sete dias sem medo da notícia
Ataque no Benfica: Após atirar em seis pessoas, entregador acaba preso
Para a PM, o jovem disse que sua intenção era matar um traficante que estava no bar
Walacy Paulo do Nascimento, 18 anos, foi preso em flagrante após atirar contra as pessoas na Praça da Gentilândia, no Benfica
Por : Fernando Ribeiro
13/01/21 8:22

Um entregador de água é um dos atiradores da tentativa de chacina ocorrida na noite desta terça-feira no bairro Benfica, em Fortaleza. Seis pessoas acabaram sendo baleadas em um bar localizado na Rua Paulino Nogueira, a poucos metros do Estádio Presidente Vargas e do Ginásio Aécio de Borba. O suspeito disse que foi ao local matar um desafeto.

Walacy Paulo do Nascimento, 18 anos, morador do bairro onde aconteceu fato, foi detido por policiais militares na Rua Padre Francisco Pinto e confessou ter participado do crime. Ele alegou para os PMs que foi ao bar com a intenção de matar um homem conhecido por “Dany Boy”, apontado como traficante de drogas da região.

O entregador disse que “Dany Boy” ameaçou matá-lo e esquartejá-lo, sem revelar os motivos da ameaça. Após o crime, praticado em parceria com outro jovem também morador do bairro (e já identificado, porém foragido), Walacy fugiu em direção à sua residência e no trajeto teria jogado fora a arma usada para disparar contra os freqüentadores do bar.

Quatro homens e duas mulheres foram baleados e levados para o Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro). Várias ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram mobilizadas na ocorrência. Policiais do 5º BPM e patrulhas do Comando de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) também foram acionadas para o local do tiroteio.

“Dany Boy”, que, supostamente, seria o verdadeiro alvo dos atiradores, sofreu um tiro no pé e foi levado de ambulância para o hospital.

Chacina do Benfica

O episódio ocorrido na noite passada fez relembrar aos moradores do bairro Benfica a chacina ocorrida na noite do dia 9 de março de 2018, quando sete jovens foram assassinados por conta de uma rivalidade de facções.

Na ocasião estava acontecendo uma festa de estudantes na Praça da Gentilândia, quando um grupo armado apareceu e começou a atirar. Morreram na chacina do Benfica as seguintes pessoas: Antônio Igor Moreira e Silva, Emilson Bandeira de Melo Júnior, Carlos Victor Menezes Barros, Pedro Braga Barroso Neto, Joaquim Vieira de Lucena Neto, Adenilton da Silva Ferreira e José Gilmar Furtado de Oliveira Júnior.

LINKS PATROCINADOS