Hidrogenio verde e o combustivel do futuro

Áudios revelam suposto esquema para burlar decisão judicial em Quixadá

Empresa vencedora da licitação de R$ 4 milhões (Imagem: Monolitospost)

20/06/2017 19:26

Uma grave denúncia publicada nesta terça-feira (20) no site Monolitos Post, revela um suposto esquema para burlar decisão judicial no município de Quixadá. No último dia 09 deste mês, o desembargador Francisco de Assis Filgueira Mendes decidiu manter liminar concedida em 1ª Instância, que determina a homologação do concurso público da Prefeitura Municipal.

A decisão atende solicitação do Ministério Público, e determina que o Município de Quixadá não poderá realizar novo concurso, contratar servidores temporários ou nomear agentes públicos para cargos comissionados, enquanto houver candidato aprovado no último certame de 2016.

Mas, de acordo com a denúncia, uma empresa de prestação de serviços de terceirização de mão de obra, vencedora de licitação que ultrapassa R$ 4 milhões, estaria remanejando servidores temporários da atual administração, burlando a decisão judicial.

Os diálogos em áudio revelam que os servidores ficaram sem saber o real motivo da mudança, e um deles chega a citar uma suposta perseguição do juiz. “Por causa da perseguição do juiz, aí ele (prefeito) teve que tirar”, relatou a servidora.

Leia a reportagem.

A Prefeitura Municipal de Quixadá ainda não se pronunciou sobre o assunto.

LINKS PATROCINADOS