Sete dias por semana sem medo da notícia!
Camilo se posiciona contra atos de rua e lembra que decreto proíbe aglomerações
Ouça a matéria

O governador Camilo Santana (PT) se posicionou nesta sexta-feira (5) contra a realização de manifestações provocada pela crise da pandemia de coronavírus.

“Sempre apoiarei o engajamento dos brasileiros em defesa da democracia, uma de nossas maiores riquezas. Mas sou absolutamente contra a realização de quaisquer atos nas ruas neste momento grave de pandemia. Há no Ceará um decreto que proíbe aglomerações, e deve ser respeitado”, escreveu nas redes sociais.

A opinião de Camilo vai de encontro ao Partido dos Trabalhadores, que divulgou nota no início da manhã de hoje em apoio aos movimentos. O ato abriu dissidência com partidos de oposição que recomendam que as pessoas não participem.

Nessa quinta-feira (4) , líderes da Rede, do PSB, do PDT, do Cidadania, do PSD e até o senador Jaques Wagner (PT-BA), vice-líder que está no exercício da liderança do partido no Senado, assinaram nota conjunta que aconselhava as pessoas a não se manifestarem por causa da epidemia do novo coronavírus

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também