sete dias sem medo da notícia
Camilo vai segurar mais uma bronca da gestão sem planejamento de Cid Gomes
Cid Gomes e Camilo Santana
Por : Redação CN7
16/09/17 12:51

A obra da Linha Leste do Metrô de Fortaleza está de novo na mídia, e, infelizmente, da pior maneira possível. Neste sábado (16), a coluna de Lauro Jardim informou que a empresa espanhola Acciona, responsável pela projeto, notificou extrajudicialmente a Secretaria de Infraestrutura do Ceará, ameaçando abandonar o contrato por falta de pagamento.

Mais uma dor de cabeça que o governador Camilo Santana (PT) vai ter de resolver da gestão sem planejamento de seu antecessor, Cid Gomes (PDT). Ainda de acordo com a coluna, as obras estão paradas desde 2014 porque o estado não pagou dívida de cerca de R$ 40 milhões. Em 2015, a paulista Cetenco, líder do consórcio, já havia abandonado o empreendimento pelo mesmo motivo.

A obra, orçada em R$ 2,3 bilhões, avançou apenas 1% e não tem qualquer previsão de retomada.

Entenda

A única empresa que permanece interessada no contrato é a cearense Marquise, a toda-poderosa da gestão Ferreira Gomes, que prejudicou os cearenses emperrando as obras da Transposição do Rio São Francisco.

E tem mais

A gestão Cid Gomes gastou R$ 138 milhões em quatro máquinas – os conhecidos tatuzões que estão se deteriorando na Praia do Futuro – para perfurar túneis nas obras do Metrô de Fortaleza.

O Ministério Público Federal continua na cola do Governo do Estado – mais uma dor de cabeça deixada de presente para Camilo do governo Cid – par saber o que vai acontecer com os equipamentos. Segundo o procurador da República, Alessander Sales, o que chamou a atenção foi a compra das máquinas, que geralmente são alugadas pelas empresas responsáveis pelas obras.

 

LINKS PATROCINADOS