através do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). Foram gastos da verba federal R$ 3,7 milhões na compra de armamento (pistolas e carabinas) e R$ 678 mil em coletes balísticos (à prova de balas). Já o Estado do Ceará bancou R$ 3,2 milhões em fardamentos. O material começou a ser distribuído para os atuais 2.136 agentes prisionais cearenses.

FICA PRESO QUEM QUER

Depois do escândalo envolvendo diretores de presídios, que, segundo o Ministério Público estadual (MPE), estariam agindo  em parceria com criminosos presos e seus familiares, a atual secretária da Justiça e da Cidadania, procuradora de Justiça Socorro França Pinto, quer reerguer a imagem e o conceito do órgão. Não tem medido esforços para tornar o sistema mais seguro. No entanto, a estrutura está podre. No Interior do estado, as cadeias públicas não oferecem o mínimo de segurança. Fica preso quem quer. Já no Complexo Penitenciário da Grande Fortaleza, no Município de Itaitinga, as fugas em massa e os planos frustrados de fugas coletivas acontecem quase que diariamente. Não é fácil tomar de conta de um sistema falido que reúne, atualmente, cerca  de 28,6 mil pessoas encarceradas, nos  regimes fechado, semiaberto e aberto.

VIOLÊNCIA EM SOBRAL

O Município de Sobral, na zona Norte do estado, enfrenta neste momento mais uma onda de violência. Os casos de homicídios ligados ao tráfico de drogas voltaram a ocorrer com freqüência, exigindo das autoridades uma melhor atenção. O policiamento reforçado no Município, com o Batalhão Raio, tem realizado prisões diárias. Mas, ainda assim, há os traficantes que não dão trégua e ordenam a morte dos que recebem e consomem as drogas e não pagam. Outro problema que surgiu nos últimos dias em Sobral foram os assaltos e furtos em residências. Segundo as queixas da população, bandidos estão agindo nas casas e comércios travestidos de agentes de endemias.  Já foram vários episódios narrados por moradores e comerciantes. Usando fardas e crachás falsos, os ladrões entram nos imóveis simulando vistorias e acabam praticando o crime.

MAIS RAIO, MAIS RAIO!!!

E o governador Camilo Santana, em rito de corrida à reeleição ao Palácio da Abolição, segue ampliando o Batalhão Raio pelo interior do estado. Os próximos Municípios que vão receber unidades da tropa de elite da PM serão os seguintes: Amontada, Baturité, Bela Cruz, Guaraciaba do Norte, Ipu, Brejo Santo, Ipueiras, Itaitinga, Itarema, Jaguaribe, Jaguaruana, Lavras da Mangabeira, Massapê, Mauriti, Missão Velha, Nova Russas, Paracuru, Paraipaba, Parambu, Pedra Branca, Pentecoste, Santana do Acaraú, Santa Quitéria, São Benedito, São Gonçalo do Amarante, Tabuleiro do Norte, Ubajara e Várzea Alegre.  São cidades com população igual ou superior a 30 mil habitantes. Mombaça havia, até então, sido a única cidade do Interior, em tais condições a ter uma equipe do BPRaio no combate ao crime.

TREMEI PREFEITOS!!!

O Ministério Público Estadual (MPE) retomou a caçada àqueles gestores públicos que gostam de embolsar dinheiro dos Municípios. Através da sua Procuradoria de Combate aos Crimes Contra a Administração Pública (Procap), o MP-CE deu início a uma série de operações em prefeituras onde há provas ou indícios de fraudes em licitações e outras falcatruas. Na quinta-feira o alvo foi o Município de Tauá, na Região dos Inhamuns; e Beberibe, no litoral Leste. Nesta sexta, a batida policial e  prisão de quatro vereadores aconteceu em Capistrano. E o MP já avisou que não vai parar por aí.  Outros Municípios já estão na mira das operações da Procap junto com as polícias Civil e Militar.  A lista é grande e nos próximos meses muita gente grande vai conhecer o “gosto” da cadeia.

E TEM MAIS!!!

* Quarenta e três Municípios cearenses já receberam o sistema de vídeo-monitoramento urbano. São câmeras espalhadas pelas ruas, praças e avenidas para vigiar os logradouros e evitar a ação de criminosos. A mais recente cidade onde foi instalado o sistema foi Mombaça, nos Inhamuns.

* E a situação carcerária no Ceará está ficando cada vez mais difícil. A massa de presos não pára de crescer.  Agora, já são quase 29 mil detentos e destes, 76 por cento são os chamados presos provisórios, aqueles que ainda aguardam julgamento. NO total, 24, 5 mil estão no regime fechado.

* Segundo dados do Sindiônibus, os assaltos voltaram a atormentar a população que precisa usar o transporte coletivo para se deslocar pela Capital.  Houve um aumento recente de 30 por cento dos casos de assaltos. O Sistema opera hoje com 1.950 ônibus em sete terminais da cidade.

* Segundo estudo do Instituto de pesquisas Econômicas Ampliadas (Ipea), cerca de 20 mil pessoas foram assassinadas no Ceará no período de 10 anos (entre 2006 e 2016). São números de uma verdadeira guerra. Desses  10 anos, oito abrangem a gestão de Cid Gomes e  dois de Camilo Santana.

* Cerca de 30 pessoas ficaram feridas – muitas em estado grave – em decorrência do desabamento de um camarote durante um show do cantor de forró “Xand Avião”, na cidade de Mossoró (RN). O fato ocorreu na madrugada de hoje. Algumas pessoas ficaram presas em grades da estrutura.

* Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD) está com mais um abacaxi nas mãos para descascar: a denúncia de que policiais do BPRaio teriam torturado e causado a morte de uma mulher em Paracuru. Procede??? Investigação em curso.

E A PERGUNTA DO DIA: (De novo!!) Cadê a Força-Tarefa que veio de Brasília para ajudar a Polícia do Ceará a desmontar as facções e o crime organizado neste estado???


Secretário André Costa diz que violência no Brasil é epidemia, e no Ceará um “surto”
Secretário André Costa diz que violência no Brasil é epidemia, e no Ceará um “surto”

E a previsão se confirmou. Antes mesmo que findasse o mês de maio, o Ceará já ultrapassou em 2018 a marca dos dois mil Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs). Nesta quinta-feira (24), o número de assassinatos no estado chegou a 2.014. São índices que demonstram, sem deixar qualquer dúvida, o total descontrole da criminalidade. Turbinados pela guerra entre duas facções criminosas, esses números seguem em alta velocidade para baterem mais um recorde da violência no estado.  Em entrevista ao programa “Profissão Repórter” exibido pela rede Globo de Televisão na última quarta-feira (23), o secretário da Segurança Pública do Ceará, delegado federal André Costa, disse que a onda de assassinatos atinge o país como uma epidemia que no Ceará é apenas um “surto”.  Com estatísticas maquiadas, a SSPDS insiste em afirmar que os números de assassinatos estão caindo.

PROTEÇÃO URBANA QUE FUNCIONA

O Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU) avança em Fortaleza.  Hoje, ele representa uma nova e eficaz estratégia de prevenção à violência e se tornou uma referência nacional, sendo, recentemente, aplaudido em evento nacional do Ministério da Justiça. A iniciativa do prefeito Roberto Cláudio e do vice-prefeito, Moroni Torgan, de o Município contribuir para a melhoria da Segurança Pública em Fortaleza tem sido recebida com esperança e expectativa pelos moradores dos bairros da Capital  mais atingidos pelos efeitos danosos da criminalidade. A Primeira Célula de Proteção Urbana (torr de comando) foi instalada em caráter experimental (piloto), em fevereiro passado, no bairro Jangurussu, e já apresenta resultados positivos, coma queda drástica de delitos como homicídios e roubos em seu perímetro de atuação.

SEGURANÇA E SERVIÇOS

No próximo dia 5 de junho, será vez da comunidade Goiabeiras, na Barra do Ceará, na zona Oeste de Fortaleza, receber a segunda Célula.  Cerca de 40 câmeras serão instaladas e irão vigiar diuturnamente o quadrante formado por quarteirões com ruas, avenidas, alamedas, travessas e becos, além dos equipamentos urbanos como praças, areninhas e passeios.  Em reunião realizada nesta quarta-feira, líderes comunitários e moradores das Goiabeiras receberam de representantes do PMPU todas as informações sobre como vai funcionar a Célula. Todos ficaram animados, pois, além do trabalho de prevenção à violência, serão oferecidos à população diversos serviços, desde a expedição de documentos a cursos profissionalizantes e práticas esportivas. Logo depois, a próxima comunidade beneficiada com o PMPU será a Via Velha. Em seguida, Canindezinho e Edson Queiroz.

RAÇA DE FORTES!!!

Nesta quarta-feira (24), a Polícia Militar do Ceará completou 183 anos de existência.  Guardiã da sociedade, responsável pelo policiamento ostensivo e, portanto, pela prevenção ao crime, a Corporação tem sobrevivido apesar de muitos percalços na sua história, notadamente, seu uso como trunfo político e de interesse eleitoral. Cada  governante que ocupa o Palácio da Abolição trata logo de dar novas feições à instituição para mostrar que ela é do “seu” governo”. Assim, muda o fardamento da tropa, altera os tipos e cores das viaturas, substitui comandos e suas estratégias de atuação. Cada governante de plantão quer a “sua” PM. Instituição secular, única do Brasil a participar diretamente de uma guerra (a do Paraguai), a PM cearense criada por José Martiniano de Alencar, resiste, apesar dos contratempos e  das intromissões políticas. Com um efetivo ainda muito aquém das necessidades do estado, seus integrantes ainda recebem salários aviltantes. A maioria esmagadora de seus integrantes precisa fazer o chamado “bico” para complementar a renda familiar e ter uma vida digna. Mas a sua história, de “raça de fortes, povo de bravos”, resiste.  Parabéns guerreiros, parabéns corporação!!!

A GRITA DOS PERITOS

Com a informação publicada com exclusividade, na semana passada, por esta coluna de que a Polícia Civil vai pagar gratificação para policiais e delegados da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os peritos que atuam junto aquele órgão estão revoltados e inconformados. Afirmam que, assim como os inspetores, escrivães e delegados, também cumprem o mesmo trabalho, a mesma jornada e, ainda, quando estão nos dias de folga, se debruçam sobre dezenas de relatórios de cenas de crimes que se transformarão, posteriormente, em laudos periciais.  São jornadas exaustivas. Um perito relatou à coluna que, nas últimas horas, compareceu a oito locais de assassinatos. Certamente, serão oito laudos pormenorizados que vão  instruir os inquéritos, a prova pericial do delito. Hora de o secretário da Segurança Pública e o próprio governo corrigirem essa injustiça. Dá tempo!!!

TIROS ASSUSTAM DEPUTADOS

A violência sem controle registrada no Ceará bateu na porta dos deputados estaduais. Na manhã desta sexta-feira, um tiroteio em plena Avenida Pontes Vieira, ao lado da Assembleia Legislativa, assustou os poucos parlamentares que compareceram à Casa para cumprir o expediente. Os estampidos foram ouvidos também pelos assessores e demais funcionários do parlamento cearense. Ali pertinho, do outro lado da Avenida Pontes Vieira, dois bandidos trocaram tiros com seguranças e um deles acabou morto. Foi uma tentativa de “saidinha” bancária contra uma cliente do banco do Brasil que tinha acabado de fazer um saque na agência do BB no cruzamento das avenidas Desembargador Moreira e Pontes Vieira. Para os deputados que  defendem tanto o atual modelo da Segurança Pública, ficou o alerta. A violência está chegando bem perto deles. Não seria a hora de criarem coragem e instalarem a CPI do Narcotráfico? Não, eles não têm tanta coragem assim. Na minha terra o nome disso é “frouxidão”.

MATANÇA DE CIDADÃOS

A matança de mulheres no Ceará já registra 201 casos.  AS estatísticas apontam que, praticamente, todo dia uma mulher é assassinada no estado. Os números acompanham a violência generalizada que assola o território cearense e que não discrimina ninguém.  No dia a dia da carnificina no estado, morrem pretos e brancos, mulher, homem, menino, idoso, adolescente, pobres e, mais recentemente, pessoas da classe média. Quem não tem dinheiro para andar de carro blindado ou escolta paga com o dinheiro do cidadão, tem que amargar o perigo constante nas ruas. Nesta sexta-feira, dois cidadãos acabaram tendo a vida ceifada nas mãos de criminosos. Foram dois casos de latrocínios (roubo seguido de morte) na Capital no intervalo de apenas uma hora. Um vigilante tombou sem vida no Mondubim e uma mulher na Barra do Ceará. Ambos foram baleados mortalmente na hora do assalto. Morreram por causam de um simples telefone de celular.

 


Oposição prepara bombardeio ao governador municiada pela violência no Ceará
Oposição prepara bombardeio ao governador municiada pela violência no Ceará

É possível, sim, que antes do início da temporada da campanha eleitoral, o governador Camilo Santana (PT) faça uma mudança completa na cúpula da Segurança Pública. Ele anda altamente preocupado com os índices da violência no estado e não pensa noutra coisa nas últimas semanas. Por conta disso, mandou acelerar a programação de instalação de unidades do Batalhão Raio no Interior. Na semana passada foi bater na Academia Estadual da Segurança Pública (Aesp) para saber como anda o ritmo dos cursos de formação de novos policiais civis e militares. Quer pressa para botar logo esse pessoal na rua, antes que a campanha comece na TV e no rádio e ele seja alvo de um verdadeiro massacre que a oposição está preparando. Vai ser uma verdadeira metralhadora giratória ou um bombardeio em cima de Camilo e da Segurança Pública. Será difícil ele explicar como investiu tantos bilhões de reais em contratação de pessoal e na compra de equipamentos para a Pasta da Segurança e, em contrapartida, os resultados desses investimentos serem pífios.

NÚMEROS DESASTROSOS

Somando os números de assassinatos nos três primeiros anos da gestão de Camilo (2015 a 2017), chega-se ao incrível número de 13.028 mortos, incluindo os Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), as mortes em unidades do Sistema Penitenciário e os óbitos decorrentes de intervenção policial (bandidos mortos nos confrontos com a Polícia).  Se a estes números foram adicionados os registros de janeiro a abril deste ano, a estatística vai alcançar, nada menos, que 14.761 mortos. Portanto, números de guerra. Desse modo, a oposição vai, literalmente, “passear” em cima dos números da violência no estado. O pau vai cantar nos lombos de Camilo e do seu secretário da Segurança, delegado federal André Costa. Mesmo o estado maquiando abertamente as estatísticas da violência, a população está ai para dar o seu testemunho e desbancar a propaganda do tal programa “Ceará Pacífico”.

ADOLESCENTES DIZIMADOS

Em menos de cinco meses completos, o Ceará já atingiu a marca de 166 adolescentes mortos, numa média de um garoto ou garota morta a cada 24 horas. Números que assustam a própria Justiça. Em   recente entrevista a uma emissora de rádio da Capital, o juiz de Direito, Manoel Clístenes Façanha, titular da 5ª Vara da Infância e Adolescência de Fortaleza, responsável pela aplicação de medidas sócio-educativas aos menores infratores, revelou que essa matança generalizada tem tido um efeito devastador no estado e que reflete diretamente nos números de menores que hoje estão confinados nos centros educacionais.

GUERRA DE FACÇÕES

Conforme o magistrado, a guerra travada entre as facções criminosas que dominam o estado do Ceará, junto com a imensa quantidade de fugas ocorridas nestas unidades entre os anos de 2016 e 2017, contribuiu decisivamente para a quantidade absurda de adolescentes assassinados. Ainda de acordo com Façanha, muitos garotos que entraram para o crime são mortos sem nunca terem sido apreendidos pela prática de seus atos infracionais (crimes). “Antes que isso aconteça, eles entram no circuito da guerra e acabam sendo assassinados”, ressalta.  Conforme os cálculos do juiz, somente em 2016, em torno de 1.100 adolescentes infratores conseguiram fugir dos centros onde estavam cumprindo a medida imposta pela Justiça. Muitos não voltarão mais, pois foram mortos na guerra do tráfico e das facções.

IRMÃS FORAM AS PRIMEIRAS VÍTIMAS

O ano de 2018 começou com uma verdadeira matança de adolescentes no estado. Somente em janeiro foram 51 assassinatos de menores. Em fevereiro, 35. Março, 30, Abril, 37;  e agora em maio, entre os dias 1º e 16, mais 13 casos computados. A soma é de 166 vidas precocemente perdidas para a violência e a criminalidade que assombram os cearenses em todos os recantos do estado. Prova patente disso é que o primeiro caso de homicídio do ano aconteceu em Fortaleza e teve como vítimas duas garotas, irmãos, ambas adolescentes. O duplo homicídio ocorreu logo nos primeiros minutos de 2018, após a Virada de Ano. Os corpos das irmãs Maria Gabriela e Maria Erilane Lima Costa, de 15 e 16 anos, respectivamente, foram os primeiros a dar entrada no necrotério da Coordenadoria de Medicina Legal da Capital em 2018. Juntas, foram assassinadas, a tiros, na Avenida Major Assis, no bairro Vila Velha, na zona Oeste da cidade. De lá até hoje, dezenas de outros adolescentes tombaram da mesma forma. Vidas ceifadas pela violência sem controle no Ceará.

GRATIFICAÇÃO PARA A DHPP

Essa é de primeira-mão: Reunidos à portas fechadas na última terça-feira, diretores que formam a cúpula da Polícia Civil, discutiram com o delegado-geral da instituição, Everardo Lima, o pagamento de gratificações para os delegados, escrivães e inspetores que atuam na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). As gratificações deverão variar entre R$ 500,00 até R$ 4 mil, dependendo   dos cargos. Seria  um “incentivo a mais” (???) para que a unidade redobrasse o seu trabalho de esclarecer as centenas de assassinatos que acontecem todos os meses nas ruas da Capital e da Região Metropolitana. Só  esqueceram  de perguntar para o restante do efetivo da instituição se as tais gratificações serão pagas também para o pessoal dos distritos, metropolitanas, municipais e delegacias regionais quando da elucidação de assassinatos em suas respectivas áreas. Quem não é da DHPP já começou a chiar. Isso vai gerar confusão, aguardem…

E TEM MAIS !!!

*A denúncia é gravíssima: traficantes estão embarcando nos pequenos terminais de Antônio Bezerra e Messejana em ônibus em direção ao interior do estado. Na bagagem levam muitas drogas para serem vendidas em diversas cidades. Como não há qualquer tipo de fiscalização policial nestes terminais, os “malas” estão sentindo à vontade para embarcar à qualquer hora com as drogas.

* “A Polícia Civil do Ceará quer combater de forma mais eficaz o tráfico de drogas. Mas, as condições que o governo do Estado dá são caóticas. Pior salário proporcional do país, falta de estrutura e apenas 24 policias civis no lotados na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD). Ainda assim, estes guerreiros mostram muito serviço”. Palavras do vereador e inspetor da PC, Julierme Sena.

* Cidade de Pacajus deverá receber no próximo mês uma unidade do Batalhão Raio. A população espera ansiosa, já que os índices de violência ali são altíssimos. Em cinco meses, 43 pessoas foram assassinadas. No ano passado foram 110 homicídios e latrocínio. O intenso tráfico de drogas e a presença de facções criminosas turbinam a matança diária naquele município metropolitano.

* Academia Estadual da Segurança Pública (Aesp) iniciou na quinta-feira (17) Curso Tático Policial destinado somente a mulheres. São policiais civis e militares  e peritas. Elas passarão por um intenso treinamento, com 150 horas/aula incluindo educação física, defesa pessoal, técnica operacional militar, direção policial, tiro tático e até rapel tático.  Haja fôlego para a mulherada!!!

* Um ex-jogador de futebol cearense encontra-se em situação lastimável. Entrou para o mundo das drogas e, diariamente, é visto em “bocadas” na zona Leste de Fortaleza, trocando seus troféus por cocaína e pedras de crack. Na carreira gloriosa que teve no futebol, ganhou três vezes a “Chuteira de Ouro” na Europa, foi artilheiro no Brasil e em Portugal e vestiu a camisa da Seleção Brasileira.

* E o extermínio de jovens no Ceará continua sem freios. De 1º de  janeiro até agora (18 de maio), nada menos, que 168 adolescentes foram assassinados no estado, sendo 67 em Fortaleza, 51 na Região Metropolitana, 23 em cidades do Interior Norte, e outros 27 no Interior Sul. Entre as vítimas figuram garotos de 12, 13 3 14 anos, cruelmente executados por ordem do tráfico. Vidas perdidas.

E A PERGUNTA DO DIA: Alguém viu por aí a tal força-tarefa da PF que veio de Brasília ajudar a Polícia do Ceará no combate ao crime organização (facções)???


Embate entre Ministério Público e Polícia Civil no Ceará promete novos capítulos
Embate entre Ministério Público e Polícia Civil no Ceará promete novos capítulos

O embate institucional entre a Polícia Civil Cearense o Ministério Público Estadual parece estar longe do fim.  O desentendimento entre membros das duas corporações eclodiu há duas semanas,  quando do episódio em que o delegado Romério Moreira de Almeida tentou suicidar-se após ser acusado publicamente de praticar atos de corrupção à frente do 34º DP (Centro). Promotores do Núcleo Criminal e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) teriam desprezado o caráter sigiloso da investigação sobre o fato e convocaram a Imprensa para uma coletiva em que foram detalhados os lances da apuração e revelados os nomes dos investigados. A categoria de delegados e de policiais reagiu com veemência e fez uma representação ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra a conduta dos promotores. O procurador geral da Justiça se insurgiu contra os delegados. “Ninguém está acima da lei”, disse Plácido Rios. A Associação dos Delegados de Polícia (Adepol) considerou a postura dos promotores de “temerosa e reprovável”.

AFASTAMENTO REVOGADO

O segundo “round” da  disputa aconteceu nesta quinta-feira (10), quando a Justiça cearense, em 1º grau, revogou o afastamento de quatro inspetores da PC  denunciados pelo MP (via Gaeco) como autores de  crimes de corrupção. Com base na delação de um traficante de drogas, o Ministério Público Estadual denunciou os quatro servidores, que, supostamente, estariam extorquindo muito dinheiro de traficantes de drogas em Fortaleza, através de prisões ilegais, seqüestro e até flagrantes forjados. Os quatro foram denunciados criminalmente e afastados dos cargos. Agora, a Justiça local revogou a medida e ordenou o retorno imediato dos quatro aos seus cargos e ao trabalho, além da devolução de seus objetos apreendidos durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão. Para isto, o Judiciário local se baseou numa decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, que anulou a denúncia por considerar que os promotores colheram provas ilegais contra os policiais, através de escutas telefônicas realizadas sem autorização judicial.  É o que diz a decisão judicial. A pergunta é: qual o próximo capítulo dessa desastrosa novela???

OUTRA NOVELA

Outra pendenga que corre solta nos bastidores da Segurança Pública também promete novos “capítulos” nas próximas semanas. Diz respeito à “novela” que envolve a compra de armas de fogo para as polícias Civil e Militar do Ceará. A empresa vencedora da licitação através de pregão eletrônico foi uma fabricante alemã que ficou em terceiro lugar no certame e que venderá ao estado armas, supostamente, sem a devida segurança para o uso dos agentes das duas corporações. As pistolas (calibres 9 milímetros e Ponto 40) não teriam um dispositivo capaz de impedir tiros acidentais em caso de queda do armamento. Uma das empresas perdedoras do certamente entrou com recurso. Contudo, o Tribunal de Contas do Estado não acatou o pedido de liminar para suspender a compra. Do outro lado, a empresa vencedora alega que as armas possuem, sim, a trava de segurança, porém, está é interna. E no meio do imbróglio  aparece o Ministério Público Estadual, que entrou com uma Ação e quer a anulação da compra das armas. Já o estado diz que precisa urgentemente das pistolas para os novos policiais civis e militares, alegando que “O CEARÁ SOFRE UMA GRAVE CRISE NA SEGURANÇA PÚBLICA ENVOLVENDO DISPUTAS ENTRE FACÇÕES CRIMINOSAS”. Com isso, essa “novela” também promete…

CENTRO SEGURO

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) comemora os resultados do reforço no policiamento no Centro da cidade. Nesta semana, o titular da SSPDS, delegado federal André Costa, esteve reunido com a diretoria da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL-Centro) para mostrar os números que comprovam, segundo ele, a queda no número de delitos como roubos e furtos na Malha Central da Capital. Os empresários se mostraram satisfeitos, mas querem bem mais, segurança suficiente para que possam estender o horário de funcionamento de seus estabelecimentos noite adentro. O Centro, atualmente, virou um verdadeiro dormitório a céu aberto de centenas de pessoas que não têm casa. Misturados a elas, estão bandidos que atacam os transeuntes, sem contar a sujeira que é deixada todas as manhãs nas portas das lojas e nas praças. Com a chegada de novos policiais militares, a SSPDS só não atende as reivindicações dos lojistas se não quiser.

 A VERDADE VERDADEIRA

O presidenciável Ciro Gomes tenta confundir a opinião pública do Ceará quando diz que a Justiça impediu o governo estadual de implantar os bloqueadores de sinal de celular nos presídios. A verdade é outra. O que aconteceu foi que a  Assembleia Legislativa do Ceará aprovou e o governador Camilo sancionou, uma lei que o Supremo Tribunal Federal considerou inconstitucional. A lei obrigava as  empresas operadoras de telefonia móvel a instalar os equipamentos. Contudo, no entendimento dos ministros do Supremo, essa tarefa cabe aos estados e não às empresas. E para respaldar isso, recentemente, a Justiça local emitiu uma decisão dando prazo para o governo instalar os bloqueadores. Esse prazo está se esgotando e o estado poderá ser condenado e o governador  processado se a determinação não for cumprida. Essa é a “verdade verdadeira”. O resto, balela…

FESTA DO INTERIOR

Empresas de transporte de valores estão pressionando a Secretaria da Segurança Pública. Querem mais policiamento nas rodovias estaduais e federais que cortam o estado. Quadrilhas interestaduais aqui se instalaram e estão fazendo a festa nos ataques a carros-fortes. Já são quatro assaltos em menos de cinco meses, com blindados atacados e explodidos nos Municípios de Aracati, Mombaça, São Luís do Curu e Santa Quitéria. Os valores roubados já passam de R$ 5 milhões, embora não sejam revelados nem confirmados pelas autoridades nem pelas ditas empresas, por estratégia. A sorte grande é que, até agora, nenhum vigilante foi morto, ao contrário do que ocorreu no ano passado. Já os bancos continuam na mira das quadrilhas, especialmente as agências de cidades de pequeno porte. A mais recente atacada foi a pequena Piquet Carneiro, no Sertão Central.  Agências destruídas, população amedrontada, prejuízos para o comércio e para os cidadãos clientes dos bancos.  O mês de junho ainda não chegou, mas as quadrilhas estão fazendo verdadeiras festas no interior!!!

 E TEM MAIS !!!

* Causou polêmica a decisão do Comando-Geral da PM em proibir que a tropa use balaclavas em serviço. São aqueles capuzes pretos que os policiais usam para impedir sua identificação. Muitos afirmam que o acessório é importante para sua  proteção, ou seja, para que bandidos não os reconheça, depois. O Comando autoriza apenas a tropa do Gate usar o capuz, e em ações específicas.

* A praga se espalhou pela Grande Fortaleza. Agora, não é mais somente na Capital  onde bandidos de facções e traficantes de drogas expulsam os cidadãos de suas casas. Em Aquiraz, por exemplo, dois moradores da comunidade de Machuca, foram mortos porque desobedeceram às ordens dos bandidos e decidiram não entregar seus imóveis aos delinqüentes.

* Cadeias Públicas do Ceará continuam sem segurança suficiente para manter atrás das grades os criminosos. Assim, todas as semanas as fugas se sucedem, sem parar. Bandidos de alta periculosidade conseguem facilmente escapar das unidades, trazendo perigo para a sociedade.

* Depois da manifestação contra a violência, no começo da semana, o que mais rolou nas redes sociais foi a seguinte afirmação: “botar grade no palácio para impedir os cidadãos de se manifestar contra a violência, é fácil. Difícil é ter coragem de instalar bloqueador de celular no presídio”. Para quem foi o recado? Adivinhem!

* Em breve, Fortaleza poderá contar com uma academia especializada na formação profissional de seus guardas municipais, à exemplo do que o estado tem, através da Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp). O projeto está sendo formatado.

* Força Nacional de Segurança estacionada no Rio de Janeiro, com o objetivo de reforçar a intervenção federal contra a violência conta com a presença de policiais do Ceará.

E A PERGUNTA DO DIA: Cadê a Força-Tarefa da PF que veio de Brasília ajudar a Polícia combater o crime organizado no Ceará? Alguém viu???

 


Publicidade