sete dias sem medo da notícia
Capitão Wagner volta a cobrar secretário André Costa por Plano de Segurança do Ceará
Deputado Capitao Wagner critica retomada de investimentos no Acquario Ceará. Foto: Máximo Moura
Por : Redação CN7
19/09/17 15:05

O deputado estadual Capitão Wagner (PR) voltou a cobrar, na manhã desta terça-feira (19), na Assembleia Legislativa, a elaboração de um planto de segurança para o Ceará. Para o parlamentar, o secretário de Segurança, André Costa, está tomando as mesmas medidas que já implementadas na gestão Cid Gomes sem resultado.

“O secretário, especialmente na área da segurança, tem vindo arrotar dados, o líder do governo acabou de fazer isso. ‘Estamos contratando policial, estamos comprando viaturas, estamos adquirindo aeronave’. Isso aí foi feito na gestão Cid Gomes e não deu resultado. A gente quer ouvir do secretário amanhã é que está se construindo um plano com as demais secretarias, com a Secretaria de Justiça, com a Secretaria de Ação Social, um plano, por exemplo, para saber o que se faz com o preso quando ele sai do sistema penitenciário. Tem algum encaminhamento? Ele é devolvido à sociedade com algum encaminhamento? Ele é inserido no mercado de trabalho? Dizer que se prendeu, que se aprendeu droga, que se aprendeu arma, isso aí não é solução, quanto mais prende, quanto mais se apreende arma e droga, infelizmente, a violência só tende a aumentar”.

O deputado ainda foi taxativo ao negar qualquer possibilidade de subir no mesmo palanque, em 2018, que os irmãos Cid e Ciro Ferreira Gomes (PDT). Capitão Wagner reforçou que, caso o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), e o senador Tasso Jereissati (PSDB) não apresentarem interesse em concorrer ao Governo do Ceará, o nome dele está à disposição para ser o candidato da oposição.

“Eu não posso falar pelo senador Eunício, da minha parte, essa possibilidade é zero. Não há a menor possibilidade de eu subir no palanque dos Ferreira Gomes. E se o senador Eunício não quiser vir pro nosso lado, não for candidato e nós não tivermos outro nome, o meu nome está colocado à disposição como pré-candidato ao Governo do Estado, não por ser a última opção, acredito que sou uma pessoa viável, mas precisamos, logicamente, de uma estrutura partidária, de tempo de televisão para viabilizar a candidatura”.

Confira a entrevista do jornalista Márcio Lima com o deputado Capitão Wagner:

LINKS PATROCINADOS