Sete dias por semana sem medo da notícia!
Campanha de Haddad é multada por impulsionar notícias para prejudicar Jair Bolsonaro
Petista pagou para disseminar conteúdo desfavorável ao seu então adversário

A campanha eleitoral de Fernando Haddad (PT) para presidente da República, em 2018, foi multada em R$ 176,5 mil por contratar impulsionamento de notícias para prejudicar Jair Bolsonaro.

Em sua decisão, Edson Fachin, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), escreve que o candidato derrotado pagou R$ 88,2 mil na contratação do serviço para disseminar conteúdo desfavorável ao seu então adversário.

A defesa do petista alega que o conteúdo impulsionado dizia respeito somente à “reprodução de matéria jornalística amplamente divulgada pela mídia”.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também