sete dias sem medo da notícia
Camilo e Ciro não estão muito afinados para as Eleições do próximo ano
Camilo e Ciro
Por : Redação CN7
09/10/17 11:11

O governador Camilo Santana (PT), além de se preocupar com a cada vez mais certa candidatura de Tasso ao Abolição em 2018, tem de lidar com pequenos desentendimentos com Ciro Gomes – líder máximo do grupo político que o elegeu.

Publicamente, Ciro diz que Camilo decide tudo. Mas, nos bastidores, a conversa é outra. Ciro quer mandar na chapa que vai concorrer ao Governo no próximo ano. A intromissão do FG vai de indicar o vice a, nos momentos mais exaltados, mudar o candidato a governador, sugerindo que Camilo vá para o Senado, e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, concorra ao Abolição.

Em alguns dias, Ciro até defende que Cid Gomes seja o candidato, mas o irmão não compra a ideia. A relação de Camilo com Cid é desconfortável. Não chega a ser de confrontos diretos, mas de rusgas e trocas de faíscas.

PT entra em campo

Em defesa de Camilo, o deputado federal cearense José Guimarães, vice-presidente nacional do PT, disse que o governador não deve sua eleição apenas aos Ferreira Gomes, o que não pode ser dito sobre a chegada de Cid ao Abolição em 2006, que se deve, unica e exclusivamente, ao apoio do ex-presidente Lula.

Guimarães reiterou que Camilo tem, sim, direito à reeleição e não vai abrir mão disso, e que o partido vai comprar a briga.

LINKS PATROCINADOS