Hidrogenio verde e o combustivel do futuro

Base governista se divide na votação de projeto que afeta tarifas de energia renovável no NE

Foco da discórdia foi a votação de um projeto que visava sustar resoluções da Aneel

(Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

25/10/2023 16:12

A base governista no Senado protagonizou uma cena marcada por desencontros e divergências, na última sessão da Comissão de Infraestrutura. O foco da discórdia foi a votação de um projeto que visava sustar resoluções da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com potencial impacto direto nas tarifas de transmissão de energia renovável nas regiões Norte e Nordeste.

Participe do grupo do CN7 no WhatsApp

A sessão, que prometia ser uma mera formalidade, tomou um rumo inesperado quando parlamentares do Nordeste, em peso, votaram a favor do relatório apresentado pelo líder do PSD no Senado, Otto Alencar (PSD-BA). O parlamentar, que figura entre os principais aliados do governo Lula e é cogitado para concorrer à presidência do Senado no próximo ano, apresentou uma posição alinhada com os interesses da região.

No entanto, a vice-líder do governo, senadora Augusta Brito (PT), orientou a bancada governista a votar contra o relatório de Alencar. Esta orientação surpreendeu os membros da base, já que o voto de Otto Alencar à favor do projeto de energia renovável era considerado uma posição alinhada com os interesses do Nordeste.

“Apoio o projeto do presidente Lula, mas não pode a liderança do governo, depois de discutir tudo isso, vir aqui no dia da votação pedir encaminhamento contrário”, reclamou.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

O projeto, de autoria do relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), o deputado federal Danilo Forte (União Brasil) recebeu aprovação na comissão, com 12 votos a favor e apenas 2 contrários. Agora, segue para análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

LINKS PATROCINADOS