Sete dias por semana sem medo da notícia!
Beto Studart acusado de estelionato na venda de jato de 2 milhões de dólares
Ouça a matéria

O ex-presidente da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC), empresário Beto Studart, é alvo de investigação da Polícia Civil de Goiânia (GO), por acusação de estelionato e falsidade ideológica na venda de um jato Citation, que vale U$ 2 milhões de dólares, por apenas U$ 1 dólar. A informação é do portal Goiás 24 horas.

Entenda o caso

Em 2005 a Distribuidora Farmacêutica Panarello Ltda, de Goiás, e o grupo cearense Agripec/Nufarm, de propriedade de Jorge Alberto Vieira Studart Gomes, venderam para empresa Linknet um Jato Citation ano 1994 (matrícula PP-ISJ) por U$ 2 milhões.

Após receberem 99% da aeronave, voltaram a vender a mesma aeronave por apenas U$ 1,00 (um dólar) para a empresa Black Forest, suspeita de pertencer ao mesmo grupo cearense, sediada nas Ilhas Virgens Britânicas, um manjado paraíso fiscal no Caribe.

Em 10 de agosto de 2010, a Linknet e seus sócios entregaram de boa-fé o Jato para os sócios da Panarello e da Agripec/Nufarm a fim de que a mesma fosse nacionalizada e depois devolvida aos verdadeiros donos.

Contudo, os proprietários jamais receberam de volta a referida aeronave, haja vista que somente em 2019, em pleno julgamento do caso pelo Tribunal de Justiça de Goiás, descobriu por documentos vindos do Paraguai que o mencionado jato havia sido vendido por U$ 1,00.

Leia a reportagem completa aqui.

O empresário Beto Studart ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também