Sete dias da semana sem medo da notícia

Donizete Arruda
Jornalista
Disputa pela mesa diretora de Barbalha
Disputa pela mesa diretora de Barbalha

Unida desde a eleição de 2016, quando fez a maioria da Câmara, a oposição de Barbalha implodiu. O motivo da tensão, além da sucessão
municipal de 2020, é o movimento sucessório para a nova Mesa Diretora do Legislativo. O vereador Odair José, do PT, cobra um acordo feito antes da eleição de Vevé Siqueira, ainda em 2016. Ele seria o sucessor para o segundo biênio.

Mas, o grupo que rodeia Vevé garante que o acordo era uma vaga na Mesa e não necessariamente a presidência. Odair não se conforma e ataca Vevé, que mesmo timidamente articula sua reeleição. O embate começa envolver novas forças, como o ex-prefeito Zé Leite, que tem defendido o nome de Odair.

Essa briga deve acabar logo: o governador Camilo Santana e o deputado Fernando Santana vão colocar a confusão em ordem, até porque o prefeito Argemiro Sampaio, hoje, não tem condições de derrotar a oposição no comando da Mesa.


Giovanni não vai para a Saúde
Giovanni não vai para a Saúde

Vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, deve mesmo ficar na administração Arnon Bezerra. Giovanni admitiu o convite para a subsecretaria de Saúde do Estado, mas alegou motivos pessoais e familiares para não se ausentar do Cariri. Sua mãe, com mais de 80 anos, necessita de cuidados e da sua atenção.

Para a classe política juazeirense, a verdadeira motivação de Giovanni é a necessidade de uma atuação mais presente, visando se credenciar a sucessão de 2020. Arnon é inelegível e precisa de um candidato de confiança que tenha o respaldo do governador Camilo. A alternativa Giovanni é a ideal.


Muitas novidades no Governo Camilo
Muitas novidades no Governo Camilo

Camilo Santana está em Paris à procura de investimentos com a geração de empregos. Mesmo distante, é possível afirmar que o Governador definiu: 80% dos atuais secretários serão trocados a partir de janeiro de 2019. No novo Governo, alguns nomes devem mudar apenas de posição, mas a maioria dará mesmo adeus aos cargos.

A secretaria Socorro França, que hoje ocupa a Justiça e Cidadania, será remanejada para as Relações Internacionais. Quem tem recebido as maiores críticas por seu desempenho é secretário André Costa, da Segurança Pública. Ele é o campeão dos pedidos de exoneração. Camilo não fala sobre esse assunto. Contudo, o Governador estaria mais propenso a promover alterações na área. André Costa balança.


Camilo fala grosso com suplentes
Camilo fala grosso com suplentes

Cansado de ser pressionado pelos suplentes de deputado federal e estadual que querem transformar o seu secretariado numa equipe de derrotados,
o governador Camilo Santana os avisou, durante reunião em Brasília com a bancada cearense, que só discutirá seu secretariado em dezembro.

Confessou que fará muitas mudanças e reduzirá o número de secretarias. Descartou nomes e, como exemplo, disse que não há chance de Mauro Filho retornar à Secretaria da Fazenda. Num primeiro momento, essa possibilidade até existia. Camilo mudou de opinião.

Quanto ao número de deputados convocados, não há definição. No entanto, hoje seriam poucos. Tanto, que o suplente Aníbal Gomes já admite ser secretario e não assumir uma vaga de deputado federal.


Tasso não é tolinho, viu, Cid
Tasso não é tolinho, viu, Cid

A manobra de Cid e de Ciro Gomes, de atacar o PT para agradar o presidente Jair Bolsonaro, não encanta o Planalto. Cid até formou um bloco com a Rede e PPS no Senado, porém não terá nenhum protagonismo. Armou para que o senador Tasso Jereissati seja o porta-voz contra as propostas duras defendidas por Bolsonaro – redução da maioridade, permissão para andar armado, etc – que serão votadas pelo Congresso. Tasso não aceitará esse papel.

Ardiloso, Cid não quer se desgastar com o novo presidente da República e não se cansa de fazer manobras. Por pura esperteza, tenta se apresentar como do diálogo no Senado. Não convence a Bolsonaro. Na verdade, busca liberar verbas para a administração do prefeito Roberto Cláudio, de Fortaleza, e do irmão, Ivo Gomes, de Sobral.


Lúcio Gomes assustado com cadeia
Lúcio Gomes assustado com cadeia

Não é apenas Cid Gomes que vive rezando com pânico da chegada de agentes da Polícia Federal em seu apartamento. O secretário de Infraestrutura,
Lúcio Gomes, é outro que também tem tido insônia. Contratou advogados em Brasília, outros no Ceará, e se prepara para enfrentar as consequências da delação de Jorge Valença, ex-executivo da Galvão Engenharia.

Lúcio faz uma análise que será preso antes mesmo de Cid, por não ter mandato. Quem o tem acalmado é o seu irmão e conselheiro, Ciro Gomes. Sempre dizendo que Lúcio não se beneficiou diretamente de nenhum recurso público. Resta saber se a Operação Lava Jato irá se posicionar da mesma forma. Senão, tanto Lúcio quanto Cid Gomes vivem o drama de dividirem uma mesma cela, implodindo a Família Propina no Ceará.


Medo de prisão tira o sono de Cid
Medo de prisão tira o sono de Cid

A ascensão de Sérgio Moro ao Ministério da Justiça foi a pior notícia para o senador eleito Cid Gomes. De segunda a sexta, Cid vive o drama de acordar antes das 5h da manhã. Não consegue dormir mais. Foi cientificado por seus advogados que seu processo de propina na JBS avançou demasiadamente e não será surpresa se houver uma operação da Lava Jato em seu apartamento em Fortaleza.

Cid tenta pressionar à Justiça Federal para tomar posse e ter foro privilegiado. Tem viajado semanalmente para Brasília. Aposta que essa sua presença no Congresso inibe uma decisão do Judiciário de levá-lo preso. Porém, sua prisão é dada como certa. Cid não pensa diferente.

Anda nervoso, tanto que o implante de cabelo, que gastou uma boa grana, não deu resultado.


Câmara de Barbalha toda rachada
Câmara de Barbalha toda rachada

O confronto pela vaga do prefeito Argemiro Santana em Barbalha já começou. O palco dessas discussões é a Câmara de Vereadores. No grupo de apoio ao prefeito Argemiro Sampaio, a situação interna é de pacificação.

Não há divisão e o nome de Argemiro é unanimidade para a reeleição, apesar do fracasso eleitoral de seus candidatos nas urnas esse ano. Na oposição, o deputado estadual Fernando Santana não deverá concorrer ao cargo.

Daí, as opções para a corrida eleitoral são: o atual presidente da Casa, Vevé Siqueira, e o ex-presidente Daniel Cordeiro. Ambos buscam se qualificar junto a Fernando Santana e ao governador Camilo. Por fora, sonhando em ser o ungido, está o vereador Dorivan Amaro. Este, hoje, tem menores chances.


Rafael Branco descarta prefeitura
Rafael Branco descarta prefeitura

Pelo menos neste momento, o outro candidato do Crato derrotado na última eleição para a Assembleia, Rafael Branco, garante que não vai disputar a
sucessão municipal. Quer credenciar Ailtinho Esmeraldo e assumir um mandato na Assembleia Legislativa.

Daniel Oliveira está cotado para comandar a Secretaria das Cidades, num acordo entre o governador Camilo Santana e o senador Eunício Oliveira. Otimista, Rafael crê que possa até mesmo se efetivar como deputado titular em 2021, com as eleições para prefeito de Agenor Neto, em Iguatu; Patrícia Aguiar, em Tauá; e Leonardo Araújo, em Trairi.


O jogo da sucessão no Crato
O jogo da sucessão no Crato

Não ter feito nenhum deputado estadual na última eleição colocou as lideranças do Crato em rota de colisão. O maior estrago é na base do prefeito
Zé Ailton Brasil.

Para sucessão de 2020, dois nomes se adiantaram para a disputa: o presidente municipal do MDB, Ailtinho Esmeraldo, e o sogro do senador eleito Cid Gomes, Dr. Leitão Moura. Ailtinho é irmão do vereador Thiago Esmeraldo e conta com a articulação de Rafael Branco para se viabilizar. Dr. Leitão caminha com as próprias forças.

Reconhece não ter tido apoio do genro Cid Gomes para ter sido deputado estadual e sabe que não terá também para ser o candidato dos Ferreira Gomes e do Abolição contra à reeleição do prefeito Zé Ailton.

Leitão articula, agora, uma aproximação com Pedro Lobo e Ely Aguiar. Essa estratégia será difícil. Pedro Lobo quer ser vice de Zé Ailton e Ely Aguiar tem dito que não vai se meter nessa confusão.


Arnon sabe que será enfrentado
Arnon sabe que será enfrentado

Os três vereadores – o novo presidente da Câmara, Darlan Lobo, o vice Capitão Vieira e Davi Araújo – não escondem, nem do prefeito Arnon Bezerra muito menos do Ministério Público Estadual e Federal, que irão trabalhar pesadamente para dar um jeito na administração de Juazeiro do Norte.

A resposta desse trio é denunciar, segundo eles, falhas graves no Governo Arnon, que estão hoje debaixo do tapete por ineficiência do Legislativo Municipal. Esse equívoco será corrigido com a ascensão de Darlan Lobo.

Uma primeira ação se nota com a pressão contra secretários que não respeitam o Parlamento de Juazeiro. Outros ataques do Trio Poderoso virão. E, nos bastidores da Câmara, muitos temem pelo futuro de Arnon. Alegam que o ambiente será carregado na Câmara juazeirense. Arnon não cederá


Prefeito novo em Juazeiro do Norte
Prefeito novo em Juazeiro do Norte

Na base do prefeito na Câmara, é dado como certo pelo menos um afastamento de Arnon nos primeiros meses de 2019. Apesar de não estar confirmado, Arnon se ausentará por problemas de saúde.

Mesmo com divergências com Arnon, Giovanni analisa qual é a melhor decisão a adotar num cenário político complicado, pois não é interesse do atual vice-prefeito criar constrangimentos para Arnon.

Ciente de sua encruzilhada, comentou com aliados que tem fidelidade a gestão para que foi eleito e espera ouvir um sinal de Arnon sobre o rumo que deve seguir.


Giovanni entre a cruz e a espada
Giovanni entre a cruz e a espada

Giovanni Sampaio vive um dilema. Tem poucos dias para decidir sua ida para a secretaria de Saúde do Estado. Cotado para assumir a subsecretaria, Giovanni terá que renunciar ao mandato de vice-prefeito de Juazeiro do Norte.

Além de ficar nas mãos de Camilo, Giovanni tem outro problema a resolver; sua saída do cargo coloca o vereador Darlan Lobo, presidente eleito da Câmara, na linha de sucessão para assumir a Prefeitura, em caso de licença do prefeito Arnon Bezerra.

Darlan tem se colocado como opositor ao Governo Arnon. E sonha se credenciar para a disputa em 2020.


Bandeira branca de FGs para Tasso
Bandeira branca de FGs para Tasso

O cinismo dos irmãos Ciro e Cid Gomes na política cearense não tem limites. Disposto a destruir o PT e seu mito, Lula, Cid procurou Tasso Jereissati, em Brasília, para oferecer apoio a sua candidatura à presidência do Senado, numa frente com PSDB, PDT, PPS, Rede e outros partidos de centro-esquerda.

Cid foi logo avisando a Tasso: o PT fica fora, pois esse projeto visa eleger Ciro presidente em 2022, e com sua vitória, a meta é inviabilizar a presidência de Jair Bolsonaro. Como troco desse jogo sujo que Tasso viesse a fazer em dois anos, teria que elegê-lo seu sucessor 2020 e, em 2022, ganharia o lugar na chapa dos FGs para concorrer a um novo mandato de senador.

Esse acordo precisa passar pelo Abolição. Contudo, tem um empecilho: a decência de Tasso que não irá topar ser marionete dos FGs.


Nome da CBN Cariri está sujo
Nome da CBN Cariri está sujo

Mais uma revelação importante nesse escândalo da nova CBN Cariri: a AM, migrante para FM, com frequência 93.5, do Sistema Maior de Comunicações, que está sendo cedida ao OPOVO, teve suas ações vendidas. Assim, a cessão é ilegal.

A emissora não pertence mais a empresa controlada pelo forrozeiro Possidônio. O próprio Possidônio assinou uma procuração autorizando a transferência das cotas da rádio.

A chegada da CBN Cariri em meio a essa confusão deve ser suspensa, tanto pelo Grupo OGlobo, dono da marca CBN, quanto pelo Grupo O POVO. Os Grupos OGlobo e OPOVO primam por suas imagens.O caso está indo parar na Polícia.


Escândalo da CBN Cariri
Escândalo da CBN Cariri

O Grupo O POVO anuncia com estardalhaço o retorno da CBN Cariri para os próximos dias. A emissora é uma parceria com a empresa Sistema Maior de Comunicações do empresário Francisco de Sousa Possidônio.

Num emanharado empresarial esquisito, Possidônio é ainda sócio de uma fundação investigada por ser dona de duas tevês educativas: uma em Caucaia e outra em Sobral. E duas FMs também educativas: uma em Caucaia e a outra em Pacatuba.

Essa alta concentração de TVs e rádios educativas numa única fundação, cujo dono é um forrozeiro, chamou a atenção do Ministério das Comunicações, pois há suspeita de irregularidades nas concessões.


Silêncio da vitória do Cariri
Silêncio da vitória do Cariri

As lideranças do Cariri estão caladas. Derrotaram Bolsonaro com votações consagradoras na maioria dos municípios. Esses prefeitos deveriam estar em festa. Contudo estão em depressão profunda.

Fecharam as portas de Brasília para investimentos e obras para o Cariri. O massacre, que em cidades como Farias Brito ultrapassou os 91% dos votos, custará caro demais à população e às administrações municipais.

Mesmo com o novo presidente Jair Bolsonaro não prometendo se vingar, é obvio que diante dos poucos recursos federais, primeiro serão atendidos os que acreditaram em seu projeto. O Cariri está fora do primeiro vagão do trem dos sonhos de Bolsonaro.


Cedo demais para falar em 2022
Cedo demais para falar em 2022

Ciro Gomes já é candidato a presidente da República. O PT discute quem será o sucessor de Lula, preso e sem chances de deixar tão cedo a cadeia. O interessante é que o novo presidente brasileiro, eleito no último domingo, Jair Bolsonaro, sequer tomou posse. Essa pressa pela liderança da oposição tem um custo: PT e PDT correm o risco de entrarem num processo de auto-destruição.

Camilo é matreiro, não tem pressa, e uma eventual candidatura só entrará em sua pauta daqui a dois anos. Depois das eleições municipais. Seu objetivo atual é fazer um bom segundo governo e abrir um canal de diálogo com o Planalto comandado por Bolsonaro.


Cid tentará enquadrar Camilo
Cid tentará enquadrar Camilo

O lançamento da candidatura de Camilo ao Planalto desagrada aos FGs. Ciro considera essa decisão uma traição de caso pensado do PT. Cid Gomes irá esperar a confirmação, pelos petistas, do lançamento de Camilo.

Se vier a acontecer, irá pessoalmente ao Abolição ter uma conversa franca com o Governador. Considerará essa possibilidade um rompimento entre eles. Camilo está calado. Nada sabe desses movimentos do PT, que não engoliu o gesto de Ciro ter fugido para a Europa e não ter apoiado Haddad no segundo turno.


Camilo versus Ciro na briga
Camilo versus Ciro na briga

O PT vai incensar a candidatura de Camilo Santana. Não há mais diálogo com os irmãos Ferreira Gomes. Pretendem apoiar o projeto do Governador
cearense, aceitando inclusive um confronto com o PDT de Ciro e Cid Gomes.

A dúvida é qual será o comportamento de Camilo. Refluirá ou aceitará que seu nome seja apregoado pelos quatro cantos do Brasil, como um petista leve, do diálogo e que tem habilidade política. Sem se falar em sua honradez.

Não há denúncias de corrupção em seu Governo. Com todo esse capital, Camilo, se quiser, apaga a força de Ciro, pois no Nordeste – e com o aval de Lula – quem terá votos será sua candidatura.


Camilo vira opção para 2022
Camilo vira opção para 2022

Eleito o governador mais bem votado do Brasil, no primeiro e segundo turno, Camilo Santana conseguiu outro feito fantástico: o Ceará deu ao candidato Fernando Haddad a quarta maior votação no País, com mais de 71% dos votos. Esse cacife político o credenciaria para vôos mais altos, além de um mandato de senador como está programado.

Se permanecer no PT, com o prestígio que demonstrou ter entre os cearenses, Camilo é uma opção ao lado do governador da Bahia, Rui Costa, para ser candidato ao Planalto em 2022. Haddad está fora do jogo e não existem outras alternativas petistas para uma disputa presidencial.


Camilo especula nomes no Camilo II
Camilo especula nomes no Camilo II

No Cariri, começaram as especulações sobre quais serão os novos secretários que representarão o Cariri no segundo Governo Camilo. O PDT de André
Figueiredo pensa em substituir Josbertini no Desenvolvimento e Trabalho, por um nome de fora do Cariri. A decisão desagrada a própria base pedetista na região.

Já Idilvan Alencar, eleito deputado pensa em reassumir a Educação. Cid Gomes já teria articulado com a vice-governadora Izolda Cela, madrinha política de Idilvan, para abrir espaço para Aníbal Gomes, primeiro suplente. No Cariri, a cobrança é para que Idilvan assuma sua vaga em Brasília.


Giovanni faz teste na Saúde
Giovanni faz teste na Saúde

Apesar da colisão eleitoral na corrida presidencial, Giovanni Sampaio assumirá como adjunto da Secretaria de Saúde no novo governo Camilo Santana. O acordo, feito antes das eleições para apoiar Fernando Santana, deve ser mantido pelo Governador. A certeza foi dada em reunião no Abolição, no dia 16, quando Giovanni cobrou a palavra de Camilo.

Para o prefeito Arnon, o afastamento de Giovanni significa uma ameaça. Em caso de viagem, quem ascende à Prefeitura é o futuro presidente da Câmara, Darlan Lobo. O complicado: Darlan Lobo tem feito muitas críticas à administração municipal. Fora da gestão, Giovanni terá mais liberdade para criticar sem se desgastar, pois eticamente está afastado do cargo de vice-prefeito.

Giovanni tem todas as chances de suceder Arnon e ser o próximo prefeito de Juazeiro do Norte.


Arnon e Giovanni em guerra silenciosa
Arnon e Giovanni em guerra silenciosa

O prefeito Arnon Bezerra não se entende com o seu vice Giovanni Sampaio. Os dois estão sem se falar por causa da eleição presidencial em curso. Enquanto Arnon declarou voto em Fernando Haddad, para agradar aos FGs, Giovanni declarou independência e vota em Bolsonaro. Não adiantou os apelos de pessoas ligadas ao prefeito e ao Governo do Estado.

Giovanni aposta na vitória de Bolsonaro e será um dos políticos com maior prestígio no Planalto, pois mantém boas relações dentro do Exército. Como militar da reserva, Giovanni sabe como funcionará o governo Bolsonaro e garante ser capaz de incluir Juazeiro nas prioridades do Governo Federal. Arnon discorda, porém seu apoio a Haddad custará caro a Juazeiro do Norte.

Se Giovanni não abrir as portas dos ministérios, Arnon estará com muitas dificuldades, pois Camilo perdeu sua interlocução em Brasília, com a derrota do senador Eunício Oliveira. E o senador Cid Gomes é considerado inimigo do futuro presidente Bolsonaro. Todos seus pedidos têm destino certo: o lixo.


Barraco no palanque de Haddad
Barraco no palanque de Haddad

A invasão prematura no palanque de Haddad no Crato causou um verdadeiro bate-boca antes do comício. Com a estrutura ameaçada de desabar, a
segurança do presidenciável começou a barrar várias lideranças políticas. O vereador Pedro Lobo, do PT, foi o primeiro e mais barulhento. Deu um show tentando provar que era autoridade. Perdeu voz. Não convenceu.

Pedro Lobo foi salvo da vergonha por Guimarães, que bancou sua subida ao palanque. Assim como Pedro Lobo, foram barrados outros vereadores cratenses. A crise foi sanada com a intervenção dura do presidente da Câmara, vereador Florisval Coriolano: “Não subo sem os vereadores”. Subiram e foram tirar selfie com Haddad.


1 2 3 6
Publicidade